quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

IDEOLOGIA: O QUE É, SUAS ARMADILHAS.



Ideologia é uma estratégia que se baseia em doutrinação de pessoas com idéias falsas e revolucionárias visando à subversão da ordem moral, social, familiar, econômica e político-jurídica de uma nação e beneficiar uma minoria, deixando a maioria a sonhar com "um mundo melhor". 

Ideologia é só um monte de idéias falsas, pronto!

Uma ideologia começa com a fabricação de um grupo supostamente oprimido (que será manipulado como um grupo revolucionário) por um grupo supostamente opressor (que será atacado e destruído pelo "oprimido" com justificativas falsas para que seja "neutralizado", deixando um vácuo de poder a ser preenchido com um marionete mais adequado, submisso e colaborador do que o "opressor"). Tal enfrentamento, com promessas de mais liberdade, mais igualdade e um tratamento mais fraterno para o "oprimido" caso ele vença, é provocado generalizando-se exceções abusivas encontradas no grupo "opressor" (ao invés de reprimir os abusos, pois o abuso não pode desacreditar o uso), colocando todo o grupo atacado no "mesmo balaio".

Tomemos um exemplo: feministas x homens (chamados "machistas" - homem neutralizado não é mais chamado machista). 

Dizem às mulheres que uma minoria de homens abusivos são a regra (ideólogos sempre massificam e universalizam tudo), então todos os homens precisam ser vistos como inimigos. Começam enchendo as mulheres de direitos e privilégios em nome dos princípios da igualdade, da liberdade e da fraternidade, enquanto os homens perdem muitos dos seus ou são forçados a cederem em nome de tais princípios. Quando houver um desequilíbrio real de direitos e deveres entre homens e mulheres, os homens já passarão a enxergar as mulheres como inimigas - e uma aliança destinada por Deus a amalgamar a sociedade a partir da família se desfaz. A feminista anula a função do homem na família e na sociedade, o homem ingênuo começa a aceitar e até a defender teses feministas e, pronto!, as crenças cristãs que ordenam a sociedade (liderança e proteção masculinas) são eliminadas. Produtos: filhos sem limites (filhos bandidos = crimes, instabilidade social e política, e filhas promíscuas = abortos, desestímulos a criação de famílias, mais instabilidade social - cada qual procura a bandidagem como ficar mais fácil), já que a mãe raramente consegue cumprir o papel do pai (liderar sua família, colocar limites e ser o exemplo moral para os filhos), divórcio (se o marido reagir, haverá brigas; se não reagir, ele será considerado um fraco pela esposa e devidamente desprezado e dispensado por ela - mulheres odeiam homens inferiores a elas; se se distanciar, ele acabará achando a felicidade noutro lugar ou ela o achará um inútil a ser dispensado, etc) e a desestabilização ou destruição da família (filhos de lares assim raramente querem formar uma família ou encontram sérias dificuldades para mantê-la estável, já que não tiveram exemplo com que aprender). 

A destruição da família é essencial para que as tradições (conhecimentos e práticas passadas de pais a filhos) sejam interrompidas, destruídas e substituídas por doutrinas mais adequadas para que as pessoas se tornem servos dóceis do grande capital e seus interesses satânicos com enorme perigo para a salvação das almas.

Observe que o produto final do combate entre "oprimido x opressor" é sempre a mudança de crenças para que haja uma mudança de atitudes a partir de um falso problema fabricado a fim de produzir uma falsa solução desejada (tese-antítese-síntese). No caso do feminismo, a tese é a opressão machista sobre as mulheres, a antítese é o movimento feminista e a síntese (resultado do embate entre tese e antítese) é a destruição da família, o impedimento do surgimento de outras ou a disfuncionalidade da que subsistir (clamando por mais uma falsa solução ainda pior). 

Substitui-se a crença cristã reinante por uma crença satânica para estabelecer-se o reinado do Anticristo, não o "mundo melhor" que os ideólogos tanto prometem. Para não ser destruído, o ser humano tenta tolerar o mal existente, e acaba substituindo seu conjunto de crenças pela ideologia justamente através da sua tolerância.

É mais ou menos assim: para convencer os moradores de um apartamento que vocês precisam ter uma fonte de leite independente, ponha uma vaca dentro de casa; quando ninguém suportar mais o bovino, sugira trocá-la por uma cabra - será um alívio para todos (um mal menor), e ainda terão leite...o negócio é infernizar a casa (com várias outras consequências), não a obtenção do leite, entende?

O mesmo ocorre nos embates capitalismo x comunismo (=fascismo, um capitalismo de compadres e amigos dos políticos apoiado por um Estado totalitário e escravizador de seus cidadãos como resultado), feminismo x "machismo" (=destruição das famílias e genocídio pelo impedimento da procriação, a redução populacional tão desejada pelos globalistas), esquisitices sexuais x sexualidade ordenada (= tolerância a desvios de sexualidade, levando a crenças e práticas não desejadas por Deus, para a perda das almas, e mais subversão e instabilidade social), "minorias raciais e religiosas" x brancos cristãos (= tolerância religiosa levando ao indiferentismo e à apostasia, anulação da influência cristã na sociedade, manipulação demagógica das "minorias" para impor uma hegemonia satânica política e social), filhos x pais e alunos x professores (= destruição da autoridade legítima instituída por Deus e sua substituição pelo Estado-Babá). 

O negócio é desunir a sociedade e usar um grupo, iludido com promessas, para destruir o outro. Quando tudo estiver acabado, aparece uma solução pior e mais promessas vãs.

Ideologia é um monte de estórias falsas que usam suas fraquezas para que outros lucrem e você perca, inclusive sua alma. 

Você NÃO PRECISA de uma ideologia para viver.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: