sexta-feira, 8 de maio de 2009

Oração: S. Teresa.


Santa Teresa de Jesus: método de oração.

1.Preparação: pôr-se na Presença de Deus orientando-se com um bom pensamento.
Convença-se do amor de Deus com um tema de meditação ou verdade de fé ( leitura ).

2.Meditação sobre o tema. Repita lentamente algum trecho que mais lhe chamou atenção, pergunte-se qual a relação dele com a sua vida, se sua vida corresponde àquilo que se medita ( se não corresponde, pergunte-se por quê não ).

3.Nascem afetos espontâneos que levam à oração ( um colóquio com Deus, falar e também colocar-se atentamente à escuta ):

-afirmar que o amamos, queremos amar, queremos provar-lhe o amor por obras fazendo Sua santa vontade;
-ação de graças ( declaração de amor, reconhecer bênçãos recebidas com ação de graças );
-oferecimento ( agradecer e apresentar-lhe um bom propósito, uma promessa );
-petição ( convencidos de nossa pequenez e fragilidade, imploramos o auxílio de Deus ).

Resumo do método teresiano ( 7 partes ):

Introdutória:
1.Preparação diante da Presença de Deus.
2.Leitura.
Substanciais.
3.Meditação.
4.Colóquio ( falar e escutar ).
Facultativas para prolongar o colóquio.
5.Ação de graças.
6.Oferecimento.
7.Petição.

Método dos Padres do Deserto ( S .João Cassiano ):

1 Tm 2, 1: “Acima de tudo, recomendo que se façam preces, orações, súplicas, ações de graças por todos os homens...”

1.Revisão de vida: agradecimento e/ou pedido de reparação.
2.Louvor e gratidão.
3.Pedido e/ou intercessão.
4.Promessa (= penitência para melhor servir a Deus – compromisso de vida ).

A importância da oração.
“Por meio da oração conhecemos a Deus e saboreamos seu amor; alimentamos sentimentos de horror ao pecado, o desprezo das coisas do mundo e de nós mesmas, que gera a humildade, afugenta os vícios,leva à prática da virtude, com pureza de intenção em todas as ações, e desperta em nós o respeito para com as coisas santas e a caridade para com o próximo."
Cartas,v.2,p.24, Madre Clélia Merloni,Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.
S.Tomás:
“Ó Jesus, que tanto me amas. Ó Jesus, que aqui estás realmente presente e escondido na Sagrada Hóstia, escuta-me.
Que tua Vontade seja também a minha vontade.
Dá-me encontrá-la e cumpri-la.
Tens sobre mim desígnios determinados. Fazei com que eu os conheça, e dá-me de segui-los até a salvação definitiva de minha alma.

Torna-me, ó Jesus, amarga toda alegria que não seja também a tua.
Torna-me impossível qualquer desejo que não seja o teu.
Torna-me deliciosa toda fadiga suportada por Ti.
Torna-me insuportável todo repouso que não seja em Ti.

Concede-me falar sem hipocrisia.
Temer, sem sem desespero.
Esperar, sem presunção.
Ser puro, sem mancha.
Sofrer, sem lamentação.

Ó Jesus, Bondade infinita, rogo-te que me dês um coração fiel e generoso.
Dá-me um coração que não vacile.
Dá-me um coração que jamais se rebaixe.
Dá-me um coração indômito, sempre pronto a lutar em qualquer tempestade.
Dá-me um coração livre, um coração reto que nunca se perca em desvios tortuosos.

Na penitência e nos sofrimentos, faze-me sentir os espinhos de tua coroa.
E com tua graça derrama sobre mim os dons de teu Amor na estrada deste meu exílio, a fim de que eu alcance o júbilo eterno de tua eterna via, inebriada a minha alma na pátria celeste”.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: