domingo, 18 de julho de 2010

Abstinência Sexual.


Abstinência: funciona sempre
Focus on the Family

Novas pesquisas indicam que os pais têm muito mais influência sobre as decisões que seus filhos tomam na vida sexual do que o que se pensava antes e que os adolescentes são surpreendentemente dispostos a aceitar a mensagem da castidade.

Quando se trata de sexo na adolescência, adivinhe quem é notícia na prevenção da gravidez? Nada mais nada menos que Mãe e Pai.

Nova pesquisa indica que os pais têm muito mais influência sobre as decisões que seus filhos tomam na vida sexual do que o que se pensava antes. [1] Aparentemente, o que os pais dizem, tem importância quando se trata de impedir a gravidez adolescente.

Duas décadas de estudo confirmam que as famílias – especialmente os pais – são uma influência importante na questão da atividade sexual adolescente. Estudos revelam que a proximidade pais/filho está associada a uma redução do risco da gravidez adolescente. [2] Quanto mais perto de seus pais os adolescentes são, mais provável que permaneçam sexualmente abstinentes. [3]

Então se você estiver pensando em dar um preservativo ao seu filho adolescente, não faça isso. É melhor você lhes dar suas opiniões, as suas expectativas, os seus valores, o seu amor incondicional.

“Mas que esperem um minuto”, alguns de vocês dizem, “Eu fico embaraçado em falar sobre essas coisas e, além disso, o meu garoto pensa que já sabe tudo”. Talvez não. Um estudo sobre a juventude americana feita pela National Campaign to Prevent Teen Pregnancy [Campanha Nacional Para Evitar Gravidez Adolescente] revelou que os adolescentes hoje querem que seus pais falem com eles sobre questões relativas à sexualidade. [4]

Se os pais não fazem isso, existem outros que estão todos muito satisfeitos em preencher as mentes jovens com as suas próprias idéias sobre a sexualidade adolescente (“Não tenha relações sexuais até estar pronto. E quando estiver pronto, use preservativo.”). E as chances são de que eles fiquem sem saber a opinião de vocês sobre isso.

Não se iludam. É vital para os pais estejam por dentro do que acontece nos programas de educação sexual executados na sala de aula. Se eles não estiverem, os funcionários vão continuar a dar informações e preservativos para os garotos que então vão entender que se espera que eles devam utilizá-los. Afinal de contas, eles são filhos de quem?

Por que a família faz a diferença

A ligação entre o envolvimento parental e a redução da gravidez adolescente não é apenas um ligeiro desvio na amostragem do radar cultural. Um recente estudo sobre a saúde do adolescente publicado no Journal of the American Medical Association concluiu que os adolescentes que se sentiam “ligados” a seus pais eram muito menos propensos a iniciar a vida sexual em tenra idade. [5] O adolescente que você educa muito bem hoje pode ser o jovem que resiste à pressão dos colegas e à pressão hormonal amanhã.

Um sistema de crença dos pais também desempenha um papel importante no comportamento sexual adolescente. Conclusões comprovam que a noção que se os pais têm opiniões firmes sobre o valor da abstinência e os riscos do envolvimento sexual na adolescência, seus filhos correm menos riscos de passar pela gravidez adolescente. [6] Quer dizer que disfarçado sob aquelas roupas folgadas e aqueles brincos existe um adolescente que ouve a mãe e pai? Aparentemente sim.

Mas o e sobre os adolescentes que decidiram não esperar? Não deveriam ser ensinados sobre o uso adequado do preservativo? Isso parece notável na teoria, mas a taxa mais alta de consistência de uso do preservativo nos EUA é de apenas 50% – e isso entre adultos e casais com um indivíduo portador do HIV positivo. [7]

Não deixe passar a importância disso. Quem deveria ser mais motivado a utilizar de preservativos do que casais com um parceiro infectado pelo HIV? No entanto, metade de todos esses casais não utiliza preservativos sempre. Quais são as chances de que os adolescentes vão fazer melhor? De acordo com uma pesquisa escolar realizada em Nova Escócia, por exemplo, apenas 32% de 12 estudantes que eram sexualmente ativos sempre usavam preservativos, embora 40 por cento desses tenham indicado que tiveram dois ou mais parceiros no ano passado. [8]

Sexo protegido realmente não é

As estatísticas da vida real mostram que o uso de preservativos não são uma garantia contra a gravidez ou contra doenças transmitidas sexualmente. E o látex oferece uma nada confiável proteção contra herpes genital, clamídia, e, pior de tudo, papilomavírus humano (HPV), que causa verrugas genitais e a maioria dos cânceres cervicais, e matam quase a mesma quantidade de mulheres que a AIDS. [9], [10].

Jovens adolescentes a quem dizem que esse pequeno dispositivo de látex é seguro e confiável pode não saber que estão se arriscando a enfermidades, infertilidade e até mesmo a morte. Por que estamos estabelecendo redução de riscos quando podemos eliminar os riscos?

E nenhuma camisinha na terra pode proteger um adolescente da dor de um coração partido.

Eles alegam proteção. Nós garantimos isto.

Focus on the Family [Foco na Família] acredita que nossas crianças merecem algo melhor. Abstendo-se de intercurso até o casamento, e então mantendo-se fiel a um parceiro não infectado, pode desfrutar do sexo sem conseqüências negativas para a saúde. Esta é o único verdadeiro “sexo seguro”.

Embora uma vez difamada como culturalmente irrelevante e impraticável na adolescência, a abstinência funciona.

Um estudo de Washington, D. C. , do programa Best Friends é um bom exemplo. Apenas 1% dos participantes deste programa engravidou, e 90% permaneceram sexualmente abstinentes. [11] Em um estudo de 1996, os pesquisadores sobre sexualidade adolescente apontaram uma diminuição de 54 por cento da atividade sexual recente um ano após a entre os adolescentes terem sido ensinados sobre a abstinência. [12] Os dados parecem mostrar com evidência que quando você dá uma inequívoca mensagem e limites para seu comportamento, os adolescentes dizem não à sexo pré-marital.

O verdadeiro amor pode esperar

De fato, desde 1994, quando a campanha “O Verdadeiro Amor Espera” foi lançada nos EUA, mais de 2,4 milhões de adolescentes entre 15 e 19 anos se comprometeram a manter-se sexualmente abstinentes até o casamento. [13] Quando a mesma campanha foi realizada no Canadá, 10.000 adolescentes fizeram promessas semelhantes em apenas um ano. [14] Quando os adolescentes relatam que fizeram uma promessa de se guardar para o sexo até casamento, eles são mais susceptíveis de retardar intercurso. [15]

Descobertas como estas são difíceis de ignorar, e mesmo o governo está levando em consideração a chamada para acordar. Recentemente em Ontario um novo currículo para a primeira a oitava série, jogou fora seu antigo programa de contracepção e, em vez disso, enalteceu a importância da abstinência. [16] Isto aconteceu depois de anos em que estavam à frente de alguns dos mais controversos programas da nação sobre sexo seguro – com tristes resultados.

Você não precisa abrir mão da batalha pela saúde sexual dos seus filhos para os seus pares, a cultura popular e a mídia. Você tem mais influência junto dos seus adolescentes do que imagina. Use isso. Conte a eles sobre a abstinência.

A maioria dos sexualizados ignora o mais importante órgão sexual: O cérebro

A idéia por detrás da abstinência é um tanto radical: garotos estão dando crédito pelo uso de suas mentes não de seus corpos. E o que tem ajudado em tais programas é o respeito e o relacionamento – construindo competências. Como fazer o adolescente responder? Com entusiasmo. Eles afirmam que desejam resistir à pressão sexual.

Na pesquisa da Emory University de 1.000 sexualmente experientes meninas de 16 anos e mais jovens, quase 85% disseram que gostariam de aprender “a dizer não sem prejudicar os sentimentos da outra pessoa”. [17] Com achados como este, não seria nenhuma surpresa que 62% das meninas colegiais que já tiveram relações sexuais tenham indicado que “deveriam ter esperado”, segundo um estudo de 1994 da Roper-Starch. [18]

Após duas décadas de existência tendo sido ensinadas que o “sim” era a resposta esperada, parece evidente que hoje os adolescentes querem ter a autoridade de dizer “não”. Pais, nós estamos ouvindo estes jovens?

Os nossos garotos merecem uma garantia – a verdade que abstinência até casamento é a única forma 100%bem sucedida para evitar gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis.

——————

O Único Sexo Que Não é Perigoso Para a Sua Saúde

Aquilo que muitos cônjuges têm suspeitado, os pesquisadores têm agora verificado: Casais casados têm o melhor e o mais satisfatório sexo. [25] não apenas a intimidade física é mais gratificante no casamento, mas o prazer é maior se a expressão sexual é partilhada com apenas um parceiro durante a vida. [26] Assim, mãe e pai, fiquem atentos. Fiquem envolvidos com seus adolescentes. Não pensem que eles são perdidos, teimosos ou inacessíveis. Eles querem dialogar com você sobre amor, sexo e valores. E eles são muito mais abertos a mensagem da abstinência do que você pensa. Se você concordam com Focus on the Family que a abstinência é melhor, espalhe este anúncio. Leve-o à próxima reunião da escola. E por todos os meios, compartilhe com os seus filhos adolescentes. E seja o tipo de pai que dá ao seu adolescente o que eles realmente necessitam: você mesmo.
http://rosamulher.wordpress.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: