domingo, 14 de setembro de 2014

A Bíblia responde as acusações dos protestantes contra a Igreja Católica - parte 2..

2. BATISMO
ACUSAÇÃO : O batismo dos católicos não é válido ! Só os adultos que crêem podem receber validamente o batismo, que só vale por imersão !

RESPOSTA : Onde estão as provas bíblicas para esta afirmativa ? Não existem !

a ) Alguns "crentes" afirmam que Jesus foi batizado no rio Jordão por imersão. Mas, os Evangelhos não falam disso ! Pode ter sido batizado como o apresentam antigas estampas: ficando com os pés no rio, enquanto S. João lhe derramava a água, com a mão, na cabeça. Na verdade, o modo de molhar o corpo com a água não tem importância ! Senão seria prescrito !

b ) Outros afirmam que "baptizare", em grego, significa "imergir na água " ; logo ... Os biblistas, porém, documentam que em várias passagens da Bíblia esta palavra significa, igualmente, " lavar ", ou "molhar " na água as mãos, os dedos, os pés etc. São Paulo usa esta palavra em 1 Cor 10,2 : " Todos ( os Israelitas ) foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar ". ( - como símbolo do batismo cristão ) . Sabemos, porém, que este batismo não aconteceu por imersão pois os Israelitas, junto com todas as crianças, passaram o Mar Vermelho a pé enxuto, tocando apenas a areia úmida do mar. Quem tomou o "batismo por imersão", foram os soldados egípcios! E todos pereceram !( Ex 14,19-20 ). No batismo vale mais a fé em Deus e a obediência a seu legítimo representante do que a maneira de aplicar a água.

c ) Alguns textos bíblicos indicam o batismo feito por imposição. Em At 8,36-38 lemos sobre o batismo do eunuco etíope, feito pelo diácono Filipe, no caminho entre Jerusalém e Gaza, onde não existe nenhum rio ou lagoa, em que seria possível batizá-lo por imersão. Há apenas pequenas nascentes.

At 9,18-19 relata o batismo de Saulo convertido numa casa de Damasco. Não havia piscina nem tempo para batismo por imersão; pois, lemos : "Imediatamente lhe caíram dos olhos como escamas, e recuperou a vista. Levantando-se, foi batizado, e tomando alimento recuperou as forças".

Igualmente em Filipos ( At 16,33 ) S. Paulo batizou o carcereiro : "Naquela hora da noite ( o carcereiro lavou-lhe as chagas e imediatamente batizou ele e toda a sua família ". E nos cárceres romanos não havia piscina !

d ) Como no caso acima, assim também na ocasião do batismo de Lídia e de Estéfanas, S. Paulo menciona que Lídia recebeu o batismo "com todos de sua casa "; ( At 16,14-15 ) e "batizei a família de Estéfanas" ( 1Cor 1,16 ), onde certamente não faltavam crianças pequenas.O próprio Jesus afirma a Nicodemos : "Em verdade, em verdade te digo, que quem não nascer da água e do Espírito Santo, não pode entrar no Reino de Deus ". Para os primeiros cristãos esta regra valia igualmente para as crianças. Por isso Santo Ireneu (que viveu entre 140 a 204 ) escreveu : "Jesus veio salvar todos os que através dele nasceram de novo de Deus: os recém-nascidos, os meninos, os jovens e os velhos ". (Adv.Haer. livro 2 ).Orígenes ( 185 255 ) escreve: "A igreja recebeu dos Apóstolos a tradição de dar batismo também aos recém-nascidos". (Epist. ad Rom. Livro 5,9). E S. Cipriano em 258 escreve: "Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças ". ( Carta a Fido ) .

e ) Na "nova e Eterna Aliança" o batismo substituiu a circuncisão da Antiga Aliança", como rito da entrada para o povo escolhido de Deus. Ora , se o próprio Deus ordenou a Abraão circuncidar os meninos já no 8o. dia depois do nascimento, sem exigir deles uma fé adulta e livre escolha, então não seria lógico recusar o batismo às crianças dos pais cristãos, por causa de tais exigências.
Por isso a Igreja Católica recomenda batizar as crianças dentro do primeiro mês, após o nascimento.
Mesmo que as seitas não dêem valor à Tradição Apostólica, cada homem honesto reconhece os cristãos dos primeiros séculos conheciam muito bem e observavam zelosamente a doutrina e as práticas religiosas recebidas dos apóstolos.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: