segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Heresia: americanismo (você conhece esta, só não sabia o nome dela...).

O Papa Leão XIII na carta Testem benevolentiae [1899] condena a heresia do Americanismo, cujos princípios serão retomados pelo Modernismo, como por exemplo, que a “Igreja deve adaptar seus ensinamentos conforme o espírito da época, abrandar um pouco a sua antiga severidade e fazer algumas concessões às novas opiniões” (ensinamentos típicos do Concílio Vaticano II).

Que significa americanismo? Em primeiro lugar é uma tendência que condena a constituição tradicional da Igreja, pretextando que "o futuro pertence às democracias" e que a palavra liberdade já exerce poder mágico sôbre os espíritos. De um modo ou de outro, a Igreja deveria deixar de ser uma religião de autoridade, para, como a protestante, se tornar religião de liberdade.

Em segundo lugar, conforme os americanistas, seria tempo de rever a escala dos valores espirituais. A idade média punha em primeiro lugar as virtudes passivas.: humildade, obediência, pobreza, mortificação, etc. Nossa época, segundo os americanistas, tem razão em dar maior importância às virtudes ativas, como sejam: energia na ação, apostolado externo, a luta pela palavra, imprensa, publicidade moderna; numa palavra, tudo o que se resume por êste têrmo em moda: o dinamismo, para fazer triunfar a verdade e a justiça! Os homens de ação são donos do mundo. Os americanistas eram naturalistas. O importante para eles não era o Céu e a vida sobrenatural, e sim o mundo presente e o aperfeiçoamento natural do homem.

Como nota Henri Bargy, a religião dos americanistas era "uma religião da humanidade enxertada no Cristianismo". Ela "não mais ensina a morrer, mas a viver, ela é uma escola de energia prática. [ ... ] A religião se preocupa cada vez mais em salvar a sociedade e cada vez menos em salvar os indivíduos. Em lugar do Paraíso, ela oferece uma recompensa: o aperfeiçoamento social. O Cristianismo torna-se uma mutualidade, reduz-se a uma fraternidade" ("La religion dans la societé aux Etats-Unis", 1902, apud Barbier, pp.243-244).

O americanismo foi muito bem definido como sendo o culto da humanidade.
O espírito americanista inspirava um ecumenismo irenista que salta por cima de qualquer diferença dogmática, contanto que se consiga a "união no amor". O igualitarismo levava-o a nivelar todas as religiões.

O Padre Naudet afirmava que "a formação do Clero é por demais exclusivamente clerical e insuficientemente humana. Habitua-se por demais o jovem a não ver em seu futuro ministério senão o papel sobrenatural, ou mais exatamente o lado puramente religioso" (Delassus, p. 174).

No fundo, o que pedia o Padre Naudet é que nos Seminários se ensinasse menos Teologia e mais sociologia e economia. Hoje esta reforma está feita em numerosos lugares: nestes, os eclesiásticos deixaram de lado o sobrenatural e o cuidado das almas, e pretendem entender da produção de cebolas...

Tais aspirações são, evidentemente, as antípodas do quietismo (nota: Quietismo foi uma doutrina espiritual do século XVII, criada pelo padre espanhol Miguel de Molinos, que se espalhou pela França, Itália e Espanha. Segundo esta doutrina, o fiel alcançaria a Deus através da oração contemplativa e da passividade da alma. Assim ficaria reduzida toda responsabilidade moral. Esta doutrina foi considerada heresia pelo Papa Inocêncio XI.) como o esboçamos no início do presente capítulo. E por isso que tais idéias, atualmente, trazem o nome de ativismo, exatamente o contrário de quietismo. Mas a Igreja não aceita nenhuma das duas posições. O papa Leão XIII, que certamente pode ser chamado um "papa dinâmico", condenou peremptôriamente o americanismo em sua carta Testem benevolentiae, dirigida ao cardeal Gibbons, em 22 de janeiro de 1899.

Mas o ativismo, forma renovada do americanísmo, continua sendo uma tentação e mesmo um perigo para a própria Igreja de nossos dias.

---
Monsenhor Cristiani. Prelado da Santa Sé. Breve História das Heresias. São Paulo: Flamboyant, 1962. Ps. 109-110.

Fonte: http://www.saopiov.org/2010/12/heresia-do-americanismo.html#ixzz1iJevaQYF

http://www.montfort.org.br/old/index.php?secao=veritas&subsecao=religiao&artigo=velhaheresia&lang=bra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: