sexta-feira, 8 de maio de 2009

Paixão de Cristo.




O RELÓGIO DA PAIXÃO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO.

http://www.derradeirasgracas.com/3.%20Vários%20Assuntos/O%20RELÓGIO%20DA%20PAIXÃO%20-%20MENU%20.htm

> 18:00 hs: A PREPARAÇÃO DA PÁSCOA
> 19:00 hs: JESUS LAVA OS PÉS DE SEUS DISCÍPULOS.
> 20:00 hs: JESUS INSTITUI A EUCARISTIA.
> 21:00 hs: JESUS REZA NO HORTO DAS OLIVEIRAS.
> 22:00 hs. JESUS ENTRA EM AGONIA E SUA SANGUE.
> 23:00 hs. JESUS RECEBE O BEIJO DE JUDAS.
> 24:00 hs. JESUS É PRESO.
> 01:00 hs. JESUS É CONDUZIDO A ANÁS.
> 02:00 hs. JESUS É ENTREGUE A CAIFÁS.
> 03:00 hs. JESUS É NEGADO POR PEDRO.
> 04:00 hs. O SINÉDRIO CONDENA JESUS A MORTE.
> 05:00 hs. JESUS É CONDUZIDO A PILATOS.
> 06:00 hs. JESUS É DESPREZADO POR HERODES.
> 07:00 hs. HERODES DEVOLVE JESUS A PILATOS.
> 08:00 hs. JESUS É FLAGELADO.
> 09:00 hs. JESUS É COROADO DE ESPINHOS.
> 10:00 hs. JESUS, POSPOSTO A BARRABÁS, É CONDENADO A MORTE
> 11:00 hs. JESUS RECEBE A CRUZ E A CARREGA RUMO AO CALVÁRIO.
> 12:00 hs. JESUS É DESPOJADO DE SUAS VESTES E CRUCIFICADO.
> 13:00 hs. JESUS NOS DEIXA MARIA COMO NOSSA MÃE.
> 14:00 hs. JESUS MORRE NA CRUZ.
> 15:00 hs. JESUS É TRANSPASSADO PELA LANÇA
> 16:00 hs. JESUS É DESCIDO DA CRUZ.
> 17:00 hs. JESUS É SEPULTADO.

APRESENTAÇÃO:

Estar com JESUS.

Há momento na vida de cada pessoa. O próprio Jesus deu especial atenção e particular importância a determinadas situações de sua peregrinação terrena.
“Não vejo a hora de ser batizado num batismo...” Lc. 12,50. Por mais que o sofrimento e morte Lhe repugnassem, suspirou por eles, pois manifestavam o quanto DEUS nos ama.
Dirigindo-se ao Pai pede e suplica poder glorificá-lo: Jo 17,1-2. Por isso assumiu um corpo: para oferecer-se como vítima de propiciação. Através dela, manifesta sua justiça, ou seja, ação divina pela qual o pecado é santificado gratuitamente: Rm 3,25. Temos a santificação precisamente por meio da obediência que levou Cristo ao sacrifício de Seu Corpo (Hb 10, 9-10)
O “Relógio da Paixão” é uma oportunidade para estarmos com Nosso Senhor nos momentos mais importantes de Sua vida. Estar com Jesus supõe caminhar meditando em cada cena, em cada acontecimento.
As últimas 24 horas de JESUS.
Eis que subimos a Jerusalém. Tudo o que foi escrito pelos profetas a respeito do Filho do Homem será cumprido. (Lc 18,31)
EU sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. Ninguém a tira de mim a Minha vida, mas eu a dou livremente. (Jo 10,11.18)
Aos discípulos daquele tempo e a nós hoje...
“... Como? Não fostes capazes de passar uma hora comigo? Vigiai e orai para não cairdes em tentação, pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca”: Mt 26,40.
Estas foram as queixas e as recomendações dadas pelo Senhor aos seus discípulos. Estavam com Ele, mas não Lhe eram verdadeiramente companhia. É dado aos discípulos de hoje vigiar com o Mestre, vivendo com Ele e como Ele os últimos momentos que passou em Sua vida terrena.

18:00 hs. A PREPARAÇÃO DA PÁSCOA

Conservareis a memória daquele dia, de geração em geração. Vendo o sangue, (do cordeiro) passarei adiante, e não sereis atingidos pelo flagelo destruidor. (Ex 12, 14.13)

Onde queres que preparemos a ceia pascal? - Meu tempo está próximo. É em tua casa que celebrarei a Páscoa com meus discípulos. (Mt 26, 17-18)

Raiou o dia dos pães sem fermento, em que se devia imolar a Páscoa. Jesus enviou Pedro e João, dizendo: Ide e preparai-nos a ceia da Páscoa. Perguntaram-lhe eles: Onde queres que a preparemos? Ele respondeu: Ao entrardes na cidade, encontrareis um homem carregando uma bilha de água; segui-o até a casa em que ele entrar, e direis ao dono da casa: O Mestre pergunta-te: Onde está a sala em que comerei a Páscoa com os meus discípulos? Ele vos mostrará no andar superior uma grande sala mobiliada, e ali fazei os preparativos. Foram, pois, e acharam tudo como Jesus lhes dissera; e prepararam a Páscoa. (Lc 22, 7-13)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

19:00 hs. JESUS LAVA OS PÉS DE SEUS DISCÍPULOS

JESUS SE SENTA NA MESA COM OS DOZE

Naquela noite comerão a carne (do cordeiro) assada no fogo com pães sem fermento e ervas amargas. (Ex 12, 8)

Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa, antes de sofrer. (Lc 22,15)

Ao declinar da tarde, pôs-se Jesus à mesa com os doze discípulos. (Mt 26, 20)

JESUS LAVA OS PÉS DE SEUS DISCÍPULOS.

Durante a ceia, - quando o demônio já tinha lançado no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de traí-lo, sabendo Jesus que o Pai tudo lhe dera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava, levantou-se da mesa, depôs as suas vestes e, pegando duma toalha, cingiu-se com ela. Em seguida, deitou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido. Depois de lhes lavar os pés e tomar as suas vestes, sentou-se novamente à mesa e perguntou-lhes: Sabeis o que vos fiz? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Logo, se eu, vosso Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar-vos os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, assim façais também vós. (Jo, 13, 2-5. 12-15)

DISCUSSÃO ENTRE OS DISCÍPULOS

Os reis dos pagãos dominam como senhores... Que não seja assim entre vós... (Lc 22, 25-26)

EU estou no meio de vós, como aquele que serve... (Lc 22,27)

O que entre vós é o maior, torne-se como o último; e o que governa seja como o servo. Pois qual é o maior: o que está sentado à mesa ou o que serve? Não é aquele que está sentado à mesa? Todavia, eu estou no meio de vós, como aquele que serve. (Lc 22, 26-27)

Em verdade, em verdade vos digo: o servo não é maior do que o seu Senhor, nem o enviado é maior do que aquele que o enviou. Se compreenderdes estas coisas, sereis felizes, sob condição de as praticardes. (Jo 13, 16-17)

JESUS ANUNCIA A TRAIÇÃO DE JUDAS.

Até o próprio amigo em que EU confiava, que partilhava do meu pão, levantou contra mim o calcanhar. (Sal 40,10)

O Filho do homem vai, segundo o que dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem for traído! Melhor lhe seria que nunca tivesse nascido... (Mc. 14,21)

...Jesus ficou perturbado em seu espírito e declarou abertamente: Em verdade, em verdade vos digo: um de vós me há de trair!... (Jo. 13,21)

Entretanto, eis que a mão de quem me trai está à mesa comigo. O Filho do Homem vai, segundo o que está determinado, mas ai daquele homem por quem ele é traído! Perguntavam então os discípulos entre si quem deles seria o que tal haveria de fazer. (Lc 22,21-23)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

20:00 hs. JESUS INSTITUI A EUCARISTIA.

Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. (Jo 6, 51.56)

...como amasse os seus que estavam no mundo, até o extremo os amou... (Jo 13,1)

...Isto é o Meu CORPO, que é dado por vós; ...Este cálice é a Nova Aliança em Meu SANGUE, que é derramado por vós... (Lc 22, 19-20)

Durante a ceia, Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai e comei, isto é Meu CORPO. Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos, porque isto é Meu SANGUE, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados. Digo-vos: doravante não beberei mais desse fruto da vinha até o dia em que o beberei de novo convosco no Reino de meu PAI. (Mt. 26, 26-29)

ANÚNCIO DA TRAIÇÃO DE PEDRO

Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como o trigo... (Lc 22,31)

...Em verdade, em verdade te digo: não cantará o galo até que me negues três vezes... (Jo 13,38)

...mas Eu roguei por ti, para que a tua confiança não desfaleça; e tu, por tua vez, confirma os teus irmãos. Pedro disse-lhe: Senhor, estou pronto a ir contigo tanto para a prisão como para a morte. Jesus respondeu-lhe: Digo-te, Pedro, não cantará hoje o galo, até que três vezes hajas negado que me conheces. (Lc 22, 31-34)

O SERMÃO DE DESPEDIDA.

Logo que Judas saiu, Jesus disse: Agora é glorificado o Filho do Homem, e Deus é glorificado nele. (Jo 13,31)

...No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo... (Jo 16,33)

A ORAÇÃO SUMO SACERDOTAL.

JESUS, levantando os olhos ao céu, disse:

PAI, é chegada a hora. Glorifica teu FILHO, para que Teu FILHO glorifique a TI; (Jo 17, 1).

...e para que, pelo poder que lhe conferiste sobre toda criatura, ELE dê a vida eterna a todos aqueles que lhe entregaste. ... EU TE glorifiquei na terra. Terminei a obra que ME deste para fazer. Agora, pois, PAI, glorifica-ME junto de TI, concedendo-me a glória que tive junto de TI, antes que o mundo fosse criado. (Jo 17, 2-5)

“Manifestei o Teu Nome aos homens que do mundo ME deste”... (Jo 17, 6)

“Por eles é que EU rogo... guarda-os em Teu Nome, a fim de que sejam um como NÓS. Conservei os que me deste... Dei-lhes a tua palavra... Não peço que os tires do mundo, mas sim que os preserves do mal. ... Santifica-os pela verdade. A Tua palavra é a verdade. Santifico-ME por eles para que também eles sejam santificados pela verdade. (Jo 17, 9-18)

Não rogo somente por eles, mas também por aqueles que por sua palavra hão de crer em MIM. (Jo 17,20)

PAI, quero que, onde EU estou, estejam coMigo aqueles que ME deste, para que vejam a Minha glória. Manifestei-lhes o Teu Nome, e ainda hei de lhO manifestar, para que o amor com que ME amaste esteja neles, e EU neles. (Jo 17, 24.26)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

Oração solene de despedida de Jesus.

Não podemos deixar de inserir aqui as últimas palavras e ensinamentos tão profundos, que Jesus, no fim da ceia, dirigiu aos Apóstolos, com tanto amor e carinho e que nos foram transmitidos por S. João no seu Evangelho, Caps. 14 a 17. Jesus disse:
“Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se assim não fora, eu vo-lo teria dito: pois vou a aparelhar-vos o lugar. E depois que eu for e vos aparelhar o lugar, virei outra vez, e tomar-vos-ei comigo, para que onde eu estiver, estejais vós também, para onde eu vou, sabeis vós e sabeis também o caminho”. Disse-lhe Tomé: “Senhor, não sabemos para onde vias, e como podemos saber o caminho?” Respondeu-lhe Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vai ao Pai senão por mim. Se me conhecêsseis a mim, também certamente havíeis de conhecer meu Pai; mas conhecê-Lo-eis bem cedo e já o tendes visto”. Disse-lhe Filipe: “Senhor, mostrai-nos o Pai e isso nos basta”. Respondeu-lhe Jesus: “Há tanto tempo que estou convosco e ainda não me tendes conhecido? Filipe, quem vê a mim, vê também ao Pai. Como dizes logo: “Mostra-nos o Pai?” Não credes que estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é que faz as obras. Não credes que estou no Pai e que o Pai está em mim? Crede ao menos por causa das mesmas obras. Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim, fará também as obras que faço e fará outras ainda maiores; porque vou para o Pai. E tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, eu vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Se me amais, guardais os meus mandamentos. E rogai ao Pai e Ele vos dará outro Consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito da verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vos deixarei órfãos; virei a vós. Resta ainda um pouco, depois já o mundo não me verá; mas ver-me-eis vós, porque eu vivo e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai e vós em mim e eu em vós. Aquele que tem os meus mandamentos e que os guarda, esse é o que me ama. E aquele que me ama, será amado de meu Pai e eu o amarei também e me manifestarei a ele”.
Disse-lhe Judas, não o Iscariotes: “Senhores, donde procede que te hás de manifestar a nós e não ao mundo?” Respondeu-lhes Jesus: “Se alguém me ama, guardará a Minha palavra e meu Pai o amará e viremos a ele e faremos nele morada. O que não me ama, não guarda as minhas palavras. E a palavra que tendes ouvido, não é minha, mas, sim, do Pai que me enviou. Eu vos disse estas coisas, permanecendo convosco; mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar tudo o que vos tenho dito. A paz vos deixo, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem fique sobressaltado. Já tendes ouvido que eu vos disse: Eu vou e venho a vós. Se me amardes, certamente haveis de alegrar-vos, que vou para junto do Pai, é maior do que Eu. Eu vo-lo disse agora, antes que suceda, para que, quando suceder, o creiais. Já não falarei muito convosco, porque vem o príncipe deste mundo e ele não tem em mim coisa alguma. Mas, para que o mundo conheça que amo o Pai e que faço como me ordena. Levantai-vos, vamo-nos daqui.
Eu sou a verdadeira videira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, Ele o cortará e todos os que derem fruto, limpá-los-á, para que o dêem mais abundante. Vós já estais puros, em virtude da palavra que eu vos disse. Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo da videira não pode de si mesmo dar fruto, se não permanecer na videira, assim nem vós podereis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós sois os ramos; o que permanece em mim e em quem eu permaneço, dá muito fruto; porque vós sem mim não podeis fazer nada. Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora com o ramo e secará e enfeixá-lo-ão e lançá-lo-ão ao fogo e ali arderá.
Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e ser-vos-á feito. Nisso é glorificado meu Pai, em que vós deis muito fruto e em que sejais meus discípulos. Como meu Pai me amou assim vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus preceitos, permanecereis no meu amor, assim como também eu guardei os preceitos de meu Pai e permaneço no seu amor. Disse-vos estas coisas, para que o minha alegria esteja em vós e que a vossa alegria seja completa. O meu preceito é este: que vos ameis uns aos outros, como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este de dar a própria vida pelos amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que vos mando. Já vos não chamarei servos; porque o servo não sabe o que faz o seu senhor. Mas chamei-vos amigos, porque vos revelei tudo quanto ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes a mim, mas fui eu que vos escolhi a vos constitui, para que vades e deis fruto e para que o vosso fruto permaneça, para que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, Ele vo-lo conceda. O que eu vos mando, é que vos ameis uns aos outros. Se o mundo vos odeia, sabei que primeiro do que a vós, me odiou a mim. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus; mas porque não sois do mundo, mas do mundo que vos escolhi, por isso é que o mundo vos odeia.
Lembrai-vos da minha palavra que eu vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se me perseguiram a mim, também vos hão de perseguir a vós. Se guardaram a minha palavra, também vos hão de perseguir a vós. Se guardaram a minha palavra, também hão de guardar a vossa. Mas vos farão tudo isto por causa de meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhe tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai. Se eu não tivesse feito entre eles tais obras, como nenhum outro fez, não haveria da parte deles pecado; mas agora não somente as viram, mas ainda me odiaram, tanto a mim como a meu Pai. Mas é para se cumprir a palavra que está escrita na lei (Sal. 34,19; 68,5): “Eles me odiaram sem motivo”. Quando, porém, vier o Consolador, o Espírito da verdade, que procede do Pai, que eu vos enviarei da parte do Pai, Ele dará testemunho de mim; e também vós dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio.
Eu vos disse estas coisas, para que não vos escandalizeis. Eles vos lançarão fora das sinagogas e está a chegar o tempo em que todo o que vos matar, julgará que nisso faz serviço a Deus. E assim vos tratarão, porque não conhecem o Pai, nem a mim. Ora, eu vos disse estas coisas, para que, quando chegar esse tempo, vos lembreis de que eu vo-las disse. Não vo-las disse, porém, desde o princípio, porque estava convosco. E agora vou para aquele que me enviou; e nenhum de vós pergunta: Para onde vais? Antes, porque eu vos disse estas coisas, se apoderou do vosso coração a tristeza. Mas eu vos digo a verdade; a vós vos convém que eu vá porque, se eu não for não virá a vós o Consolador; mas, se eu for, vo-Lo enviarei. E Ele, quando vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Sim, do pecado, porque não creram em mim. E da justiça, porque vou para o Pai e não me vereis mais. E do juízo, enfim, porque o príncipe deste mundo já está julgado e condenado. Tenho ainda muitas coisas a vos dizer, mas não as podeis suportar agora. Quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos ensinará todas as verdades, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo que tiver ouvido e anunciar-vos-á as coisas que estão para vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. Um pouco e já me não vereis; e outra vez um pouco e verme-eis; porque vou para o Pai
Disseram então alguns discípulos uns para os outros. “Que vem a ser isto que Ele nos diz: “Um pouco e já me não vereis e outra vez um pouco e ver-me-eis, porque vou para o Pai”? E diziam: “Que vem a ser isto, que Ele nos diz: um pouco... Não sabemos o que quer dizer”. E entendeu Jesus que lho queriam perguntar e disse-lhes: “Vós perguntais uns aos outros o que é que vos quis significar, quando disse: Um pouco e já me não vereis e outra vez um pouco e ver-me-eis. Em verdade, em verdade vos digo que haveis de chorar e gemer e que o mundo se há de alegrar e que haveis de estar tristes, mas que a vossa tristeza se há de converter em gozo. Quando uma mulher dá à luz, está em tristeza, porque é chegada a sua hora; mas, depois que lhe nasceu um filho, já se não lembra do aperto, pelo gozo que tem, de haver nascido ao mundo um homem. Assim também vós outros sem dúvida estais agora tristes, mas hei de ver-vos de novo e o vosso coração ficará cheio de alegria e esta ninguém vo-la tirará.
E naquele dia nada mais me perguntareis. Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao meu Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la há de dar. Até agora não pedistes nada em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa. Tenho vos dito estas coisas debaixo de parábolas. Está chegando o tempo, em que já não vos hei de falar por parábolas, mas abertamente vos falarei do Pai. Naquele dia pedireis em meu nome e não vos digo que hei de rogar ao Pai por vós. Porque o mesmo Pai vos ama, porque vós me amastes e, crestes que saí de Deus. Eu saí do Pai e vim ao mundo; outra vez deixo o mundo e torno para o Pai”. Disseram-lhe os discípulos: “Eis que agora nos falava abertamente e não usas de parábola alguma; agora conhecemos que sabeis tudo e que não é necessário fazer-te perguntas; nisto, cremos que saíste de Deus.”Respondeu-lhes Jesus: “Credes agora? Eis que aí vem e já e chegada a hora em que sejais espalhados, cada um para seu lado e que me deixeis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo. Tenho vos dito estas coisas, para que tenhais paz em mim. Haveis de ter aflições no mundo; mas tende confiança, eu venci o mundo”.

Assim falou Jesus e, levantando os olhos ao céu, disse: - “Pai, é chegada a hora, glorifica a teu Filho, para que teu Filho te glorifique a ti; assim como tu lhe deste poder sobre todos os homens, afim de que Ele dê a vida eterna a todos que lhe deste. A vida eterna, porém, consiste em que conheçam por um só verdadeiro Deus a ti e a Jesus Cristo, que enviaste. Glorifiquei-te sobre a terra; acabei a obra de que me encarregaste. Tu, pois, agora, Pai, me glorifica a mim em ti mesmo, com aquela gloria que tive em ti, antes que houvesse mundo. Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eles eram teus e mos deste e eles guardaram a tua palavra. A gora conheceram eles que todas as coisas que me deste, vêm de ti. Porque lhes dei as palavras que me deste; e eles ao receberam e conheceram verdadeiramente que saí de ti e creram que me enviaste. Por eles é que rogo; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus e todas as minhas coisas são tuas e todas as tuas coisas são minhas; e neles sou glorificado. E não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo e eu vou para junto de ti.

Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como também nós. Quando eu estava com eles, guardava-os em teu nome. Conservei os que me deste e nenhum destes se perdeu, mas somente o que era filho da perdição, para se cumprir a Escritura. Mas agora vou para junto de ti e digo estas coisas, estando ainda no mundo, para que eles tenham em si mesmos a plenitude da minha alegria. Dei-lhes a tua palavra mas o mundo os odeia, porque não são do mundo, como também eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas, sim, que os guardes do mal.
Eles não são do mundo, como eu também não sou do mundo. Santifica-os na verdade. A tua palavra é a verdade. Assim como me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E santifico-me a mim por eles, para que também sejam santificados pela verdade. E não rogo somente por eles, mas rogo também por aqueles que hão de crer em mim por meio das palavras; para que sejam todos um, como tu, Pai, o és em mim e eu em ti, para que também eles sejam um em nós e creia o mundo que enviaste. Dei-lhes a glória que me havias dado, para que sejam um, como nós também como um. Eu estou neles e tu estás em mim, para que eles sejam consumados na unidade e para que o mundo conheça que me enviaste e que os amaste como amaste também a mim.
Pai, a minha vontade é que, onde eu estiver, estejam também comigo aqueles que me deste, para verem a minha glória, que me deste; porque me amaste antes da criação do mundo. Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci e estes conheceram que me enviaste. E eu lhes fiz conhecer o teu nome e lho farei ainda conhecer, afim de que o mesmo amor com que me amaste, esteja neles e eu neles.

21:00 hs. JESUS REZA NO HORTO DAS OLIVEIRAS.

...O SENHOR fazia recair sobre ele o castigo das faltas de todos nós. (Is 53, 6)

JESUS VAI PARA O MONTE DAS OLIVEIRAS

Foram em seguida para o lugar chamado Getsêmani (Mc 14, 32)

Depois dessas palavras, Jesus saiu com os seus discípulos para além da torrente de Cedron, onde havia um jardim, no qual entrou com os seus discípulos. (Jo 18, 1)

JESUS OUTRA VEZ PREDIZ SUA PAIXÃO

Porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho serão dispersadas (Zc 13,7). Mas, depois da minha Ressurreição, eu vos precederei na Galiléia. (Mt 26, 31-32)

AS PROMESSAS VÃS DOS DISCÍPULOS

Ainda que todos se escandalizem de ti, eu, porém, nunca! (Mc 14, 29-31)

Pedro interveio: Mesmo que sejas para todos uma ocasião de queda, para mim jamais o serás. Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo: nesta noite mesma, antes que o galo cante, três vezes me negarás. Respondeu-lhe Pedro: Mesmo que seja necessário morrer contigo, jamais te negarei! E todos os outros discípulos diziam-lhe o mesmo. (Mt 26, 33-35)

JESUS NO GETSÊMANI

Senhor, meu Deus, de dia clamo a vós, e de noite vos dirijo o meu lamento. Chegue até vós a minha prece, inclinai vossos ouvidos à minha súplica. Minha alma está saturada de males, e próxima da região dos mortos a minha vida... (Sal 87, 2-4)

Minha alma está triste até a morte. Ficai aqui e vigiai comigo. (Mt 26, 36-38)

Orai para que não caiais em tentação. (Lc 22, 40)

Retirou-se Jesus com eles para um lugar chamado Getsêmani e disse-lhes: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar. E, tomando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Disse-lhes, então: Minha alma está triste até a morte. Ficai aqui e vigiai comigo. (Mt 26, 36-38)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

22:00 hs. JESUS ENTRA EM AGONIA E SUA SANGUE.

Mas ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniqüidades; o castigo que nos salva pesou sobre ele; fomos curados graças às suas chagas. (Is 53, 5)

ORAÇÃO DE JESUS NO MONTE DAS OLIVEIRAS

Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres. (Mt 26, 39)

Nos dias de sua vida mortal, dirigiu preces e súplicas, entre clamores e lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, e foi atendido pela sua piedade. Embora fosse Filho de Deus, aprendeu a obediência por meio dos sofrimentos que teve. (Hb 5, 5-7)

O ANJO CONSOLADOR

“O Anjo da Sua Face os salvou” (Is 63, 9)

Apareceu-lhe então um anjo do céu para confortá-lo. (Lc 22, 43)

O SUOR DE SANGUE

Ó terra, não cubras o meu sangue, e que seu grito não seja sufocado pela tumba. (Jó 16,18)

Ele entrou em agonia e orava ainda com mais instância, e seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra. (Lc 22, 44)

OS DISCÍPULOS ESTÃO DORMINDO PELA PRIMEIRA VEZ

Olhei então, e não houve pessoa alguma para me ajudar: (Is 63, 5)

“Então não pudeste vigiar uma hora Comigo? (Mt 26, 40)

Em seguida, foi ter com seus discípulos e achou-os dormindo. Disse a Pedro: Simão, dormes? Não pudeste vigiar uma hora! Vigiai e orai, para que não entreis em tentação. Pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca. (Mc 14,37-38)

JESUS REZA PELA SEGUNDA VEZ E ACHA OS DISCÍPULOS DORMINDO

Esperei em vão que ME consolasse e não encontrei... (Sal 68, 21)

Voltando achou-os de novo dormindo porque seus olhos estavam pesados e não sabiam o que responder (Mc 14,40)

Afastou-se pela segunda vez e orou, dizendo: Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade! Voltou ainda e os encontrou novamente dormindo, porque seus olhos estavam pesados. (Mt. 26, 42-43)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

23:00 hs. JESUS RECEBE O BEIJO DE JUDAS.

JESUS REZA PELA TERCEIRA VEZ; OS DISCÍPULOS PELA TERCEIRA VEZ DORMEM; O TRAIDOR SE APROXIMA.

Os Meus inimigos Me observam e conspiram contra MIM dizendo: Persegui-O e prendei-O, porque não há ninguém para O livrar... (Sal 70, 11)

Veio a hora. O FILHO do Homem vai ser entregue às mãos dos pecadores (Mc 14, 41)

Deixou-os e foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras. Voltou então para os seus discípulos e disse-lhes: Dormi agora e repousai! Chegou a hora: o Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos pecadores... Levantai-vos, vamos! Aquele que me trai está perto daqui. (Mt 26, 44-46)

JESUS É TRAÍDO POR JUDAS

Até o próprio amigo em que EU confiava levantou contra MIM o Calcanhar. (Sal 40, 10)

Judas, com um beijo trais o FILHO do Homem? (Lc 22, 48)

Jesus ainda falava, quando veio Judas, um dos Doze, e com ele uma multidão de gente armada de espadas e cacetes, enviada pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos do povo. O traidor combinara com eles este sinal: Aquele que eu beijar, é ele. Prendei-o! Aproximou-se imediatamente de Jesus e disse: Salve, Mestre. E beijou-o. Disse-lhe Jesus: É, então, para isso que vens aqui? (Mt 26, 47-50)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

24:00 hs. JESUS É PRESO.

“Quando os malvados ME atacam, são eles, Meus inimigos, que resvalam e caem...” (Sal 26, 2)

A CORTE SE APROXIMA DE JESUS.

“... recuaram e caíram por terra” (Jo 18, 6)

Como Jesus soubesse tudo o que havia de lhe acontecer, adiantou-se e perguntou-lhes: A quem buscais? Responderam: A Jesus de Nazaré. Sou eu, disse-lhes. (Também Judas, o traidor, estava com eles.) Quando lhes disse Sou eu, recuaram e caíram por terra. Perguntou-lhes ele, pela segunda vez: A quem buscais? Disseram: A Jesus de Nazaré. Replicou Jesus: Já vos disse que sou eu. Se é, pois, a mim que buscais, deixai ir estes. Assim se cumpriu a palavra que disse: Dos que me deste não perdi nenhum (Jo 17,12). ( Jo 18, 4-9)

A TENTATIVA DE SÃO PEDRO DE LIBERTAR JESUS

“Em vez do gozo que se lhe oferecera ELE suportou a cruz...” (Heb 12, 2)

Enfia tua espada na bainha! Não hei de beber EU o cálice que o PAI ME deu? (Jo 18, 11)

Em seguida, adiantaram-se eles e lançaram mão em Jesus para prendê-lo. Mas um dos companheiros de Jesus desembainhou a espada e feriu um servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha. Jesus, no entanto, lhe disse: Embainha tua espada, porque todos aqueles que usarem da espada, pela espada morrerão. Crês tu que não posso invocar meu Pai e ele não me enviaria imediatamente mais de doze legiões de anjos? Mas como se cumpririam então as Escrituras, segundo as quais é preciso que seja assim? (Mt 26, 50-54)

A FUGA DOS DISCÍPULOS

“Afastaste de MIM os Meus amigos, objeto de horror ME tornastes para eles...” (Sal 87, 9).

“Então os discípulos O abandonaram e fugiram” (Mt 26, 56).

Seguia-o um jovem coberto somente de um pano de linho; e prenderam-no. Mas, lançando ele de si o pano de linho, escapou-lhes despido. (Mc 14, 51-52)

ELES PRENDERAM JESUS

“Estou aprisionado sem poder sair...” (Sal 87, 9)

“Então a corte, o tribuno e os guardas dos judeus prenderam a JESUS e O ataram” (Jo 18, 12)

Voltando-se para os príncipes dos sacerdotes, para os oficiais do templo e para os anciãos que tinham vindo contra ele, disse-lhes: Saístes armados de espadas e cacetes, como se viésseis contra um ladrão. Entretanto, eu estava todos os dias convosco no templo, e não estendestes as mãos contra mim; mas esta é a vossa hora e do poder das trevas. (Lc 22, 52-53)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

01:00 hs. JESUS É CONDUZIDO A ANÁS.
E O LEVARAM PARA O SUMO SACERDOTE.

É necessário que o Filho do Homem padeça muitas coisas, seja rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas. (Lc 9, 22)

Conduziram Jesus à casa do sumo sacerdote, onde se reuniram todos os sacerdotes, escribas e anciãos. (Mc 14, 53)

Conduziram-no primeiro a Anás, por ser sogro de Caifás, que era o sumo sacerdote daquele ano. Caifás fora quem dera aos judeus o conselho: Convém que um só homem morra em lugar do povo. (Jo 18, 13-14)

PEDRO E OUTRO DISCÍPULO SEGUEM JESUS DE LONGE.

“... os mais chegados olham-ME de longe...” (Sal 37, 12)

“Pedro o foi seguindo de longe até dentro do pátio” (Mc 14, 54)

Simão Pedro seguia Jesus, e mais outro discípulo. Este discípulo era conhecido do sumo sacerdote e entrou com Jesus no pátio da casa do sumo sacerdote, porém Pedro ficou de fora, à porta. Mas o outro discípulo (que era conhecido do sumo sacerdote) saiu e falou à porteira, e esta deixou Pedro entrar. (Jo 18, 15-16)

Ouvi, Senhor, minha lastimosa voz. Do terror do inimigo protegei a minha vida, preservai-me da conspiração dos maus, livrai-me da multidão dos malfeitores. Eles aguçam suas línguas como espadas, desferem como flechas palavras envenenadas, para atirarem, do esconderijo, sobre o inocente. (Sal 63, 2-5)

JESUS É INTERROGADO ACERCA DE SUA DOUTRINA

Eis meu Servo que eu amparo, Meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. Ele não grita, nunca eleva a voz, não desanimará, nem desfalecerá, até que tenha estabelecido a verdadeira religião sobre a terra... (Is 42,1-4)

O sumo sacerdote indagou de Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina. (Jo 18, 19)

Jesus respondeu-lhe: Falei publicamente ao mundo. Ensinei na sinagoga e no templo, onde se reúnem os judeus, e nada falei às ocultas. Por que me perguntas? Pergunta àqueles que ouviram o que lhes disse. Estes sabem o que ensinei. A estas palavras, um dos guardas presentes deu uma bofetada em Jesus, dizendo: É assim que respondes ao sumo sacerdote? Replicou-lhe Jesus: Se falei mal, prova-o, mas se falei bem, por que me bates? (Jo 18, 20-23)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

02:00 ÀS 03:00 hs. JESUS É ENTREGUE A CAIFÁS

Anás enviou-o preso ao sumo sacerdote Caifás. (Jo 18, 24)

TESTEMUNHAS FALSAS CONTRA JESUS – JESUS SILÊNCIA.

É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim. (Sal 68, 10)

Fiz-me como um homem que não ouve, e que não tem na boca réplicas a dar. Porque é em vós, Senhor, que eu espero; vós me atendereis... (Sal 37, 15-16)

Enquanto isso, os príncipes dos sacerdotes e todo o conselho procuravam um falso testemunho contra Jesus, a fim de o levarem à morte. (Mt 26, 59)

Muitos diziam falsos testemunhos contra ele, mas seus depoimentos não concordavam. (Mc 14, 56)

Mas Jesus se calava e nada respondia... (Mc 14, 61)
Levantaram-se, então, alguns e deram esse falso testemunho contra ele: Ouvimo-lo dizer: Eu destruirei este templo, feito por mãos de homens, e em três dias edificarei outro, que não será feito por mãos de homens. Mas nem neste ponto eram coerentes os seus testemunhos. O sumo sacerdote levantou-se no meio da assembléia e perguntou a Jesus: Não respondes nada? O que é isto que dizem contra ti? Mas Jesus se calava e nada respondia. (Mc 14, 57-61)

JESUS SE DECLARA O CRISTO, O FILHO DE DEUS

Vi um ser, semelhante ao FILHO do Homem, vir sobre as nuvens do céu: ... A Ele foram dados império, glória e realeza, e todos os povos, todas as nações e os povos de todas as línguas serviram-nO. Seu domínio será eterno... (Dn 7, 13-14)

És o Cristo, o Filho de Deus? - Eu vos declaro que vereis doravante o Filho do Homem sentar-se à direita do TODO-PODEROSO... (Mt 26, 63-64)

O sumo sacerdote tornou a perguntar-lhe: És tu o Cristo, o Filho de Deus bendito? Jesus respondeu: Eu o sou. E vereis o Filho do Homem sentado à direita do poder de Deus, vindo sobre as nuvens do céu. O sumo sacerdote rasgou então as suas vestes. Para que desejamos ainda testemunhas?!, exclamou ele. Ouvistes a blasfêmia!... (Mc 14, 64-64)

O INJURIAVAM

... Não desviei o rosto dos ultrajes e dos escarros. (Is 50, 6)

Cuspiram-lhe então na face, bateram-lhe com os punhos e deram-lhe tapas, dizendo: Adivinha, ó Cristo: quem te bateu? (Mt 26, 67-68)

O JULGARAM RÉU DE MORTE

Senhor, ouvi a minha oração; pela vossa fidelidade, escutai a minha súplica... O inimigo trama contra a minha vida... (Sal 142, 1. 3)

Qual o vosso parecer? Eles responderam: Merece a morte! (Mt 26, 66)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

03:00 ÀS 04:00 hs. JESUS É NEGADO POR PEDRO.

A PRIMEIRA NEGAÇÃO DE PEDRO

Darás tua vida por MIM...? (Jo 13, 18).

“Não és acaso também tu dos discípulos deste homem?” Não o sou... Respondeu ele. (Jo 18, 17)

Estando Pedro embaixo, no pátio, veio uma das criadas do sumo sacerdote. Ela fixou os olhos em Pedro, que se aquecia, e disse: Também tu estavas com Jesus de Nazaré. Ele negou: Não sei, nem compreendo o que dizes. E saiu para a entrada do pátio; e o galo cantou. (Mc 14, 66-68)

SÃO PEDRO NEGA PELA SEGUNDA VEZ DE CONHECER A JESUS

Afastastes de mim amigo e companheiro; só as trevas me fazem companhia... (Sal 87, 19)

Também tu és um deles. Pedro respondeu: Não, eu não o sou. (Lc 22, 58)

Dirigia-se ele para a porta, a fim de sair, quando outra criada o viu e disse aos que lá estavam: Este homem também estava com Jesus de Nazaré. Pedro, pela segunda vez, negou com juramento: Eu nem conheço tal homem. (Mt 26, 71-72)

SÃO PEDRO NEGA PELA TERCEIRA VEZ DE CONHECER JESUS

Se o ultraje viesse de um inimigo, eu o teria suportado;... Mas eras tu, meu companheiro, meu íntimo amigo, com quem me entretinha em doces colóquios... (Sal 54, 13-15)

Pouco depois, os que ali estavam aproximaram-se de Pedro e disseram: Sim, tu és daqueles; teu modo de falar te dá a conhecer. Pedro então começou a fazer imprecações, jurando que nem sequer conhecia tal homem. E, neste momento, cantou o galo. (Mt 26, 73-74)

O ARREPENDIMENTO DE SÃO PEDRO

Eu reconheço a minha iniqüidade, diante de mim está sempre o meu pecado. Só contra vós pequei... (Sal 50, 5-6)

Pedro recordou-se do que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, negar-me-ás três vezes. E saindo, chorou amargamente. (Mt 26, 75)

E no mesmo instante, quando ainda falava, cantou o galo. Voltando-se o Senhor, olhou para Pedro. Então Pedro se lembrou da palavra do Senhor: Hoje, antes que o galo cante, negar-me-ás três vezes. Saiu dali e chorou amargamente. (Lc 22, 60-62)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

04:00 ÀS 05:00 hs. O SINÉDRIO ENTREGA JESUS A MORTE.

... O Filho do Homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas. Eles o condenarão à morte. (Mt 20, 18)

OS PRÍNCIPES DO POVO SE REÚNEM PARA ENTREGAR JESUS A MORTE

Chegando a manhã, todos os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo reuniram-se em conselho para entregar Jesus à morte. (Mt 27, 1)

Ao amanhecer, reuniram-se os anciãos do povo, os príncipes dos sacerdotes e os escribas, e mandaram trazer Jesus ao seu conselho. Perguntaram-lhe: Dize-nos se és o Cristo! Respondeu-lhes ele: Se eu vo-lo disser, não me acreditareis; e se vos fizer qualquer pergunta, não me respondereis. Mas, doravante, o Filho do Homem estará sentado à direita do poder de Deus. Então perguntaram todos: Logo, tu és o Filho de Deus? Respondeu: Sim, eu sou. Eles então exclamaram: Temos nós ainda necessidade de testemunho? Nós mesmos o ouvimos da sua boca. (Lc 22, 66-71)

O SUICÍDIO DE JUDAS

Fique deserta a sua habitação e não haja quem nela habite... (Sal 68, 26) – Que outro receba seu cargo... (Sal 108, 8)

Ele jogou então no templo as moedas de prata, saiu e foi enforcar-se. (Mt 27, 5)

Judas, o traidor, vendo-o então condenado, tomado de remorsos, foi devolver aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos as trinta moedas de prata, dizendo-lhes: Pequei, entregando o sangue de um justo. Responderam-lhe: Que nos importa? Isto é lá contigo! Ele jogou então no templo as moedas de prata, saiu e foi enforcar-se. Os príncipes dos sacerdotes tomaram o dinheiro e disseram: Não é permitido lançá-lo no tesouro sagrado, porque se trata de preço de sangue. Depois de haverem deliberado, compraram com aquela soma o campo do Oleiro, para que ali se fizesse um cemitério de estrangeiros. Esta é a razão por que aquele terreno é chamado, ainda hoje, Campo de Sangue. Assim se cumpriu a profecia do profeta Jeremias: Eles receberam trinta moedas de prata, preço daquele cujo valor foi estimado pelos filhos de Israel; e deram-no pelo campo do Oleiro, como o Senhor me havia prescrito. (Mt 27, 3-10)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

05:00 ÀS 06:00 hs. JESUS É CONDUZIDO A PILATOS.

...O Filho do Homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas. Eles o condenarão à morte. E o entregarão aos pagãos para ser exposto às suas zombarias, açoitado e crucificado;... (Mt 20, 18-19)

LEVARAM JESUS DIANTE DE PILATOS

Ligaram-no e o levaram ao governador Pilatos. (Mt 27, 2)

Da casa de Caifás conduziram Jesus ao pretório. Era de manhã cedo. Mas os judeus não entraram no pretório, para não se contaminarem e poderem comer a Páscoa. (Jo 18, 28)

JESUS, O REI DOS JUDEUS

Eis o oráculo do Senhor que se dirige a meu senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu faça de teus inimigos o escabelo de teus pés. (Sal 109,1)

... És o rei dos judeus? Sim, respondeu-lhe Jesus. (Mt 27, 11)

Pilatos entrou no pretório, chamou Jesus e perguntou-lhe: És tu o rei dos judeus? Jesus respondeu: Dizes isso por ti mesmo, ou foram outros que to disseram de mim? Disse Pilatos: Acaso sou eu judeu? A tua nação e os sumos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste? Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo. Perguntou-lhe então Pilatos: És, portanto, rei? Respondeu Jesus: Sim, eu sou rei. É para dar testemunho da verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve a minha voz. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade?... (Jo 18, 33-38)

ACUSAÇÕES FALSAS DA PARTE DOS JUDEUS

ELE, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ELE, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se Àquele que julga com justiça... (1 Ped 2, 23)

... Nada respondes? Vê de quantos delitos te acusam! Mas Jesus nada mais respondeu,... (Mc 15, 4-5)

Saiu, por isso, Pilatos para ter com eles, e perguntou: Que acusação trazeis contra este homem? Responderam-lhe: Se este não fosse malfeitor, não o teríamos entregue a ti. Disse, então, Pilatos: Tomai-o e julgai-o vós mesmos segundo a vossa lei. Responderam-lhe os judeus: Não nos é permitido matar ninguém. Assim se cumpria a palavra com a qual Jesus indicou de que gênero de morte havia de morrer (Mt 20,19). (Jo, 18,19-32)

PILATOS DECLARA JESUS INOCENTE

... Cristo, o Cordeiro imaculado e sem defeito algum, aquele que foi predestinado antes da criação do mundo (1 Ped 1, 18-19)

Não acho nELE crime algum (Jo 18, 38)

Declarou Pilatos aos príncipes dos sacerdotes e ao povo: Eu não acho neste homem culpa alguma. (Lc 23, 4)

ELES CONTINUAM ACUSANDO JESUS

Vede meus inimigos, são muitos, e com ódio implacável me perseguem. (Sal 24, 19)

ELE revoluciona o povo (Lc 23, 5)

Mas eles insistiam fortemente: Ele revoluciona o povo ensinando por toda a Judéia, a começar da Galiléia até aqui. A estas palavras, Pilatos perguntou se ele era galileu. (Lc 23, 5-6)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

06:00 ÀS 07:00 hs. JESUS É DESPREZADO POR HERODES.

Foi maltratado e resignou-se; não abriu a boca, como um cordeiro que se conduz ao matadouro, e uma ovelha muda nas mãos do tosquiador. (Ele não abriu a boca.) (Is 53, 7)

JESUS É LEVADO PERANTE HERODES

E, quando soube que era da jurisdição de Herodes, enviou-o a Herodes, pois justamente naqueles dias se achava em Jerusalém. Herodes alegrou-se muito em ver Jesus, pois de longo tempo desejava vê-lo, por ter ouvido falar dele muitas coisas, e esperava presenciar algum milagre operado por ele. Dirigiu-lhe muitas perguntas, mas Jesus nada respondeu. Ali estavam os príncipes dos sacerdotes e os escribas, acusando-o com violência. Herodes, com a sua guarda, tratou-o com desprezo, escarneceu dele, mandou revesti-lo de uma túnica branca... (Lc 23, 7-11)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

07:00 ÀS 08:00 hs. HERODES DEVOLVE JESUS A PILATOS.

JESUS DE NOVO DIANTE DE PILATOS

Erguem-se, juntos, os reis da terra, e os príncipes se unem para conspirar contra o Senhor e contra seu Cristo. (Sal 2, 2)

... Reenviou-o a Pilatos. Naquele mesmo dia, Pilatos e Herodes fizeram as pazes, pois antes eram inimigos um do outro. (Lc 23, 11-12)

PILATOS PELA SEGUNDA VEZ DECLARA JESUS INOCENTE

... O Deus de nossos pais glorificou seu servo Jesus, que vós entregastes e negastes perante Pilatos, quando este resolvera soltá-lo. (At 3,13)

“Não acho nELE crime algum” (Jo 18, 38)

Pilatos convocou então os príncipes dos sacerdotes, os magistrados e o povo, e disse-lhes: Apresentastes-me este homem como agitador do povo, mas, interrogando-o eu diante de vós, não o achei culpado de nenhum dos crimes de que o acusais. Nem tampouco Herodes, pois no-lo devolveu. Portanto, ele nada fez que mereça a morte. Por isso, soltá-lo-ei depois de o castigar. (Lc 23, 13-16)

BARRABÁS OU JESUS?

... Vós renegastes o Santo e o Justo e pedistes que se vos desse um homicida. (At 3, 14)

“Qual quereis que eu vos solta: Barrabás ou JESUS?” (Mt 27, 17)

Disse-lhe Pilatos: ...Mas é costume entre vós que pela Páscoa vos solte um preso. Quereis, pois, que vos solte o rei dos judeus? Então todos gritaram novamente e disseram: Não! A este não! Mas a Barrabás! (Barrabás era um salteador.) (Jo 18, 38-40)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

08:00 ÀS 09:00 hs. JESUS É FLAGELADO.

Sobre mim tombaram vossas iras, vossos temores me aniquilaram. (Sal 87, 17)

JESUS É CONDUZIDO PARA O PRETÓRIO

“E o rodearam com todo o pelotão” (Mt 27, 27)

Os soldados conduziram-no ao interior do pátio, isto é, ao pretório, onde convocaram toda a coorte. (Mc 15, 16)

JESUS É FLAGELADO

Em verdade, ele tomou sobre si nossas enfermidades, e carregou os nossos sofrimentos: e nós o reputávamos como um castigado, ferido por Deus e humilhado. Mas ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniqüidades; o castigo que nos salva pesou sobre ele; fomos curados graças às suas chagas. (Is 53, 4-5)

“Pilatos então mandou então flagelar JESUS” (Jo 19,1)

Aos que me feriam, apresentei as espáduas, e as faces àqueles que me arrancavam a barba; não desviei o rosto dos ultrajes e dos escarros. (Is, 50, 6)

“Mandou açoitar JESUS” (Mt 27, 26)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

09:00 ÀS 10:00 hs. JESUS É COROADO DE ESPINHOS.

Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos... (1 Ped 2, 21)

JESUS É ULTRAJADO E COROADO DE ESPINHOS

Era desprezado, era a escória da humanidade, homem das dores, experimentado nos sofrimentos; como aqueles, diante dos quais se cobre o rosto, era amaldiçoado e não fazíamos caso dele. (Is 53, 3)

Os soldados teceram de espinhos uma coroa e puseram-lha sobre a cabeça... diziam: Salve, rei dos judeus! E davam-lhe bofetadas. (Jo 19, 2-3)

Arrancaram-lhe as vestes e colocaram-lhe um manto escarlate. Depois, trançaram uma coroa de espinhos, meteram-lha na cabeça e puseram-lhe na mão uma vara. Dobrando os joelhos diante dele, diziam com escárnio: Salve, rei dos judeus! Cuspiam-lhe no rosto e, tomando da vara, davam-lhe golpes na cabeça. (Mt 27, 28-30)

PILATOS OUTRA VEZ O DECLARA INOCENTE

Se bem que não haja cometido injustiça alguma, e em sua boca nunca tenha havido mentira. (Is 53, 9)

Pilatos saiu outra vez e disse-lhes: Eis que vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele nenhum motivo de acusação. (Jo 19, 4)

JESUS É APRESENTADO AO POVO

À sua vista, muitos ficaram embaraçados - tão desfigurado estava que havia perdido a aparência humana (Is 52, 14)

Não tinha graça nem beleza para atrair nossos olhares, e seu aspecto não podia seduzir-nos... (Is 53, 2)

“Eis o Homem!”

Apareceu então Jesus, trazendo a coroa de espinhos e o manto de púrpura. Pilatos disse: Eis o homem! (Jo 19, 5)

OS PRÍNCIPES DOS JUDEUS INSTIGAM O POVO A PEDIR A LIBERTAÇÃO DE BARRABÁS E A MORTE DE JESUS

Ó meu Deus, escutai minha oração, atendei às minhas palavras, pois homens soberbos insurgiram-se contra mim; homens violentos odeiam a minha vida: não têm Deus em sua presença. (Sal 53, 4-5)

Mas os pontífices instigaram o povo para que pedissem de preferência que lhes soltasse Barrabás. (Mc 15, 11)

Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram o povo que pedisse a libertação de Barrabás e fizesse morrer Jesus. O governador tomou então a palavra: Qual dos dois quereis que eu vos solte? Responderam: Barrabás! (Mt 27,20-21)

A MULHER DE PILATOS

Quem pensou em defender sua causa,... (Is 53, 8)

“Nada faças a esse Justo” (Mt 27, 19)

Enquanto estava sentado no tribunal, sua mulher lhe mandou dizer: Nada faças a esse justo. Fui hoje atormentada por um sonho que lhe diz respeito. (Mt 27, 19)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

10:00 ÀS 11:00 hs. JESUS, POSPOSTO A BARABÁS, É CONDENADO A MORTE.

Por um iníquo julgamento foi arrebatado. Quem pensou em defender sua causa, quando foi suprimido da terra dos vivos, morto pelo pecado de meu povo? (Is 53, 8)

O POVO RECLAMA A MORTE DE JESUS

Senhor, não fiqueis silencioso, não permaneçais surdo, nem insensível, ó Deus. Porque eis que se tumultuam vossos inimigos, levantam a cabeça aqueles que vos odeiam... conspiram contra vossos protegidos. (Sal 82, 2-4)

Pilatos perguntou: Que farei então de Jesus, que é chamado o Cristo? Todos responderam: Seja crucificado! ... Mas que mal fez ele?... (Mt 27, 22-23)

Pilatos falou-lhes outra vez: E que quereis que eu faça daquele a quem chamais o rei dos judeus? Eles tornaram a gritar: Crucifica-o! Pilatos replicou: Mas que mal fez ele? Eles clamavam mais ainda: Crucifica-o! (Mc 15, 12-14)

Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei, e segundo essa lei ele deve morrer, porque se declarou Filho de Deus. (Jo 19, 7)
Estas palavras impressionaram Pilatos. Entrou novamente no pretório e perguntou a Jesus: De onde és tu? Mas Jesus não lhe respondeu. Pilatos então lhe disse: Tu não me respondes? Não sabes que tenho poder para te soltar e para te crucificar? Respondeu Jesus: Não terias poder algum sobre mim, se de cima não te fora dado. Por isso, quem me entregou a ti tem pecado maior. Desde então Pilatos procurava soltá-lo. Mas os judeus gritavam: Se o soltares, não és amigo do imperador, porque todo o que se faz rei se declara contra o imperador. (Jo 19, 8-12)

O POVO INSISTE NA MORTE DE JESUS
“Sim, eu ouvi o vozerio da multidão; em toda parte, o terror! Conspirando contra mim”... (Sal 30, 14)

E gritavam ainda mais forte: Seja crucificado! (Mt 27, 23)

(Era a Preparação para a Páscoa, cerca da hora sexta.) Pilatos disse aos judeus: Eis o vosso rei! Mas eles clamavam: Fora com ele! Fora com ele! Crucifica-o! Pilatos perguntou-lhes: Hei de crucificar o vosso rei? Os sumos sacerdotes responderam: Não temos outro rei senão César! (Jo 19, 14-15)

PILATOS PRONUNCIA A SENTENÇA – LIBERTA BARRABÁS E ENTREGA JESUS À MORTE

Cristo, que nos amou e por nós se entregou a Deus como oferenda e sacrifício de agradável odor. (Efésios 5, 2)

Querendo Pilatos satisfazer o povo, soltou-lhes Barrabás e entregou Jesus, depois de açoitado, para que fosse crucificado. (Mc 15, 15)

“Sou inocente no Sangue deste Homem!” (Mt 27, 24)

Pilatos viu que nada adiantava, mas que, ao contrário, o tumulto crescia. Fez com que lhe trouxessem água, lavou as mãos diante do povo e disse: Sou inocente do sangue deste homem. Isto é lá convosco! E todo o povo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos! Libertou então Barrabás, mandou açoitar Jesus e lho entregou para ser crucificado. (Mt 27, 24-26)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

11:00 ÀS 12:00 hs. JESUS RECEBE A CRUZ E A ABRAÇA POR NÓS.

... o castigo que nos salva pesou sobre ele... (Is 53, 5)

A VIA SACRA

Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro... (1 Ped 2, 24)

“Em seguida levaram-nO para crucificar” (Mt 27, 31)

Levaram então consigo Jesus. Ele próprio carregava a sua cruz para fora da cidade, em direção ao lugar chamado Calvário, em hebraico Gólgota. (Jo 19, 17)

SIMÃO DE CIRENE AJUDA JESUS CARREGANDO A CRUZ
Esperei no Senhor com toda a confiança. Ele se inclinou para mim, ouviu meus brados. Tirou-me de uma fossa mortal, de um charco de lodo... (Sal 39, 2-3)

Enquanto o conduziam, detiveram um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e impuseram-lhe a cruz para que a carregasse atrás de Jesus. (Lc 23, 26)

AS MULHERES DE JERUSALÉM
Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os enviados de Deus, quantas vezes quis ajuntar os teus filhos, como a galinha abriga a sua ninhada debaixo das asas, mas não o quiseste! Eis que vos ficará deserta a vossa casa... (Lc 13, 34-35)

“... filhas de Jerusalém chorai sobre vós mesmas...”

Seguia-o uma grande multidão de povo e de mulheres, que batiam no peito e o lamentavam. Voltando-se para elas, Jesus disse: Filhas de Jerusalém, não choreis sobre mim, mas chorai sobre vós mesmas e sobre vossos filhos. Porque virão dias em que se dirá: Felizes as estéreis, os ventres que não geraram e os peitos que não amamentaram! Então dirão aos montes: Caí sobre nós! E aos outeiros: Cobri-nos! Porque, se eles fazem isto ao lenho verde, que acontecerá ao seco? (Lc 23, 27-31)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

12:00 ÀS 13:00 hs. JESUS E DESPOJADO DAS VESTES E CRUCIFICADO.

... Vós renegastes o Santo e o Justo... Matastes o Príncipe da vida... (At 3, 14-15)

O GÓLGOTHA

Jesus, querendo purificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu fora das portas. Saiamos, pois, a ele fora da entrada, levando a sua ignomínia. (Heb 13, 12-13)

Conduziram Jesus ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer lugar do crânio. (Mc 15, 22)

DIVIDEM AS SUAS VESTES

... Repartiram as suas vestes, tirando a sorte sobre elas... (Mc 15, 24)

Depois de os soldados crucificarem Jesus, tomaram as suas vestes e fizeram delas quatro partes, uma para cada soldado. A túnica, porém, toda tecida de alto a baixo, não tinha costura. Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos, mas deitemos sorte sobre ela, para ver de quem será. Assim se cumpria a Escritura: Repartiram entre si as minhas vestes e deitaram sorte sobre a minha túnica (Sl 21,19). Isso fizeram os soldados. (Jo 19, 23-24)

O MOTIVO DA CONDENAÇÃO

“Sou EU, quem ME sagrei um REI, em Sião, Minha montanha santa...” (Sal 2, 6)

Por cima de sua cabeça pendia esta inscrição: Este é o rei dos judeus. (Lc 23, 38)

Pilatos redigiu também uma inscrição e a fixou por cima da cruz. Nela estava escrito: Jesus de Nazaré, rei dos judeus. Muitos dos judeus leram essa inscrição, porque Jesus foi crucificado perto da cidade e a inscrição era redigida em hebraico, em latim e em grego. Os sumos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: Não escrevas: Rei dos judeus, mas sim: Este homem disse ser o rei dos judeus. Respondeu Pilatos: O que escrevi, escrevi. (Jo 19, 19-22)

JESUS É PREGADO NA CRUZ E CONTADO ENTRE OS MALFEITORES

“... Traspassaram minhas mãos e meus pés: poderia contar todos os meus ossos....” (Sal 21, 17-18)

“Que ferimentos são esses em tuas mãos? São ferimentos que recebi na casa de meus amigos”... (Zac 13, 6)

“... Gólgotha. Ali o crucificaram...” (Jo 19, 18)

Crucificaram com ele dois bandidos: um à sua direita e outro à esquerda. [Cumpriu-se assim a passagem da Escritura que diz: Ele foi contado entre os malfeitores (Is 53,12).] (Mc 15, 27-28)

JESUS É ULTRAJADO NA CRUZ

Eu, porém, sou um verme, não sou homem, o opróbrio de todos e a abjeção da plebe. Todos os que me vêem zombam de mim; dizem, meneando a cabeça: Esperou no Senhor, pois que ele o livre, que o salve, se o ama. (Sal 21, 7-9)

...Se é rei de Israel, desça agora da cruz e nós creremos nele! (Mt 27, 42)

Os que iam passando injuriavam-no e abanavam a cabeça, dizendo: Olá! Tu que destróis o templo e o reedificas em três dias, salva-te a ti mesmo! Desce da cruz! Desta maneira, escarneciam dele também os sumos sacerdotes e os escribas, dizendo uns para os outros: Salvou a outros e a si mesmo não pode salvar! Que o Cristo, rei de Israel, desça agora da cruz, para que vejamos e creiamos! Também os que haviam sido crucificados com ele o insultavam. (Mc 15, 29-32)

A PRIMEIRA PALAVRA NA CRUZ

“Foi ELE que intercedeu pelos culpados... (Is 53, 12)

E Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem. (Lc 23, 34)

A SEGUNDA PALAVRA DE JESUS

“O justo, Meu Servo, justificará a muitos...” (Is 53,11)

“Ainda hoje estarás coMigo no Paraíso” (Lc 23, 43)

Um dos malfeitores, ali crucificados, blasfemava contra ele: Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo e salva-nos a nós! Mas o outro o repreendeu: Nem sequer temes a Deus, tu que sofres no mesmo suplício? Para nós isto é justo: recebemos o que mereceram os nossos crimes, mas este não fez mal algum. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim, quando tiveres entrado no teu Reino! Jesus respondeu-lhe: Em verdade te digo: hoje estarás comigo no paraíso. (Lc 23,39-43)

VINHO COM MIRRA E FEL

“Puseram fel no Meu alimento... (Sal 68, 22)

Deram-lhe de beber vinho misturado com fel. Ele provou, mas se recusou a beber. (Mt 27, 34)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

13:00 ÀS 14:00 hs. JESUS NOS DEIXA MARIA POR MÃE.

Derramo-me como água, todos os meus ossos se desconjuntam; meu coração tornou-se como cera, e derrete-se nas minhas entranhas. Minha garganta está seca qual barro cozido, pega-se no paladar a minha língua: vós me reduzistes ao pó da morte. (Sal 21, 15-16)
AS MULHERES PERTO DA CRUZ

“Havia ali também algumas mulheres que de longe olhavam” (Mt 27, 54)

Achavam-se ali também umas mulheres, observando de longe, entre as quais Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o Menor, e de José, e Salomé, que o tinham seguido e o haviam assistido, quando ele estava na Galiléia; e muitas outras que haviam subido juntamente com ele a Jerusalém. (Mc 15, 40-41)

A MÃE DE JESUS DEBAIXO DA CRUZ

Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações... (Lc 2, 34-35)

“E uma espada transpassará a tua alma”. (Lc 2, 35)

Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. (Jo 19, 25)

A TERCEIRA PALAVRA DE JESUS NA CRUZ

“Entre penas darás à luz aos teus filhos...” (Gen 3, 16)

Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa. (Jo 19, 26-27)

AS TREVAS SOBRE A TERRA

... Velarei os céus, obscurecerei as estrelas, cobrirei o solo de nuvens, e a lua cessará de clarear... Sobre a terra estenderei trevas... (Ez 32, 7-8)

“Escureceu-se o sol...” (Lc 23, 45)

Desde a hora sexta até a nona, cobriu-se toda a terra de trevas. (Mt 27, 45)

A QUARTA PALAVRA – O ABANDONO DE DEUS

Até quando, Senhor, de todo vos esquecereis de mim? Por quanto tempo ainda desviareis de mim os vossos olhares? Até quando aninharei a angústia na minha alma,... Até quando se levantará o meu inimigo contra mim? Olhai! Ouvi-me, Senhor, ó meu Deus! (Sal 12, 2-4)

Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste? (Mt 27, 46)

E à hora nona Jesus bradou em alta voz: Elói, Elói, lammá sabactáni?, que quer dizer: Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste? (Mc 15, 34)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

14:00 ÀS 15:00 hs. JESUS MORRE NA CRUZ.

Em verdade, ele tomou sobre si nossas enfermidades, e carregou os nossos sofrimentos: e nós o reputávamos como um castigado, ferido por Deus e humilhado. Mas ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniqüidades; o castigo que nos salva pesou sobre ele; fomos curados graças às suas chagas. (Is 53, 4-5)

A QUINTA PALAVRA

Estendo para vós os braços; minha alma, como terra árida, tem sede de vós. Apressai-vos em me atender, Senhor, pois estou a ponto de desfalecer... (Sal 142, 6-7)

Em seguida, sabendo Jesus que tudo estava consumado, para se cumprir plenamente a Escritura, disse: Tenho sede. (Jo 19,28)

O VINAGRE

Na Minha sede deram-ME vinagre” (Sal 69, 22)

Havia ali um vaso cheio de vinagre. Os soldados encheram de vinagre uma esponja e, fixando-a numa vara de hissopo, chegaram-lhe à boca. (Jo 19, 29)

A SEXTA PALAVRA

“... e por meio Dele o desígnio de DEUS há de triunfar”. (Is 53, 10)

Havendo Jesus tomado do vinagre, disse: Tudo está consumado. (Jo 19, 30)

RASGOU O VÉU DO TEMPLO

Cristo, Sumo Sacerdote dos bens vindouros... Com seu próprio sangue, entrou de uma vez por todas no santuário, adquirindo-nos uma redenção eterna. (Heb 9, 11-12)

O véu do templo rasgou-se então de alto a baixo em duas partes. (Mc 15, 38)

A SÉTIMA PALAVRA DE JESUS NA CRUZ

Mas eu, confiado na vossa justiça, contemplarei a vossa face; ao despertar, saciar-me-ei com a visão de vosso ser. (Sal 16, 15)

“Jesus deu então um grande brado e disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito.” (Lc 23, 46)

A MORTE DE JESUS

...Cristo morreu uma vez pelos nossos pecados - o Justo pelos injustos - para nos conduzir a Deus. Padeceu a morte em sua carne.. (1 Ped 3, 18)

Jesus de novo lançou um grande brado, e entregou a alma. (Mt 27, 50)

“Nisto conhecemos o amor: ELE deu a sua vida por nós.” (1 Jo 3, 16)

“Inclinou a cabeça e rendeu o espírito.” (Jo 19, 30)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

(Silêncio profundo...)

15:00 ÀS 16:00 hs. JESUS É TRANSPASSADO PELA LANÇA.

Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3, 16)

A TERRA ESTREMECE

Enlaçavam-se as cadeias da habitação dos mortos, a própria morte me prendia em suas redes. Na minha angústia, invoquei o Senhor, gritei para meu Deus: do seu templo ele ouviu a minha voz, e o meu clamor em sua presença chegou aos seus ouvidos. A terra vacilou e tremeu, os fundamentos das montanhas fremiram, abalaram-se, porque Deus se abrasou em cólera. (Sal 17, 6-8)

“A terra tremeu, fenderam-se as rochas” (Mt 27, 51)

OS SEPULCROS SE ABREM

“Abrirei vossos túmulos e vos farei sair deles...” (Ez 37, 12)

“... terá uma posteridade duradoura...” (Is 53,10)

Os sepulcros se abriram e os corpos de muitos justos ressuscitaram. (Mt 27, 52)

O CENTURIÃO DÁ GLÓRIA A DEUS

Não basta que sejas meu servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os fugitivos de Israel; vou fazer de ti a luz das nações... (Is 49, 6)

Vendo o centurião o que acontecia, deu glória a Deus e disse: Na verdade, este homem era um justo. (Lc 23, 47)

O centurião e seus homens que montavam guarda a Jesus, diante do estremecimento da terra e de tudo o que se passava, disseram entre si, possuídos de grande temor: Verdadeiramente, este homem era Filho de Deus! (Mt 27, 54)

A MULTIDÃO

Suscitarei sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém um espírito de boa vontade e de prece, e eles voltarão os seus olhos para mim. Farão lamentações sobre aquele que traspassaram, como se fosse um filho único; chorá-lo-ão amargamente como se chora um primogênito! Naquele dia haverá um grande luto em Jerusalém... (Zc 12, 10-11)

Por sua causa, hão de lamentar-se todas as raças da terra... (Apc 1, 7)

E toda a multidão dos que assistiam a este espetáculo e viam o que se passava, voltou batendo no peito. (Lc 23, 48)

OS AMIGOS

Os amigos de Jesus, como também as mulheres que o tinham seguido desde a Galiléia, conservavam-se a certa distância, e observavam estas coisas. (Lc 23, 49)

SANGUE E ÁGUA DO LADO ABERTO DO SALVADOR

Naquele dia jorrará uma fonte para a casa de Deus e para os habitantes de Jerusalém, que apagará os seus pecados e suas impurezas... (Zc 13, 1)

Os judeus temeram que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque já era a Preparação e esse sábado era particularmente solene. Rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados. Vieram os soldados e quebraram as pernas do primeiro e do outro, que com ele foram crucificados. Chegando, porém, a Jesus, como o vissem já morto, não lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água. (Jo 19, 31-34)

O TESTEMUNHO DO DISCÍPULO

Todos os olhos o verão, mesmo aqueles que o traspassaram... (Apc 1, 7)

Olharão para aquele que transpassaram (Zc 12,10). (Jo 19, 37)

O que foi testemunha desse fato o atesta (e o seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade), a fim de que vós creiais. Assim se cumpriu a Escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado (Ex 12,46). E diz em outra parte a Escritura: Olharão para aquele que transpassaram (Zc 12,10). (Jo 19, 35-37)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

16:00 ÀS 17:00 hs. JESUS , DESCIDO DA CRUZ, É DEPOSTO NOS BRAÇOS DE MARIA.

Após suportar em sua pessoa os tormentos, alegrar-se-á de conhecê-lo até o enlevo. O Justo, meu Servo, justificará muitos homens, e tomará sobre si suas iniqüidades. Eis por que lhe darei parte com os grandes, e ele dividirá a presa com os poderosos: porque ele próprio deu sua vida, e deixou-se colocar entre os criminosos, tomando sobre si os pecados de muitos homens, e intercedendo pelos culpados. (Is 53, 11-12)

JOSÉ DE ARRIMATÉIA PEDE O CORPO DE JESUS

“Não permitireis que Vosso Santo conheça a corrupção...” (Sal 16, 10)

Depois disso, José de Arimatéia, que era discípulo de Jesus, mas ocultamente, por medo dos judeus, rogou a Pilatos a autorização para tirar o corpo de Jesus... (Jo 19, 38)

Havia um homem, por nome José, membro do conselho, homem reto e justo. Ele não havia concordado com a decisão dos outros nem com os atos deles. Originário de Arimatéia, cidade da Judéia, esperava ele o Reino de Deus. Foi ter com Pilatos e lhe pediu o corpo de Jesus. (Lc 23, 50-52)

Pilatos admirou-se de que ele tivesse morrido tão depressa. E, chamando o centurião, perguntou se já havia muito tempo que Jesus tinha morrido. Obtida a resposta afirmativa do centurião, mandou dar-lhe o corpo. (Mc 15, 44-45)

JOSÉ DE ARRIMATÉIA DESCE O CORPO DE JESUS E O ENVOLVE NUM PANO DE LINHO

“Pois o linho são as boas obras dos santos.” (Apc 19, 8)

Ele o desceu da cruz, envolveu-o num pano de linho... (Lc 23, 53)

... Foi, pois, e tirou o corpo de Jesus. Acompanhou-o Nicodemos (aquele que anteriormente fora de noite ter com Jesus), levando umas cem libras de uma mistura de mirra e aloés. Tomaram o corpo de Jesus e envolveram-no em panos com os aromas, como os judeus costumam sepultar. (Jo 19, 38-40)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

17:00 ÀS 18:00 hs. JESUS É SEPULTADO.

“... foi sepultado segundo as Escrituras...” (1 Cor 15, 4)

SEPULTARAM O CORPO DE JESUS

Foi-lhe dada sepultura ao lado de fascínoras e ao morrer achava-se entre malfeitores, se bem que não haja cometido injustiça alguma, e em sua boca nunca tenha havido mentira. (Is 53, 9)

... O depositou num sepulcro novo, que tinha mandado talhar para si na rocha. (Mt 27, 60)

No lugar em que ele foi crucificado havia um jardim, e no jardim um sepulcro novo, em que ninguém ainda fora depositado. Foi ali que depositaram Jesus por causa da Preparação dos judeus e da proximidade do túmulo. (Jo 19, 41-42)

... Depois rolou uma grande pedra à entrada do sepulcro e foi-se embora. (Mt 27, 60)

AS MULHERES JUNTO AO SEPULCRO

- Para onde foi o teu amado, ó mais bela das mulheres? Para onde se retirou o teu amigo? Nós o buscaremos contigo. - O meu bem-amado desceu ao seu jardim, aos canteiros perfumados; para apascentar em meu jardim, e colher lírios. (Cant 6, 1-2)

Maria Madalena e Maria, mãe de José, observavam onde o depositavam. (Mc 15, 47)

As mulheres, que tinham vindo com Jesus da Galiléia, acompanharam José. Elas viram o túmulo e o modo como o corpo de Jesus ali fora depositado. Elas voltaram e prepararam aromas e bálsamos... (Lc 23, 55-56)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: