quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Leitura Orante: Lectio Divina das escrituras e textos espirituais.


Apesar de não ser simpatizante dos documentos do Vaticano II e da CNBB...
LEITURA ORANTE DA BÍBLIA (LECTIO DIVINA)

“Faça-se em mim, segundo a tua Palavra” (Lc 1,38).

(...)Proponho uma reflexão sobre a maneira ou um método de ler a Bíblia que está tomando corpo na Igreja e que foi muito debatido no sínodo do ano passado e até sugerido pelo Papa Bento XVI. Pequenos grupos de comunidades, de religiosas e religiosos, alguns movimentos já lêem a Bíblia desse modo. Trata-se da “Lectio (pronuncia-se léccio) Divina”, ou leitura espiritual (divina), outros preferem dizer leitura orante da Bíblia: é o método da oração a partir do texto da Sagrada Escritura, sem exclusão de outros textos religiosos. Em linhas gerais, consiste em ler atentamente a Palavra de Deus, passando em seguida à sua meditação, contemplação e ao diálogo com o seu Autor. Os monges ocidentais têm na lectio o principal elemento da sua espiritualidade, cultivando-a com fidelidade e prioridade.

Um pouco de história: ainda que a leitura orante da Bíblia se remonta aos primeiros cristãos, o primeiro a utilizar a expressão “Lectio divina” foi Orígenes (aproximadamente 185-254), teólogo, que afirmava que para ler a Bíblia com proveito é necessário fazê-lo com atenção, constância e oração. Mais adiante, a “Lectio divina” converteu-se na coluna vertebral da vida religiosa. As regras monásticas de São Pacômio, Santo Agostinho, São Basílio e São Bento fariam dessa prática, junto ao trabalho manual e a liturgia, a tríplice base da vida monástica.

A sistematização da “Lectio divina” em quatro escalas provém do século XII. Ao redor do ano 1150, Guido, um monge, escreveu um livrinho titulado “A escada dos monges”, onde expunha a teoria dos quatro degraus: a leitura, a meditação, a oração e a contemplação. “Essa é a escada pela qual os monges sobem desde a terra até o céu”, afirmava. A Dei Verbum, documento do Vaticano II sobre a sagrada revelação, deu um novo impulso à essa prática de leitura da Bíblia.

A leitura orante da Bíblia é um alimento necessário para a nossa vida espiritual. A partir desta oração, conscientes do plano de Deus e sua vontade, podemos produzir frutos espirituais em nossa vida. Santa Terezinha do Menino Jesus dizia, em seu período de aridez espiritual, que quando os livros espirituais não lhe diziam mais nada, ela buscava no Evangelho o alimento da sua alma. E o papa Bento XVI considera que a “recuperação da prática da «Lectio Divina», meditação orante da Sagrada Escritura, trará uma nova primavera espiritual» para a Igreja.

«A leitura assídua da Sagrada Escritura acompanhada pela oração permite este íntimo diálogo no qual, através da leitura, escuta-se Deus que fala, e através da oração, responde-se com uma confiada abertura do coração», afirmou o Papa.

A Lectio Divina é arte de ouvir o coração de Deus, dizia São Gregório Magno. O objetivo não é um estudo bíblico ou uma exegese. É leitura bíblica que nos conduz a uma experiência de encontro com Deus e a uma experiência de oração. Êxodo 33:11 diz: “O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo”.

Diziam os discípulos: “Não parecia que nosso coração queimava dentro do peito quando ele nos falava na estrada e nos explicava as Escrituras Sagradas?” (Lc 24, 32)

O propósito da Lectio Divina não é simplesmente aumentar nosso conhecimento intelectual, mas nos levar a um encontro vivo com Jesus Cristo. Tal encontro não nos deixa ilesos, mas faz que nossa pobreza espiritual aflore, nossos pecados venham à tona, bem como nos indica o caminho da transformação da vida. Sem isso, podemos conhecer as Escrituras sem que elas penetrem nas dimensões mais profundas do nosso ser, para tocar nossa consciência, nosso coração, nossa vontade.

Por isso quanta riqueza espiritual podemos esperar das peregrinações que estão sendo realizadas entre nós, pois é este método que estamos exercitando.

Mons. Raimundo Possidonio
Administrador Diocesano da Arquidiocese de Belém
http://familiadenazare.com.br/wp/artigos/?p=279

I. A Igreja recomenda a Leitura Orante da Bíblia

O Concílio Vaticano II recomenda com grande insistência a Leitura Orante da

Bíblia: “Todos se apeguem às Escrituras por meio de assídua leitura sacra e por esta freqüente leitura das divinas Escrituras aprendam a “eminente ciência de Jesus Cristo”. Acheguem-se de boa mente ao texto sagrado quer pela liturgia, quer pela piedosa leitura, quer por cursos apropriados (Dei Verbum, 25).

As novas diretrizes gerais da CNBB (2008-2010) assim se expressam: “Entre as muitas formas de se aproximar da Sagrada Escritura existe uma privilegiada, à qual somos todos convidados: a Lectio divina ou o exercício de leitura orante da Sagrada Escritura. Com seus quatro momentos (Leitura, Meditação, Oração, Contemplação) favorece o encontro pessoal com Jesus Cristo. Sejam, portanto, incentivadas e reforçadas a prática da leitura pessoal e orante da Bíblia”, a prática dos círculos bíblicos e das reuniões de grupos. As dioceses e paróquias incentivem a formação bíblica. (DGAE 63).

A Pontifícia Comissão Bíblica ensina: “A leitura orante regular e mesmo cotidiana da Escritura, corresponde a uma prática antiga da Igreja. Sua finalidade é suscitar e alimentar um amor efetivo e constante à Sagrada Escritura, fonte de vida interior e de fecundidade apostólica” (A Interpretação da Bíblia na Igreja, pg 81).

II. Preparação para a prática da Leitura Orante

Escolher um texto com antecedência. Pode ser a Palavra da Liturgia do dia.
Estar na graça de Deus e viver em comunhão fraterna para poder silenciar e escutar. Ter paz interior.
Ter hora e lugar marcados. Ser fiel ao plano proposto.
Tomar posição tranqüila e agradável. Cuidar da boa posição do corpo.
Fazer um pequeno relax, acalmar-se. Fazer o ninho para a oração.
Colocar-se na presença de Deus com fé. Desejar rezar.
Invocar as luzes do Espírito Santo.
Ter paciência, não desistir, perseverar.
Abrir o texto e realizar os quatro passos: Leitura, Meditação, Oração e Contemplação para a ação.

“O Senhor deu-me um ouvido de discípulo” (Is 50,4).

III. Objetivos da Leitura Orante

- Não é estudo bíblico, discussão de idéias, aquisição de conhecimentos bíblicos. Não é leitura para depois fazer palestras, sermões para os outros. É rezar com a Bíblia para sermos discípulos de Jesus.

- A leitura orante é uma experiência, um exercício, uma prática, uma relação pessoal, viva, empolgante com Deus e com a realidade. Não é apenas uma técnica, um método teórico. É um encontro transformante.

- A leitura orante é para dilatar o coração, abrir os olhos, estender as mãos, impulsionar os pés na evangelização. É para mudar o coração, a vida, a sociedade. É oração que leva à ação, ao irmão, à missão, à compaixão.

É escola da Palavra de Deus para o reencantamento dos discípulos, dos
profetas, dos evangelizadores. É fonte de ardor apostólico.

IV. Quatro exigências da Leitura Orante

1. Ler o texto na unidade da Bíblia. Respeitar o princípio da unidade da Escritura. Não tirar o texto fora do contexto. Não se pode isolar o texto fora do conjunto da Bíblia. Cada texto é um tijolo dentro de uma grande construção. Não ficar ao pé da letra, mas ler e interpretar o texto na vida de hoje. Leitura Orante não é estudar o texto sagrado, mas sob a luz da Palavra compreender, iluminar e transformar a realidade, converter-se ao Deus vivo e verdadeiro e aos irmãos.

2. Ligar o texto com a realidade, com os olhos na vida, nos acontecimentos, na situação concreta. A Leitura Orante não faz de nós professores da Escritura, mas transformadores da realidade. Não separar a Leitura Orante dos acontecimentos e dos sinais dos tempos, mas iluminar a vida com a Palavra, eis o objetivo da Leitura Orante.

3. Ler a partir da fé em Jesus Cristo. Tudo na Bíblia converge para Jesus. Ele é a chave de compreensão e interpretação das Escrituras. Jesus é a última e definitiva revelação de Deus. “Ignorar as Escrituras é ignorar Jesus Cristo”. A Leitura Orante e uma escola bíblica para sermos discípulos de Jesus.

4. Ler o texto em comunhão com a Igreja, com a comunidade de fé. O leitor não é dono do texto. A Palavra de Deus foi confiada à Igreja, que por sua vez, é serva da Palavra. A Leitura Orante deve ser feita em comunhão com a Tradição, o ensino e a fé da Igreja. Ler usando os resultados dos estudos bíblicos.

V. Como fazer a Leitura Orante: os quatro passos

1° Passo – Leitura: ler, ler, ler...

Conhecer, respeitar, situar o texto. Leitura lenta e atenta.
Reler, repetir, recordar de memória, relembrar em voz alta.
Ver o que o texto diz.
Perceber os verbos, as palavras chaves, as idéias centrais.
Averiguar a geografia, o contexto, as circunstâncias, as passagens do texto, os personagens com suas atitudes, seus gestos.
Ler com atenção, respeito, amizade, interesse, dedicação como se faz num encontro com um amigo.
Ler não é estudar, discutir, pesquisar, nem aumentar conhecimentos e teorias. É acolher, escutar, interiorizar a Palavra.

2° Passo – Meditação: ruminar, mastigar, revolver na memória.

Meditar é guardar no coração e deixar-se amar.
Meditar é aplicar o texto em nossa vida e realidade.
Ver o que a palavra diz para mim.
Procurar atualizar a palavra hoje.
Perceber as inspirações, os apelos, os afetos, as revelações, as iluminações do texto lido.
Relacionar com outros textos parecidos.
Interiorizar, internalizar, ingerir a mensagem.
Acolher outros significados do texto.
Aplicar na realidade pessoal, comunitária, social.
Deixar-se afetar pela palavra.
Acolher o toque da graça.

3° Passo – Oração: louvar, agradecer, pedir.

É o momento da resposta, do diálogo, do encontro mais pessoal, do entretenimento com Deus.
É expressar os sentimentos de perdão, louvor, intercessão, súplicas.
Abrir o coração, envolver-se na presença de Deus, acolhendo a realidade e os apelos dos irmãos.
Fazer atos de perdão e reconciliação.
Rezar salmos, hinos em relação com o texto meditado.

4° Passo – Contemplação para ação.

É saborear, degustar, deixar-se envolver pela Palavra.
É silenciar, estar quieto, em descanso sob o olhar amoroso de Deus.
Sentir-se tocado, envolvido, amado, aceito, acolhido, perdoado, pacificado.
Permanecer na presença, em receptividade, atenção amorosa nos braços do Pai.
Dar espaço para Deus, para o irmão e a realidade da vida, afetivamente.
Toda contemplação é para ser comunicada e vivida, em vista da transformação pessoal, comunitária e social.
VI. Leitura Orante e Vida Apostólica

A Leitura Orante da Bíblia deve incendiar o coração do orante e motivá-lo para a ação apostólica, para a missão, para a evangelização.
A Palavra de Deus nos impele à caridade e à ação social como: atenção aos pobres, acolhimento das pessoas, perdão às ofensas, partilha do pão, solidariedade.
Pela prática da Leitura Orante, nosso fiéis se colocam à disposição para trabalhar nas pastorais, nas comunidades, no dízimo, na catequese, assumindo os grupos de reflexão, a visitação nas casas, etc...
Quem medita as Escrituras encontra Cristo, sua Igreja e seu Reino; cresce na dimensão profética e social da fé, assumindo responsabilidades e trabalhos na comunidade e na sociedade.
A Leitura Orante move o coração e abre os olhos para o irmão, para os necessitados, para a comunidade, para a implantação do Reino de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: