sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Quatro condições necessárias para cumprir o preceito do amor de Deus


Quatro condições necessárias para cumprir o preceito do amor de Deus
Havendo-se perguntado a Cristo, antes da Paixão, qual era o maior e primeiro mandamento, respondeu: Amarás ao Senhor teu Deus de todo seu coração e de toda a sua alma, e de todo o seu entendimento. Este é o maior e o primeiro mandamento. (Mat, XXII, 37).
Verdadeiramente este é o maior mandamento, o mais notável e o mais útil. Nele se cumprem todos os demais; porém para cumpri-lo perfeitamente se requerem quatro condições:
1a) A recordação dos benefícios divinos: pois quanto temos, o corpo, os bens exteriores, tudo o temos de Deus; e portanto é mister que lhe sirvamos com tudo isto e que o amemos com coração perfeito. Com efeito, é muito ingrato recordar os benefícios de alguém e não amá-lo. Recordando Davi os benefícios de Deus, manifestava. Tuas são todas as coisas; temos-te dado as coisas que recebemos de tua mão. Por isso no louvor de Davi diz o Eclesiástico: De todo seu coração louvou ao Senhor, e amou ao Deus que lhe fez (XLVII, 10).
2a) Consideração da excelência divina. Porque maior é Deus que nosso coração. (I Jo. III, 20). Pelo qual, se Lhe servimos de todo o coração e com todas as forças, ainda permanecemos pequenos. Glorificai ao Senhor quanto mais puderes, que ainda sobrepujará… Bendizei ao Senhor, exaltai quanto podeis; porque maior é que todo louvor. (Ecle. XLIII, 32.)
3a) A renúncia às coisas do mundo e da terra. Pois faz grande injúria a Deus o que equipara alguma coisa a Ele. A quem pois, haveis assemelhado a Deus? (Is. XL, 18) Equiparamos as coisas com Deus quando amamos as coisas temporais e corruptíveis juntamente com Deus; porém isto é absolutamente impossível. Portanto se diz: Estreita é a cama, de modo que um dos dois há de cair; e uma manta curta não pode cobrir a um e a outro. (Is. XXVIII, 20.)
4a) É mister evitar todo pecado; porque ninguém pode amar a Deus estando em pecado. Por conseguinte, se vives em pecado, não ama a Deus. Amáva-Lhe o que dizia: Recorda-te, te suplico, de como tenho andado diante de ti com verdade e com coração perfeito. (Is. XXXVIII, 3). E o profeta Elías: Até quando cambaleará por ambos os lados? (III Reg. XVIII, 21.) Assim como o coxo se inclina a um lado e outro, assim também o pecador que umas vezes peca, e outras trata de buscar a Deus. Por isso diz o Senhor: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração. (Joel., II, 12) – (In Decalog., c. V.)
(Tradução do Espanhol – AQUINO, Tomás de – Meditaciones: Entresacadas de sus obras. EMECÉ editores, S.A – Buenos Aires, 1948 – p. 611-612.)
http://saopiov.com/blog/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: