terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A estratégia do adversário.


A Estratégia do Adversário

Satanás convocou uma Convenção Mundial de demônios. Em seu discurso de abertura, ele disse: «Não podemos impedir os cristãos de irem à igreja. "Não podemos impedi-los de lerem as suas Bíblias, seus Catecismos e conhecerem a verdade. Nem mesmo podemos impedi-los de formarem um relacionamento íntimo com o seu Salvador em seus sacramentos, suas obras de caridade e suas devoções. E, uma vez que eles ganham essa conexão com Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado. Então, vamos deixá-los ir para as suas igrejas; vamos deixá-los com as piedades e caridades que organizam. MAS, vamos roubar-lhes o tempo que têm, de maneira a que não sobre tempo algum para desenvolver um relacionamento com Jesus Cristo».

«O que quero que vocês façam é o seguinte», disse o diabo: «Distraia-os ao ponto de que não consigam aproximar-se do seu Salvador, para manterem essa conexão vital durante o dia todo!» «Como vamos fazer isto?» gritaram os seus demônios.

«Mantenham-nos ocupados nas coisas não essenciais da vida, e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem as suas mentes», respondeu-lhes ele.

«Tentem-nos a gastarem, gastarem, gastarem, e tomar emprestado, tomar emprestado, tomar emprestado. Persuadam as suas esposas a irem trabalhar durante longas horas, e os maridos a trabalharem de 6 a 7 dias por semana, durante 10 a 12 hora por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter os seus estilos de vida fúteis e vazios. Assim, adorarão as coisas e as amarão acima de Deus, de si mesmos e do próximo, e trocarão Deus por essa idolatria das coisas.

Criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os filhos. À medida em que suas famílias se forem fragmentando, muito em breve seus lares já não mais oferecerão um lugar de paz para se refugiarem da pressões do trabalho e eles ficarão esgotados, frustrados e voltarão para a agitação do mundo cá fora. Seus filhos ficarão cada vez mais hedonistas, impiedosos, materialistas, revoltados, violentos, drogados e promíscuos tentando encontrar a felicidade onde ela nunca estará. Incentivem seus filhos a serem rebeldes e a desobedecerem seus pais: o desrespeito a regras, leis e autoridades começa aí. Convençam os pais a enviarem seus filhos para cursos e escolas nos primeiros meses de vida: precisamos isolar pais dos filhos para que estes não aprendam o que é necessário e importante para viver, aprendam futilidades, e possamos formar jovens totalmente diferentes do passado cristão, equilibrado e ordeiro de seus antepassados, sendo expostos a maus exemplos de colegas em ambientes permissivos das escolas. E depois nunca conhecerão a fonte de tanta discórdia e violência na sociedade. Estimulem a preguiça e a passividade nos filhos convencendo seus pais a lhes darem uma vida confortável e sem sacrifícios. Façam todos esquecerem que Deus, que é Pai, não poupou de sacrifícios o Seu Filho.

Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranqüila que orienta seu espírito. Encham seus ouvidos com ruídos e falatório fútil, e suas visões com filmes e novelas, para que nunca vejam e nem escutem a voz do caminho, da verdade e da vida. Induzam todos a ligarem o radio ou o toca-fitas sempre que estiverem dirigindo. Que a TV, o Vídeo, os CDs e os PCs estejam sempre ligados constantemente em seus lares, e providenciem que todas as lojas e todos os restaurantes do mundo toquem constantemente música que não seja cristã. Isto entupirá as suas mentes e quebrará aquela união com Cristo.

Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais. Bombardeiem as suas mentes com notícias e outras mentiras, 24 horas por dia. Invadam os momentos em que estão dirigindo, fazendo-os prestar atenção a cartazes chamativos. Inundem as caixas de correio deles com papéis totalmente inúteis, catálogos de lojas que oferecem vendas pelo correio, loterias, bolos de apostas, ofertas de produtos gratuitos, serviços, e falsas esperanças.

Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que seus maridos acreditem que a beleza externa é o que é importante, e eles se tornarão mal satisfeitos com suas próprias esposas. Incentivem a pornografia em filmes, revistas, músicas e na moda: façam com que a mulher seja vista como um objeto de consumo e satisfação de apetites. Estimulem o adultério e os vícios, principalmente o do álcool, para que se tornem violentos, preguiçosos, estúpidos, gastadores, ruidosos, machistas, libertinos e lascivos, e assim se tornem insuportáveis em seus lares. Destruir as famílias é nosso alvo prioritário!

Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos e filhos, e dê-lhes dores de cabeça também. Se elas não dão a seus maridos e filhos o amor que eles necessitam, eles então começam a procurá-lo em outro lugar, e isto, sem dúvida, fragmentará as suas famílias rapidamente. Estimulem a vaidade e o orgulho nas mulheres: assim, elas gastarão tudo o que têm em futilidades da última moda, acharão que merecem privilégios, companhia de homens endinheirados e charmosos como os galãs da TV (tão diferentes de seus maridos); que têm direitos mas nenhuma obrigação para com suas famílias; que seus maridos sejam vistos como inimigos da sua liberdade, e que, sem vez nem voz (pois só terão obrigações financeiras e nenhum direito), deixem de ser uma referência ética, de correção, sabedoria, orientação, sustento, proteção e direção do lar, e assim prefiram bares e jogos de futebol. Encham suas cabeças ocas com revistas e programas feministas de rádio e TV, inflamados com o discurso marxista de conflito de classes: assim, aumentaremos os divórcios e as famílias destruídas, os abortos, as crianças abandonadas, a impiedade, o materialismo, a promiscuidade e a ostentação. Destruamos as famílias! Incentivamos a egolatria, a idolatria do “eu primeiro”!

Dê-lhes o ídolo Papai Noel, para distraí-los da necessidade de ensinarem aos seus filhos, o significado real do Natal. Faça-os esquecer a humildade e a penitência do Advento pois a humildade, a simplicidade, a caridade e o despojamento são grandes inimigos nossos. Faça-os trocar tudo isso pelo consumismo, a glutonaria e a ostentação.

Dê-lhes o ídolo Coelho da Páscoa, para que eles não falem sobre a Ressurreição de Jesus, e o Seu poder redentor sobre o pecado e a morte. Faça-os esquecer a penitência da quaresma, a cruz , o crucifixo e o sentido do sofrimento: assim vão desesperar-se e entrar em depressão, partir para os vícios, para o crime e para o suicídio.

Estimule os pais a darem brinquedinhos caros a seus filhos e nunca lhes deixem ter carinho, atenção, boa educação religiosa e moral, amor e orientação. Incentive os jovens a admirarem artistas drogados ou promíscuos, nunca os santos. Troque o mês da mãe de Deus pelo mês da criança (outubro) ou da abolição dos escravos (maio), incentivando o consumismo e a discórdia racial.

Até mesmo quando estiverem se divertindo, se distraindo, que seja tudo feito com excessos, para que ao voltarem dali estejam exaustos e vazios! Que eles creiam que estão aqui para se divertirem, que o importante é ser feliz, e que nos vendam suas almas para conseguirem o os ídolos do prazer, o poder e o possuir, e troquem o céu pelo inferno.

Mantenha-os de tal modo ocupados que nem pensem em ir andar ou ficar na natureza, para refletirem sobre criação de Deus e seu papel nessa mesma criação. Ao invés disso, mande-os para parques de diversão, acontecimentos esportivos, peças de teatro, concertos e ao cinema, principalmente aos domingos, que deveriam santificar.
Convença-os a trocar peregrinações e romarias por pacotes turísticos; Missas por piscinas e campos de futebol; rosários por colares, pulseiras e brincos; imagens de santos por arte profana; que ser religioso é ser cafona, preconceituoso, atrasado.

E, quando se reunirem para um encontro, ou uma reunião espiritual, envolva-os em mexericos e conversas sem importância. Faça-os disputarem entre si pelo prestígio e influência pessoal em suas paróquias, para imporem sua vontade própria e esquecerem a vontade de Deus e da vocação de Sua Igreja. Nunca os deixe confrontar suas vidas com os ensinamentos religiosos: é tão desagradável perceberem-se pecadores para se santificarem! Incentivem algum sentimentalismo oco em suas reuniões ou alguma discussão ética estratosférica: é tão prazeroso, delirante, alegra e os desvia de sua conversão! Convença o clero a falar só o que agrada aos ouvidos mundanos, e a descuidar da catequese e dos sacramentos.

Encham as vidas de todos eles com tantas causas nobres e importantes a serem defendidas para que não tenham nenhum tempo para buscarem o poder de Jesus. Iludamos todos eles para que pensem que o paraíso tem que ser neste mundo – assim nunca se prepararão para a vida eterna. Façamo-nos trocar a caridade cristã pela revolução socialista e seus projetos ilusórios de “libertação”, confundindo seus significados: é a morte de Deus, da liberdade e da solidariedade. Muito em breve, eles estarão buscando, em suas próprias forças e sem o poder da oração, as soluções para seus problemas e para as causas que defendem sacrificando sua saúde, suas almas e suas famílias pelo bem da causa.

Mantenha-os ocupados, ocupados, ocupados! Isto vai funcionar! Vai funcionar!

Este era um «senhor» plano!

Os demônios ansiosamente partiram para cumprirem as determinações do chefe, fazendo com que os cristãos, em todo o mundo, ficassem mais ocupados, e mais apressados, indo daqui para ali, e vice-versa, tendo pouco tempo para Deus e para suas famílias e não tendo nenhum tempo para contar a outros sobre o poder de Deus para transformar vidas.

A pergunta que só você pode responder: - o diabo está tendo sucesso, em suas maquinações, na sua vida?

Feliz Natal e feliz ano novo...e aproveite bem seu tempo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: