sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Psicopedagogia das Idades: auxílio à catequese.

Psicopedagogia das Idades

Quem é a pessoa à qual vamos transmitir uma mensagem?

Sim, são as crianças. Precisamos deixar bem claro que as crianças não são adultos, elas tem seu modo de pensar, julgar, decidir e agir, de acordo com a sua própria idade.

A Psicologia nos dão elementos para ajudar a conhecer melhor as crianças. É preciso alguns conhecimentos básicos e principalmente uma base profundamente humana e uma boa dose de carinho.

A criança que está na nossa frente já começou a ser aquilo que é, antes de ser dada à luz, no seio da mãe, a partir do encontro da célula reprodutora masculina com a feminina.

Neste período, sobre o feto, aparecem os fatores psicológicos, que dependem da situação da mãe. Uma forte tensão emocional, vivida pela mãe durante a gravidez, pode criar na criança uma tendência de ansiedade, de angustia. Influi também sobre a criança que vai nascer, o fato da mãe estar aceitando ou rejeitando a gravidez!

O SER HUMANO É UM GRANDE DOM DE DEUS.

A educação da fé deve penetrar na vida da criança, do adolescente e do jovem. A palavra de Deus é a mesma para todas as pessoas, mas cada idade tem uma maneira diferente de receber a mensagem.

A criança é um grande tesouro que Deus confiou à humanidade porque é uma vida a ser desenvolvida.

PRIMEIRA FASE: 01 aos 03 ANOS

a) A descoberta do mundo exterior - a criança acorda para a vida humana; a criança, no seu desenvolvimento, sente necessidade de mover-se, ensaia os primeiros passos. Sua linguagem é concreta: mamãe, papai, gato, etc.

b) O meio humano: a família - é a família que oferece um clima de segurança, de afeição e de alegria de que a criança precisa tanto; é neste ambiente que a criança vai desenvolver-se, através da imitação: a criança olha para quem ama e imita os seus gestos.

SEGUNDA FASE: 04 aos 07 ANOS

a) O globalismo - é a fase em que a criança vê tudo globalmente.

b) O egocentrismo - nesta idade a criança não distingue o mundo independente de si mesma. Tudo o que existe é dela. Exemplo: mamãe é minha.

c) Acontece a primeira "crise" - se sente limitada pela vontade dos outros se tornar "criança difícil". É nesta idade, começam a descobrir as diferenças anatômicas entre menino e menina e a perceber que cada um tem um papel diferente na sociedade.

TERCEIRA FASE: 07 aos 09 ANOS

Aqui temos a criança mais crescida, mais calma.

a) Ritmo lento e meditativo - a criança necessita de tempo para olhar, escutar, assimilar.

b) Faculdade de maravilhar-se - a criança é capaz de permanecer muito tempo em admiração prolongada e sabe, por exemplo, meditar diante de uma flor.

c) Idade da razão - é a idade dos "porquês". A criança quer saber tudo, o por que como. Começa a racionar, mas não sabe ainda compreender idéias abstratas.

d) Despertar da consciência moral - vai-se tornando capaz de distinguir o bem do mal. É o nascimento da liberdade.

e) Despertar da realidade pelos seus atos - querendo saber da razão das coisas, começando a saber o que é certo e o que é errado, a criança aos poucos torna-se consciente da responsabilidade de seus atos.

f) Gosto de saber - o vocabulário da criança cresce. Quer ler tudo. Deve-se tirar proveito disto oferecendo-lhe boas leituras.

g) Idade das relações pessoais - idade em que a criança começa a desenvolver-se em relação a outras pessoas. Agora ela percebe que também faz parte de um grupo: vizinhos, a turma do colégio.

QUARTA FASE: 09 aos 12 ANOS

a) Idade da ação - a criança interessa-se pelo que ver, toca ou pode medir.

b) Idade do hábito e da memória - a criança tem uma grande capacidade de memorizar. Memoriza facilmente o que aprende e gosta mesmo de memorizar. Gosta de regras. É a época dos jogos bem definidos, fórmulas já prontas. Gosta de apresentar o trabalho sempre do mesmo jeito.

c) Idade do conformismo social - a criança sente-se atraída pela sociedade que a cerca. Gosta de está com outro colegas. É a idade do grupo de amigos. É a idade do conformismo - de agir sempre como e com os outros.

QUINTA FASE: 12 aos 14 ANOS - PRÉ ADOLESCÊNCIA

Nesta fase, notará sem grande esforço que a criança via passando por modificações rápidas e profundas. Aventuras, espinhas, explosões de temperamento, vontade de chorar, crises de riso. Tudo isso é a pré e a adolescência. É em que não se é adulto para fazer certas coisas, mas se é repreendido por agir como uma criança.

Pesquisas mostram que a puberdade precoce é um fenômeno das grandes cidades, pela superexposição das crianças às imagens sexuais.

O adolescente está criando sua própria identidade e está extremamente confuso. Não sabe quem é, não sabe se é criança ou se é adulto, está sendo pressionado por dentro por impulsos agressivos, desejos sexuais, insegurança e não sabe como lidar com isso. De fora, vêm uma série de cobrança de uma sociedade com mudanças muito rápidas.

Mas o que é "mesmo entrar na adolescência?" Para o pré-adolescente, será verdade tudo aquilo que ele descobrir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: