sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Coroa de N. Sra. das Dores.

Coroa de Nossa Senhora das Dores
Festa: 15 de setembro
A Coroa de Nossa Senhora das Dores teve início na Itália em 1617, por iniciativa da Ordem dos Servos de Maria, assim como a Missa de Nossa Senhora das Dores, que hoje é celebrada em toda a Igreja no dia 15 de setembro.A Coroa é um dos frutos do carisma mariano da Ordem, cultivado desde 1233, ano de sua fundação.A Coroa surgiu inicialmente como alimento da piedade mariana dos leigos reunidos em grupos chamados Ordem Terceira.A Coroa das Dores teve sempre a aprovação dos Papas.
Introdução
D- Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

R- Amém!
D- Nós vos louvamos, Senhor, e vos bendizemos!

R- Porque associastes a Virgem Maria à obra da salvação.

D- Nós contemplamos vossas Dores, ó mãe de Deus!

R- E vos seguimos no caminho da fé!


Primeira Dor - Profecia de Simeão

Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser ocasião de queda e elevação de muitos em Israel e sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada te transpassará a alma (Lc 2,34-35).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Segunda Dor - Fuga para o Egito

O anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse: Levanta, toma o menino e a mãe, foge para o Egito e fica lá até que te avise. Pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo. Levantando-se, José tomou o menino e a mãe, e partiu para o Egito (Mt 2,13-14).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Terceira Dor - Maria procura Jesus em Jerusalém

Acabados os dias da festa da Páscoa, quando voltaram, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais o percebessem. Pensando que estivesse na caravana, andaram o caminho de um dia e o procuraram entre parentes e conhecidos. E, não o achando, voltaram a Jerusalém à procura dele (Lc 2,43b-45).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Quarta Dor - Jesus encontra a Sua Mãe no caminho do Calvário

Ao conduzir Jesus, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que vinha do campo, e o encarregaram de levar a cruz atrás de Jesus. Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres que batiam no peito e o lamentavam (Lc 23,26-27).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Quinta Dor - Maria ao pé da Cruz de Jesus

Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Vendo a Mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse Jesus para a mãe: Mulher, eis aí o teu filho! Depois disse para o discípulo: Eis aí a tua Mãe! (Jo 19,15-27a).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Sexta Dor - Maria recebe Jesus descido da Cruz

Chegada a tarde, porque era o dia da Preparação, isto é, a véspera de sábado, veio José de Arimatéia, entrou decidido na casa de Pilatos e pediu o corpo de Jesus. Pilatos, então, deu o cadáver a José, que retirou o corpo da cruz (Mc 15,42).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Sétima Dor - Maria deposita Jesus no SepulcroOs discípulos tiraram o corpo de Jesus e envolveram em faixas de linho com aromas, conforme é o costume de sepultar dos judeus. Havia perto do local, onde fora crucificado, um jardim, e no jardim um sepulcro novo onde ninguém ainda fora depositado. Foi ali que puseram Jesus (Jo 19,40-42a).1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

Ladainha de Nossa Senhora das Dores
Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.Jesus Cristo, atendei-nos.
Deus Pai, que estais nos Céus, tende piedade de nós.

Deus Filho, Redentor do Mundo, tende piedade de nós.

Espírito Santo Paráclito, tende piedade de nós.
Trindade Santa, Deus uno e Trino, tende piedade de nós.
Mãe de Jesus crucificado, rogai por nós.

Mãe do Coração Transpassado, rogai por nós.

Mãe do Cristo Redentor, rogai por nós.

Mãe dos discípulos de Jesus, rogai por nós.

Mãe dos redimidos, rogai por nós.

Mãe dos viventes, rogai por nós.

Virgem obediente, rogai por nós.

Virgem oferente, rogai por nós.

Virgem fiel, rogai por nós.

Virgem do silêncio, rogai por nós.

Virgem da espera, rogai por nós.

Virgem da Páscoa, rogai por nós.

Virgem da Ressurreição, rogai por nós.

Mulher que sofreu o exílio, rogai por nós.

Mulher forte, rogai por nós.

Mulher corajosa, rogai por nós.

Mulher do sofrimento, rogai por nós.

Mulher da Nova Aliança, rogai por nós.

Mulher da Esperança, rogai por nós.

Nova Eva, rogai por nós.

Colaboradora na salvação, rogai por nós.

Serva da reconciliação, rogai por nós.

Defesa dos inocentes, rogai por nós.

Coragem dos perseguidos, rogai por nós.

Fortaleza dos oprimeidos, rogai por nós.

Esperança dos pecadores, rogai por nós.

Consolação dos aflitos, rogai por nós.

Refúgio dos marginalizados, rogai por nós.

Conforto dos exilados, rogai por nós.

Sustento dos fracos, rogai por nós.

Alívio dos enfermos, rogai por nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
D- Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,

R- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.Amém.
Oração

Ó Deus, por vosso admirável desígnio, dispusestes prolongar a Paixão do vosso Filho, também nas infinitas cruzes da humanidade.Nós Vos pedimos: assim com oquisestes que ao pé da Cruz do Vosso Filho, estivesse Sua Mãe, da mesma forma, à imitação da Virgem Maria, possamos estar sempre ao lado dos nossos irmãos que sofrem, levando amor e consolo.Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Novena dos Santos Anjos da Guarda
(24 de setembro a 2 de outubro)Invocação do Espírito SantoVinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da Terra.Oremos: Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.
Invocações
Oh Santos Anjos da Guarda, nossos fidelíssimos companheiros, que a providência de Deus nos deu para amparar-nos, proteger-nos e defender-nos; muitas graças vos damos por nos haverdes livrado de tantos perigos da alma e do corpo, e favorecido com tantos benefícios, que não podemos conhecer nem numerar. Talvez desde há muito fora o inferno a nossa habitação, se com a força de vossa intercessão não tivésseis desviado o golpe que a divina justiça estava prestes a descarregar sobre nós, mas nos esforçaremos para, daqui em diante, guardar viva a memória dos vossos benefícios, e obedecer sempre às vossas santas inspirações.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Oh Santos Anjos da Guarda, príncipes nobilíssimos da corte celestial; que respeito e veneração não nos devia inspirar a vossa contínua presença. Nós vos ofendemos e contristamos todas as vezes que, pecando, vos constrangemos a ser testemunhas de nossas más ações. Perdoai, ó Santos Anjos; nós nos propomos a nunca mais ofender as vossas puríssimas vistas, lembrando-nos de que estais continuamente ao nosso lado, para nos dirigir pela senda da virtude, e oferecer a Deus as nossas boas obras.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Oh Santos Anjos da Guarda, nossos protetores e defensores, que, apesar da nossa ingratidão e indignidade, nunca até agora nos abandonastes, antes sempre nos defendestes e amparastes, continuais, vo-lo pedimos, os vossos amorosos cuidados para conosco; preservai-nos de todo pecado e de toda desgraça; sede o nosso refúgio nos perigos, a nossa força nas tentações e nos trabalhos; guiai-nos no perigoso caminho desta vida, a fim de que nossas almas sejam salvas.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Leituras Bíblicas para os dias da novena:
1º. dia: Salmo 902º. dia: Ex. 23,20-213º. dia: At 5,17-204º. dia: At 12,75º. dia: At 10,3-56º. dia: Salmo 337º. dia: Ap 11,17-18 e 12,10b-12a8º. dia: Ap 8,3-49º. dia: Lc 1,26-38


Ladainha dos Santos Anjos


Senhor, tende piedade de nós.Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.
Deus Pai, Criador dos Anjos, tende piedade de nós.

Deus Filho, Senhor dos Anjos, tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo, vida dos Anjos, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, alegria de todos os Anjos, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.

Rainha dos Anjos, rogai por nós.

Todos os Coros dos Espíritos Celestes, rogai por nós.

Santos Serafins, Anjos do Amor, rogai por nós.

Santos Querubins, Anjos do Verbo, rogai por nós.

Santos Tronos, Anjos da Vida, rogai por nós.

Santos Anjos da Adoração, rogai por nós.

Santas Dominações, rogai por nós.

Santas Virtudes, rogai por nós.

Santas Potesdades, rogai por nós.

Santos Principados, rogai por nós.

Santos Arcanjos, rogai por nós.

Santos Anjos, rogai por nós.
São Miguel Arcanjo, rogai por nós.

Vencedor de Lúcifer, rogai por nós.

Anjo da fé e da humildade, rogai por nós.

Anjo da Unção dos Enfermos, rogai por nós.

Anjo dos moribundos, rogai por nós.

Príncipe dos exércitos celestes, rogai por nós.

Companheiro das almas do Purgatório, rogai por nós.
São Gabriel Arcanjo, rogai por nós.

Anjo da Encarnação, rogai por nós.

Mensageiro fiel de Deus, rogai por nós.

Anjo da esperança e da paz, rogai por nós.

Protetor de todos os servos e servas de Deus, rogai por nós.

Guarda do Santo Batismo, rogai por nós.

Patrono dos sacerdotes, rogai por nós.
São Rafael Arcanjo, rogai por nós.

Anjo do Divino Amor, rogai por nós.

Dominador do Espírito, rogai por nós.

Anjo da cura e do alívio na dor, rogai por nós.

Auxiliador nos casos de necessidade, rogai por nós.

Patrono dos médicos, viajantes e peregrinos, rogai por nós.
Todos os Santos Arcanjos, rogai por nós.

Anjos do serviço perante o trono de Deus, rogai por nós.

Anjos do serviço prestado à humanidade, rogai por nós.
Santos Anjos de Guarda, rogai por nós.

Auxiliadores em nossas necessidades, rogai por nós.

Luz em nossas trevas, rogai por nós.

Amparo em todos os perigos, rogai por nós.

Admoestadores de nossas consciências, rogai por nós.

Intercessores perante o trono de Deus, rogai por nós.

Defensores contra o inimigo, rogai por nós.

Nossos guias segures, rogai por nós.

Nossos mais fiéis amigos, rogai por nós.

Nossos prudentes conselheiros, rogai por nós.

Nossos modelos de obediência, rogai por nós.

Consolação no abandono, rogai por nós.

Espelho de humildade e pureza, rogai por nós.
Anjos das nossas famílias, rogai por nós.

Anjos dos nossos sacerdotes e curas de almas, rogai por nós.

Anjos das nossas crianças, rogai por nós.

Anjos da nossa terra e da nossa pátria, rogai por nós.

Anjos da Santa Igreja, rogai por nós.
Todos os Santos Anjos, rogai por nós.
Oremos.

Concedei-nos, Senhor, o auxílio de vossos Anjos e Exércitos Celestes, a fim de que, por eles, sejamos preservados dos ataques de Satanás, e, pelo Precioso Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo e pela intercessão da Santíssima Virgem Maria, Rainha dos Anjos, libertos de todos os perigos, possamos servir-vos em paz para sempre, por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.


Nossa Senhora das Lágrimas


"Minha filha, o que os homens Me pedem pelas lágrimas de Minha Mãe, Eu amorosamente concedo."
"Este rosário alcançará a conversão de muitos pecadores, especialmente dos possuídos pelo demônio."
O Rosário das Lágrimas tem 49 pequenas contas brancas divididas em 7 partes. Semelhante ao Rosário das Sete Dores de Maria, tem, no lugar da Cruz, a medalha de Nossa Senhora das Lágrimas. Esse Rosário ou Coroa foi revelado a uma religiosa em Campinas-SP, no início da década de 30, e tem aprovação eclesiástica.

Oração Inicial:
Eis-nos aos Vossos pés, ó dulcíssimo Jesus Crucificado, para Vos oferecer as Lágrimas d'Aquela que, com tanto amor, Vos acompanhou no caminho doloroso do calvário. Fazei, ó bom Mestre, que nós saibamos aproveitar a lição que elas nos dão para que, realizando a Vossa Santíssima Vontade na terra, possamos um dia, nos céus, Vos louvar por toda a eternidade. Amém.
Nas contas maiores:
Vede, ó Jesus, que são as lágrimas d'Aquela que mais Vos amou na terra... E que mais Vos ama nos céus.
Nas contas menores:
Meu Jesus, ouvi os nossos rogos. Pelas lágrimas de Vossa Mãe Santíssima.
No final:
Vede, ó Jesus, que são as lágrimas d'Aquela que mais Vos amou na terra... E que mais Vos ama nos céus. (3 vezes)
Oração Final:
Virgem Santíssima e Mãe das Dores, nós Vos pedimos que junteis os Vossos pedidos aos nossos, a fim de que Jesus, Vosso divino Filho, a quem nos dirigimos, em nome das Vossas Lágrimas de Mãe, ouça as nossas preces e nos conceda, com as graças que desejamos, a coroa eterna. Amém.
Jaculatórias:
Coração de Jesus Crucificado, Fonte de amor e de perdão! Por Vossa mansidão divina renovai a face da terra e reinai em nossos corações.
Ó Virgem dolorosíssima! As Vossas lágrimas derrubaram o império infernal.
Imprimatur:+ Francisco, Bispo de CampinasCampinas, 8 de março de 1934
Pedidos de folhetos (gratuitos) e livros de Nossa Senhora das Lágrimas:Caixa Postal 198 - São Carlos-SP - 13560-970

Meditação das 7 Dores de Nossa Senhora


Imprimatur:+ Francisco, Bispo de CampinasCampinas, 8 de março de 1934
Maria:
Meditai muitas vezes nas minhas sete dores para consolar meu Coração e crescereis muito na virtude.
Ó almas que sofreis, vinde para perto de meu Coração e aprendei comigo. É junto de meu Coração transpassado de dor que achareis consolação! Mães aflitas, esposas amarguradas, jovens desorientados, meditando nos meus sofrimentos tereis força para atravessardes todas as dificuldades.
Que minhas dores vos comovam o coração, impulsionando-vos para a prática do bem.


1ª. Dor - Apresentação de meu Filho no templo
Nesta primeira dor veremos como meu coração foi transpassado por uma espada, quando Simeão profetizou que meu Filho seria a salvação de muitos, mas também serviria para ruína de outros. A virtude que aprendereis nesta dor é a da santa obediência. Sede obedientes aos vossos superiores, porque são eles instrumentos de Deus.
Quando soube que uma espada Me atravessaria a alma, desde aquele instante experimentei sempre uma grande dor. Olhei para o Céu e disse: 'Em vós confio'. Quem confia em Deus jamais será confundido. Nas vossas penas, nas vossas angústias, confiai em Deus e jamais vos arrependereis dessa confiança.
Quando a obediência vos trouxer qualquer sacrifício, confiando em Deus, a Ele entregai vossas dores e apreensões, sofrendo de bom grado por amor. Obedeçam não por motivos humanos, mas pelo amor Daquele que por vosso amor se fez obediente até a morte de Cruz.


2ª. Dor - A fuga para o Egito


Amados filhos, quando fugimos para o Egito, foi grande dor saber que desejavam matar meu querido filho, aquele que trazia a salvação! Não me afligi pelas dificuldades em terras longínquas; mas por ver meu filho inocente, perseguido por ser o Redentor.
Almas queridas, quanto sofri neste exílio! Porém tudo suportei com amor e santa alegria por Deus me fazer cooperadora da salvação das almas. Se fui obrigada a este exílio, foi para guardar meu filho, sofrendo provações por aquele que um dia ia ser a chave da mansão da paz. Um dia estas penas serão convertidas em sorrisos e em força para as almas, porque Ele abrirá as portas do Céu!
Amados meus, nas maiores provações pode haver alegria quando se sofre para agradar a Deus e por seu amor. Em terras estranhas, Eu Me rejubilava por poder sofrer com Jesus, meu adorável filho!
Na santa amizade de Jesus e sofrendo tudo por seu amor, não se chama sofrer senão santificar-se! No meio da dor sofrem os infelizes, que vivem longe de Deus, os que estão na sua inimizade. Pobres infelizes, entregam-se ao desespero, porque não têm o conforto da amizade divina, que dá à alma tanta paz e tanta confiança.
Almas que aceitais vossos sofrimentos por amor a Deus, exultai de alegria porque grande é vosso merecimento, se assemelhando a Jesus Crucificado, que tanto sofreu por amor a vossas almas!
Alegrai-vos todos os que, como Eu, sois chamados para longe da vossa pátria defender o vosso Jesus. Grande será a vossa recompensa, pelo vosso SIM à vontade de Deus.
Almas queridas, avante! Aprendei Comigo, a não medir sacrifícios, quando se trata da glória e dos interesses de Jesus, que também não mediu sacrifícios para vos abrir as portas da mansão da Paz.


3ª. Dor - Perda do Menino Jesus


Amados filhos, procurai compreender esta minha imensa dor, quando perdi meu adorável Filho por três dias.
Sabia que meu Filho era o Messias prometido, que contas daria então a Deus do tesouro que me tinha sido entregue? Tanta dor e tanta agonia, e sem esperança de encontrá-lo!
Quando O achei no templo, no meio dos doutores, e lhe disse que me havia deixado três dias em aflição, eis o que Me respondeu: 'Eu vim ao mundo para cuidar dos interesses de meu Pai, que está no Céu'.
A esta resposta do meigo Jesus, emudeci e compreendi que sendo o Redentor do gênero humano assim devia proceder, fazendo sua Mãe, desde aquele instante, tomar parte na sua missão redentora, sofrendo pela Redenção do gênero humano!
Almas que sofreis, aprendei nesta minha dor a submeter-vos à vontade de Deus, que muitas vezes vos fere para proveito de um de vossos entes queridos.
Jesus me deixou por três dias em tanta angústia para proveito vosso. Aprendei Comigo a sofrer e a preferir a vontade de Deus à vossa. Mães que chorais, ao verdes os vossos filhos generosos ouvirem o chamamento divino, aprendei Comigo a sacrificar o vosso amor natural. Se vossos filhos forem chamados para trabalhar na vinha do Senhor, não abafeis tão nobre aspiração, como é a vocação religiosa. Mães e pais dedicados, ainda que vosso coração sangre de dor, deixai-os partir, deixai-os corresponder aos desígnios de Deus, que usa com eles de tanta predileção. Pais que sofreis, ofertai a Deus a dor da separação, para que vossos filhos, que foram chamados, possam ser na realidade bons filhos Daquele que os chamou. Lembrai-vos que vossos filhos a Deus pertencem e não a vós. Deveis criá-los para servir e amar a Deus neste mundo, e um dia no Céu O louvarem por toda a eternidade.
Pobres aqueles que querem prender seus filhos, abafando-lhes a vocação! Os pais que assim procedem podem levar seus filhos à perdição eterna e ainda terão que dar contas a Deus no último dia. Porém, protegendo suas vocações, encaminhando-os para tão nobre fim, que bela recompensa receberão estes pais afortunados! Ainda que aqui chorem de saudades e a separação lhes custe muitas lágrimas, eles serão abençoados! E vós, filhos prediletos que sois chamados por Deus, procedei como Jesus procedeu comigo: primeiramente obedecei à vontade de Deus, que vos chamou para habitar na sua casa, quando diz: 'Quem ama seu pai e sua mãe mais do que a mim não é digno de Mim'. Vigiai se, por causa de um amor natural, deixais de corresponder ao chamado divino!
Almas eleitas que fostes chamadas e sacrificastes as afeições mais caras e a vossa própria vontade para servir a Deus! Grande é vossa recompensa. Avante! sede generosas em tudo e louvai a Deus por terdes sido escolhidas para tão nobre fim.
Vós que chorais, pais, irmãos, regozijai-vos porque vossas lágrimas um dia converter-se-ão em pérolas, como as minhas se converteram em favor da humanidade.


4ª. Dor - Doloroso encontro no caminho do Calvário


Amados filhos, contemplai e vede se há dor semelhante a esta minha, quando me encontrei com meu divino Filho no caminho do Calvário, carregando uma pesada cruz e insultado como se fosse um criminoso.
'É preciso que o Filho de Deus seja esmagado para abrir as portas da mansão da paz!' Lembrei-Me de suas palavras e aceitei a vontade do Altíssimo, que sempre foi a minha força em horas tão cruéis como esta.
Ao encontrá-lo, seus olhos me fitaram e me fizeram compreender a dor de sua alma. Não pôde Me dizer palavra, porém me fizeram compreender que era necessário que unisse a minha à Sua grande dor. Amados meus, a união de nossa grande dor neste encontro tem sido a força de tantos mártires e de tantas mães aflitas!
Almas que temeis o sacrifício, aprendei aqui neste encontro a submeter-vos à vontade de Deus, como Eu e meu Filho nos submetemos! Aprendei a calar-vos nos vossos sofrimentos.
No nosso silêncio, nesta dor imensa armazenamos para vós riquezas imensuráveis! As vossas almas hão de sentir a eficácia desta riqueza na hora em que, abatidos pela dor, recorrerdes a Mim, fazendo a meditação deste encontro dolorosíssimo. O valor do nosso silêncio se converte em força para as almas aflitas, quando nas horas difíceis souberem recorrer à meditação desta dor!
Amados filhos, como é precioso o silêncio nas horas de sofrimentos! Há almas que não sabem sofrer uma dor física, uma tortura de alma em silêncio; desejam logo contá-la para que todos o lastimem! Meu Filho e Eu tudo suportamos em silêncio por amor a Deus!
Almas queridas, a dor humilha e é na santa humildade que Deus edifica! Sem a humildade, trabalhareis em vão; vede pois como a dor é necessária para a vossa santificação.
Aprendei a sofrer em silêncio, como Eu e Jesus sofremos neste doloroso encontro no caminho do Calvário.


5ª. Dor - Aos pés da Cruz


Amados filhos, na meditação desta minha dor encontrareis consolo e força para vossas almas contra mil tentações e dificuldades e aprendereis a ser fortes em todos os combates de vossa vida.
Vede-me aos pés da Cruz, assistindo à morte de Jesus, com a alma e meu coração transpassados com as mais cruéis dores!
Não vos escandalizeis com o que fizeram os judeus! Eles diziam: 'Se Ele é Deus, por que não desce da cruz e se livra a si próprio?!' Pobres judeus, ignorantes uns, de má fé outros, não quiseram crer que Ele era o Messias. Não podiam compreender que um Deus se humilhasse tanto e que a sua divina doutrina pregava a humildade. Jesus precisava dar o exemplo, para que seus filhos tivessem a força de praticar uma virtude, que tanto custa aos filhos deste mundo, que têm nas veias a herança do orgulho. Infelizes os que, à imitação dos que crucificaram a Jesus, ainda hoje não sabem se humilhar!
Depois de três horas de tormentosa agonia, meu adorável Filho morre, deixando-me a alma na mais negra escuridão! Sem duvidar um só instante, aceitei a vontade de Deus, e no meu doloroso silêncio, entreguei ao Pai minha imensa dor, pedindo, como Jesus, perdão para os criminosos.
Entretanto, quem me confortou nesta hora angustiosa? Fazer a vontade de Deus foi o meu conforto; saber que o Céu foi aberto para todos os filhos foi meu consolo! Porque Eu também no Calvário fui provada com o abandono de toda consolação!
Amados filhos, sofrer em união com os sofrimentos de Jesus encontra consolo; sofrer por ter feito o bem neste mundo, recebendo desprezos e humilhações encontra força.
Que glória para vossas almas, se um dia por amar a Deus com todo o vosso coração, fordes também perseguidos!
Aprendei a meditar muitas vezes nesta minha dor, que ela vos dará força para serdes humildes: virtude amada de Deus e dos homens de boa vontade.


6ª. Dor - Uma lança atravessa o Coração de Jesus


Amados filhos, com a alma imersa na mais profunda dor, vi Longuinho transpassar o coração de meu Filho, sem poder dizer palavra! Derramei muitas lágrimas... Só Deus pode compreender o martírio desta hora, na alma e no coração!
Depois depositaram Jesus nos meus braços, não cândido e belo como em Belém... Morto e chagado, parecendo mais um leproso do que aquele adorável e encantador menino, que tantas vezes apertei ao meu coração!
Amados filhos, se Eu tanto sofri, não serei capaz de compreender vossos sofrimentos? Por que, então, não recorreis a Mim com mais confiança, esquecidos que tenho tanto valor diante do Altíssimo?
Porque muito sofri aos pés da cruz, muito me foi dado! Se não tivesse sofrido tanto, não teria recebido os tesouros do Paraíso em minhas mãos.
A dor de ver transpassar o Coração de Jesus com a lança, conferiu-me o poder de introduzir, neste amável Coração, a todos aqueles que a Mim recorrerem. Vinde a Mim, porque Eu posso vos colocar dentro do Coração Santíssimo de Jesus Crucificado, morada de amor e de eterna felicidade!
O sofrimento é sempre um bem para a alma. Ó almas que sofreis, regozijai-vos Comigo que fui a segunda mártir do Calvário! A minha alma e meu coração participaram dos suplícios do Salvador, conforme a vontade do Altíssimo, para reparar o pecado da primeira mulher! Jesus foi o novo Adão e Eu a nova Eva, livrando assim a humanidade do cativeiro no qual se achava presa.
Para corresponderdes porém a tanto amor, sede muito confiantes em Mim, não vos afligindo nas contrariedades da vida; ao contrário, confiai-Me todos os vossos receios e dores, porque Eu sei dar em abundância os tesouros do Coração de Jesus!
Não vos esqueçais, Filhos meus, de meditar nesta minha imensa dor, quando estiver pesada a vossa Cruz. Achareis força para sofrer por amor a Jesus que sofreu na Cruz a mais infame das mortes.


7ª. Dor - Jesus é sepultado


Amados filhos, quanta dor, quando tive que ver sepultado meu Filho. A quanta humilhação meu Filho se sujeitou, deixando-se sepultar sendo Ele o mesmo Deus! Por humildade, Jesus submeteu-se à própria sepultura, para depois, glorioso, ressuscitar dentre os mortos!
Bem sabia Jesus o quanto Eu ia sofrer vendo-o sepultado; não me poupando quis que Eu também fosse participante na sua infinita humilhação!
Almas que temeis ser humilhadas, vede como Deus amou a humilhação! Tanto que deixou-se sepultar nos santos Sacrários, a esconder sua majestade e esplendor, até o fim do mundo! Na verdade, o que se vê no Sacrário? Apenas uma Hóstia Branca e nada mais! Ele esconde sua magnificência debaixo da massa branca das espécies de pão! Em verdade vos digo, não O admirais tanto quanto Ele merece, por Jesus assim Se humilhar até o fim dos séculos!
A humildade não rebaixa o homem, pois Deus Se humilhou até à sepultura e não deixou de ser Deus.
Amados filhos, se quereis corresponder ao amor de Jesus, mostrai-lhe que O amais, aceitando as humilhações. A aceitação da humilhação vos purifica de toda e qualquer imperfeição e, desprendendo-vos deste mundo, vos faz desejar o Paraíso.
Queridos filhos, apresentei-vos estas minhas sete Dores, não para queixar-me, mas somente para mostrar-vos as virtudes que deveis praticar, para um dia estar ao meu lado e ao lado de Jesus! Recebereis a glória imortal, que é a recompensa das almas que, neste mundo, souberam morrer para si, vivendo só para Deus!
Vossa Mãe vos abençoa e vos convida a meditar muitas vezes nestas palavras ditadas porque muito vos amo.
Do livro Nossa Senhora das Lágrimas
Pedidos: Caixa Postal 198 - São Carlos-SP - 13560-970

Nossa Senhora da Salette


Reconciliadora dos pecadores- festa: 19 de setembro -
A 19 de setembro de 1846, a Santíssima Virgem apareceu sobre uma montanha de La Salette, na França, a duas crianças: Maximino e Mélanie.
Várias congregações foram fundadas pela inspiração de La Salette, entre as quais os Missionários e as Irmãos de Nossa Senhora de La Salette, que se dedicam a propagar a mensagem de reconciliação.
Disse João Paulo II, sobre La Salette:
"Neste lugar, Maria, a mãe sempre amorosa, mostrou sua dor pelo mal moral causado pela humanidade. Suas lágrimas nos ajudam a entender a gravidade do pecado e a rejeição a Deus, enquanto manifestam ao mesmo tempo a apaixonada fidelidade que Seu Filho mantém com relação a cada pessoa, embora Seu amor redentor esteja marcado com as feridas da traição e do abandono dos homens."
Oração
Lembrai-Vos, ó Nossa Senhora da Salette, das lágrimas que derramastes por nós, no Calvário. Lembra-Vos também dos cuidados que, sem cessar, tendes por vosso povo, a fim de que, em nome de Cristo, se deixe reconciliar com Deus. E vede se, depois de tanto terdes feito por Vossos filhos, podeis agora abandoná-los. Reconfortados por Vossa ternura, ó Mãe, eis-nos aqui, suplicantes, apesar de nossa infidelidade e ingratidão. Não rejeiteis nossa oração, ó Virgem Reconciliadora, mas volvei nosso coração para Vosso Filho. Alcançai-nos a graça de amar Jesus acima de tudo, e de vos consolar por uma vida de doação, para a glória de Deus e o amor de nossos irmãos. Amém. Novena a Nossa Senhora da Salette


1º. Dia (2 Cor 5,17-6, 2; Sl 81; Lc 12,1-9)


Palavra de Maria
"Se meu povo não se quer submeter, sou forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não o posso mais suster."

Meditação
Grave advertência! A Virgem Maria chora sobre "seu povo". Com ternura e firmeza, lembra-nos o essencial: só podemos ser salvos por Jesus, seu Filho, "a Quem Deus tudo submeteu" (1 Cor 15,26). Com a força de seu amor, Deus quer nos salvar: "Manifestando a força de seu braço, dispersa os homens de coração orgulhoso e exalta os humildes". Cabe a nós escolher! Se recusamos seguir seu Filho, Maria nada pode fazer por nós... a não ser chorar para nos convencer de nosso pecado.
Oremos
Quando estamos desamparados, ensinai-nos, ó Mãe de Cristo, a olhar para vosso Filho. Queremos lhe submeter todos os nossos pensamentos e palavras, nossas ações e afeições. Que se manifeste em nós a força de seu amor. Fazei nosso coração semelhante ao de vosso Filho. E que nEle, vossos filhos, infiéis e dispersos, se tornem verdadeiramente "vosso povo". Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


2º. Dia (At 1,12-14; Sl 40; Jo 19,25-27)


Palavra de Maria
"Há quanto tempo sofro por vós! Se quero que meu Filho não vos abandone, seu incumbida de suplicá-lo sem cessar, e, quanto a vós, nem me fazeis caso!"
Meditação
As lágrimas e a mensagem de Maria, em La Salette, nos recordam duas realidades: ontem, a Mãe das Dores, de pé, junto à Cruz de Jesus, recebia a missão de fazer de nós pessoas de fé: "Eis teu filho!". Hoje, "o amor materno de Maria a torna atenta aos irmãos de seu Filho que ainda peregrinam, rodeados de perigos e dificuldades" (Lumen Gentium 62). O próprio Jesus nos leva a contemplar Maria e a imitar sua fé inabalável, sua incessante oração e ativa caridade: "Eis tua Mãe!"
Oremos
Lembrai-vos, Mãe das Dores, de vossos sofrimentos por nós, no Calvário, unida à Paixão de vosso Filho. Não cessais de interceder por nós, junto a vosso Filho: que Ele não nos abandone em nosso pecado e indiferença; que rompa as correntes de nossas injustiças, fortaleça nossos corações e nos ensine a reconhecer seu Rosto sofredor em cada um de nossos irmãos doentes, marginalizados ou oprimidos. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


3º. Dia (Heb 4,9; Sl 46; Mt 12,1-8/Mt 12,9-15)


Palavra de Maria
"Dei-vos seis dias para trabalhar, reservei-me o sétimo, e não mo querem conceder!"
Meditação
Deixemo-nos questionar: sim, o sétimo dia a Deus pertence. Ele o quis para nos libertar das contrariedades do trabalho, do círculo vicioso da produção e do consumismo, para nos fazer tomar consciência de que somos pessoas livres, dotadas de uma liberdade que é dom de Deus. Ele reservou esse dia para que nos lembremos de que somos "filhos seus em Cristo", conduzidos por seu Espírito (Rom 8,16). Esse dia, que restitui nossa liberdade e dignidade, nos congrega também como irmãos, irmãos a se reconciliarem! Que fazemos de nosso domingo?
Oremos
Virgem Fiel, que quereis nos restituir nossa dignidade de pessoas livres e de filhos de Deus, ensinai-nos também os caminhos da reconciliação com nossos irmãos. Que brilhe sobre nós o Dia do Senhor, que ele dê sentido a nosso trabalho e a nossa solidariedade, a fim de que, em Jesus Cristo, rendamos graças a Deus que quer a salvação de todos. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


4º. Dia (1 Tim 1,18 a 2,6; Sl 113; Mc 9,2-10)


Palavra de Maria
"E também os carroceiros não sabem jurar sem usar o Nome de meu Filho!"
Meditação
"Jurar como um carroceiro! é descarregar sobre Deus a responsabilidade de nossas desgraças, grandes ou pequenas. Ora, o Nome de Cristo, Jesus, significa "DEUS SALVA". Que contradição! É o Nome do Filho de Deus, o Irmão Universal, que passou por nossa vida e pela morte de cruz, conservando sua confiança no Pai, respeitando a liberdade de cada um de nós, até dos próprios inimigos, sendo sempre nosso irmão! Batizados em nome de Jesus Cristo, somos nós verdadeiramente discípulos seus?
Oremos
Mãe de Cristo, ensinai-nos a depositar nossa confiança no Nome de Jesus, "o único nome pelo qual podemos ser salvos" (At 4,12). Invocai sobre nós o Nome de vosso Filho. Que a santidade de nossa vida e o amor testemunhado a todos os nossos irmãos manifestem ao mundo a ternura de Deus, revelada em Jesus, o Cristo, Nosso Senhor. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


5º. Dia (Tg 5,1-8; Sl 51; Lc 12,34-37)


Palavra de Maria
"Se a colheita se estraga, é só por vossa causa. No ano passado vo-lo mostrei com as batatinhas: vós nem fizestes caso! Ao contrário: quando encontráveis batatinhas estragadas, praguejáveis... Os outros farão penitência pela fome!"
Meditação
Nossa Mãe não desvia nossa atenção, mas nos aponta os males desse mundo... e nossa indiferença também! Hoje, dois terços da humanidade morrem ou sofrem de fome, os direitos humanos são violados, a injustiça está à nossa porta. E nós nem fazemos caso! Não é pelo que possuímos que seremos salvos, mas pela Palavra de Cristo: "Tive fome e me deste de comer..., era peregrino, doente, prisioneiro... e vós me visitastes" (Mt 25,31s).
Oremos
Ó Virgem de La Salette, abri nosso olhar para a infelicidade de nossos irmãos. Abri nossos corações a fim de que , trabalhando nesse mundo que passa, se apeguem àquilo que não passa. Abri nossas mãos para partilhar com os mais pobres. Que através de nós, vosso Filho continue a alimentar e curar, a amar e perdoar, e a construir um mundo conforme o Coração do Pai. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


6º. Dia (At 2,36-42; Sl 15; Mt 9,1-8)


Palavra de Maria
"Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo..."
Meditação
"Todo homem acorre a Vós, por causa de seus pecados. Oprime-nos o peso de nossas faltas. Vós no-las perdoais" (Sl 64,3-4). Ao oprimido pelo pecado Jesus diz: "Levanta-te, toma teu leito e vai para casa" (Mc 2,11). Reconhecemos nEle o Deus que perdoa, que nos levanta e nos põe a andar. Caminhemos no seguimento do Cristo. "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida". Caminho a seguir. Verdade a descobrir. Vida a ser partilhada. A Vida que pode fazer germinar o deserto de nossos corações e de nosso mundo, em colheitas super-abundantes..., se nos deixarmos converter!
Oremos
Que vossa incessante oração, ó Virgem Reconciliadora, nos obtenha, de vosso Filho, o perdão de nossos pecados. Que vossas lágrimas de Mãe transformem em coração de carne nosso coração de pedra. Que vossa inabalável fidelidade sustente a nossa fé vacilante, e nos faça constantemente voltar àquele que é nosso único Salvador, vosso Filho, Nosso Senhor. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


7º. Dia (Col 3,12-17; Sl 127; Lc 11,1-13)


Palavra de Maria
"Fazeis bem vossa oração, meus filhos?... É preciso fazê-la de noite e de manhã. ...À missa vão só algumas mulheres idosas. Os outros trabalham durante o verão aos domingos. E no inverno, quando não sabem o que fazer, vão à missa somente para zombar da religião. Durante a Quaresma vão ao açougue como cães."
Meditação
A Virgem Maria nos questiona sobre a qualidade dos gestos de fé que nos ligam a Deus, e que são fonte de nossa conversão. A cada dia, a oração da manhã e da noite, diálogo livre e constante com Deus! "Pai, não o que quero, mas o que Tu queres!" A cada semana, a assembléia eucarística dos cristãos: memória da Morte de Cristo que suscita nosso amor, presença do Ressuscitado que reaviva nossa fé, espera de sua vinda que nutre nossa esperança! A cada ano: a Quaresma de penitência, de oração e partilha, a Via Sacra onde Cristo nos ensina a dar a Deus nossa vida, no serviço a nossos irmãos.
Oremos
Serva do Senhor, ensinai-nos a fazer de nossa vida uma oferenda agradável a Deus. Que nossa vida seja uma oração, e que nossa oração seja fonte de vida. Mantende-nos junto a Vós, no coração da Igreja, dispostos a partilhar das lutas e sofrimentos dos homens de nosso tempo, para que surja um mundo novo. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


8º. Dia (Rom 12,4-18; Sl 103,13-18; Mc 6,34-44)


Palavra de Maria
"...teu pai te deu um pedaço de pão, dizendo-te: Toma, meu filho, come pão neste ano ainda, pois não sei quem comerá pão no ano próximo se o trigo continuar assim."
Meditação
O temor de um mal iminente, a despreocupação de uma criança, o cuidado de um pai, o pão partilhado: coisas da vida, presentes na memória e no coração de Maria. E por que não confiamos nEla? "Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lho pedirem?" (Mt 7,11). Esse pão partilhado nos relembra todas as fomes dos homens, e também Aquele que é o Pão da Vida partido para saciar todas as nossas fomes.
Oremos
Ó Mãe atenta a todos os abandonados, despertai-nos para a ternura. Renovai nossa confiança no Pai. Fazei-nos partilhar de seus cuidados em salvar seus filhos de todas as fomes do corpo, do coração e do espírito. Dai-nos fome do Pão da Vida, Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


9º. Dia (2 Cor 5, 17-6, 2; Sl 81; Lc 12, 1-9)


Palavra de Maria
"Pois bem, meus filhos, comunicareis isso a todo o meu povo!"
Meditação
Depois de nos relembrar que vivemos diante de Deus - um Deus que ama e salva, que nos conhece mais do que nós a nós mesmos, Maria nos relembra também qual é a nossa missão: levar ao mundo a Boa Nova de Jesus Cristo. Impregnados de seu Espírito, consagrados na verdade e no amor, devemos participar, com todos os homens de boa vontade, das buscas e lutas para, com Deus, construir um mundo mais humano e um homem à imagem de Cristo. A Virgem Maria maternalmente nos acompanha e nos encoraja: "Vamos, meus filhos, comunicai isso a todo meu povo!"
Oremos
Virgem de La Salette, olhai para vosso povo tão freqüentemente infiel. Não permitais que se percam as sementes do bem que germinam no coração e na mente dos homens e povos. Que o Espírito Santo cure, eleve e complete em nós nossos esforços vacilantes, para a liberdade, a justiça e a unidade. Mãe da Igreja, atraí-nos para vosso Filho Ressuscitado, fazei-nos viver de seu Espírito, para a glória do Pai e a felicidade de todos. Desde agora e para sempre. Amém.Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


Ladainha de Nossa Senhora da Salette


Nossa Senhora da Salette, Virgem Mãe de Deus, rogai por nós.

Nossa Senhora da Salette, Mãe de Cristo e Mãe dos homens, rogai por nós.

Nossa Senhora da Salette, Mensageira da Nova Aliança, rogai por nós.
Vós que brilhais com a claridade de Deus, rogai por nós.

Vós que apareceis como humilde serva, rogai por nós.

Vós que chorais sobre vossos filhos ingratos, rogai por nós.

Vós que nos libertais de todo o medo, rogai por nós.

Vós que nos recordais a palavra de Deus, rogai por nós.

Vós que carregais as correntes de nossas injustiças, rogai por nós.

Vós que nos despertais para as nossas responsabilidades, rogai por nós.

Vós que nos apresentais o Cristo Crucificado, rogai por nós.

Vós que nos engajais na preparação do Reino de Cristo, rogai por nós.

Vós que nos precedeis no caminho de nossas cruzes, rogai por nós.

Vós que nos conduzis ao Cristo ressuscitado, rogai por nós.

Vós que estais ornada de rosas de Glória, rogai por nós.

Vós, a "Mulher vestida de sol e de estrelas", rogai por nós.
Nossa Senhora da Salette, filha do povo de Deus, rogai por nós.
Mãe do único Senhor, a quem tudo é submetido, rogai por nós.

Virgem ao pé da cruz do Filho Salvador, rogai por nós.

Mulher atenta aos que são abandonados, rogai por nós.

Súplica viva que não pára de interceder por nós, rogai por nós.

Amor tão forte que nós jamais podemos recompensar, rogai por nós.
Mãe, no meio de nossos trabalhos, nós esquecemos de santificar o dia que Deus reservou para seu louvor.

Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, nós desprezamos o nome de Jesus, vosso Filho, única pessoa que nos pode salvar.

Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, nós desperdiçamos tantas energias, procurando coisas neste mundo que passa.

Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, nós deixamos as uvas apodrecerem e o pão é dado aos animais, enquanto muitos irmãos nossos morrem de fome.

-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, nós não soubemos ver vosso Filho como nossa esperança dentro de nossos desesperos. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, convertei nossos corações para que construamos a paz na justiça e no amor.
Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, ensinai-nos a repartir, todos as dias e sempre, o pão da páscoa nova.

Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, ensinai-nos a repartir com os famintos o pão da vida que revela o amor de Deus Pai.

Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Mãe, nós queremos comunicar ao vosso povo a alegria da BOA-NOVA.

Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Nossa Senhora da Salette, Reconciliadora dos pecadores, Rogai sem cessar por nós que recorremos a Vós.


OREMOS:Senhor Jesus Cristo, na hora de vossa morte na cruz quisestes que nos tornássemos convosco, filhos da Virgem Maria: por sua fé inabalável, por sua prece incessante e sua atenção maternal, que ela nos leve a vos seguir até a glória da ressurreição, desde agora e para sempre. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Pesquisar: