quinta-feira, 23 de maio de 2013

Os rumos da política: o povo escolhe Barrabás e não entende por que é o corpo social é crucificado.

A violência é produto do seguinte: desde o fim do último governo militar, por pressão da agenda internacional pelos "direitos dos manos" (1984), as leis penais e processuais penais estão sendo constantemente relaxadas e abrandadas - ouvi dizer que também a próxima iniciativa de Código Penal é afrouxar ainda mais a coisa, penalizando crimes ambientais e tributários com maior rigor e abrandando a penalização de crimes contra pessoas e patrimônio. Matar bichinho não pode, mas matar pessoas pode.

E os "manos" sabem disso. Quando eles pesam o risco e as consequências, eles concluem que o crime compensa.

Pobreza não cria bandido, porque, se criasse, nenhum deputado roubaria e nenhum policial ou juiz seria subornado, e todo pobre seria ladrão.

A instabilidade dá dividendos políticos: o governo propõe qualquer coisa como solução e chantageia a população, que acredita nessa mentira. Basta ver como funcionam as relações entre favelados e políticos para entender isso. Favelado só elege político corrupto e oportunista porque é incapaz de gerir a própria vida, jogando a responsabilidade em cima do Estado, que alimenta essa dependência. Mas, para isso, é preciso degenerar a sociedade com os meios de comunicação e as escolas.

A "educação" é um meio de pregação ideológica defendida desde a era iluminista para domar o povo. Eles não querem educar o povo ou ensinar-lhes um ofício; eles querem doutrinar o povo para que ele seja dócil aos absurdos dos governos.

Os meios de comunicação destroem os valores com programação cheia de baixarias. Por isso, a censura é tão combatida e os políticos adoram adquirir jornais, revistas, estações de rádio e de TV.

A estabilidade social, política e econômica torna o Estado menos necessário, menor, e isso não dá lucro para bancos, que emprestam dinheiro para os governos terem tempo de cumprir seus projetos e "políticas públicas" antes das eleições (os tributos pagam os juros dos empréstimos, e , às vezes, conseguem pagar alguns dos empréstimos).

Quanto mais instável um país, mais lucrativo ele é. E as mudanças para pior, no caso do Brasil, já que nada melhora aqui, fazem esse papel.

Fazemos papel de bobo crendo em reformas e mudanças. Os políticos vivem defendendo isso e a vida das pessoas de bem só piora.

Por isso, penso que, quanto mais se mexe, pior fica. Porque essa é a intenção deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: