quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Os Cinco Escapulários.

Não sei se existe o interesse, mas como existem muitas postagens belas e piedosas sobre diversas devoções no site, gostaria de indicar a devoção dos 5 escapulários, que é uma devoção muito rica em graças e indulgências, porém que é tão esquecida no Brasil

Sobre os 5 escapulários

“Quanto a mim, os recebi todos” - Santo Afonso de Ligório

 
“Nisto não há nada a perder e tudo a se ganhar” - São Francisco de Sales

 
MONSENHOR BRANDÃO – Bendirás na eternidade o feliz dia da recepção dos cinco escapulários. Eles oferecem ricas graças, imerecidos privilégios, insignes indulgências, assegurando ainda proteção do céu


Os cinco Escapulários:

 

  • Todos são aprovados pelo Magistério da Igreja, passando pelo conhecimento e aprovação de diversos Papas, que conferiam mais e mais indulgências aos que usassem os Escapulários em determinadas ocasiões.
 

Todos são compostos por duas peças retangulares de lã, cuja cor varia de acordo com o Escapulário:

 

Branco - Escapulário da Santíssima Trindade;

 

Vermelho - Escapulário da Paixão de Nosso Senhor;

 

Marrom - Escapulário de Nossa Senhora do Carmo;

 

Azul - Escapulário da Imaculada Conceição;

 

Preto - Escapulário de Nossa Senhora das Dores;

 

As duas peças de lã devem ser unidas por dois cordões ou fitas, de cor ou matéria indiferente, com exceção do Escapulário Vermelho, para o qual são prescritas fitas ou cordões de lã vermelha.

 

  • Um só cordão pode servir para muitos escapulários.
 

Escapulário da Santíssima Trindade deve ser ornado com uma cruz vermelha e azul;

 

E o da Sagrada Paixão com a imagem do Crucificado de um lado, e do outro com os Corações de Jesus e Maria.

 

Somente é necessário adornar de imagens esses dois escapulários.

 

  • Os Escapulários da Santíssima Trindade, de Nossa Senhora do Carmo e de Nossa Senhora das Dores são inseparáveis de suas confrarias, por isso o nome das pessoas que recebem o Escapulário devem ser anotados e remetidos o quanto antes às respectivas confrarias.
 

  • Em caso de muita concorrência de povo, ou quando for muito incômodo, os Sacerdotes estão dispensados desta obrigação.
 

Modo de usar:

 

  • Os Escapulários devem ser abençoados e é necessária a imposição por um Sacerdote.
 

Deve-se usá-los suspensos no pescoço, constantemente (salvo no momento do banho) e piedosamente (com respeito, humildade e devoção).

 

A Medalha Escapulário:

 

  • A Santa Sé concedeu a todos os fieis poder substituir qualquer Escapulário aprovado por uma medalha - escapulário, desde que seja de metal (exceto estanho ou chumbo).
 

  • Uma única medalha pode substituir muitos Escapulários, desde que benzida tantas vezes quantos são os Escapulários que deve suprir - cada uma das Bênçãos deve ser dada unico signo crucis com a devida intenção, para cada escapulário que se quer substituir.
 

  • A Medalha substitui os Escapulários para todos os efeitos e privilégios, mas não isenta das outras obrigações anexas aos mesmos Escapulários.
 

  • Apesar da Concessão, São Pio X deseja veementemente que os fieis continuem a usar os de pano, se possível.
 

  • Para se usar as medalhas, ou a medalha, é necessário ter recebido a Imposição do Escapulário de pano.
 

Histórico, fins e promessas feitas a quem os usasse:

 

Escapulário da Santíssima Trindade:

“Quem vencer assim se vestirá com vestes brancas” (Apoc. 3, 5)

 

a.            Origem:

 

Veio da Ordem da Santíssima Trindade, fundada por São João da Mata e São Félix de Valois, para o resgate dos cristãos cativos das mãos dos infiéis (principalmente dos Sarracenos).

 

Através de arrecadações e outros esforços, compravam cristãos muito mal-tratados que estavam em cativeiro islâmico (diz-se que resgataram aproximadamente 900 mil).

 

Seu hábito era branco e ornado com uma Cruz vermelha e azul, porque um anjo aparecera vestido assim ao Papa Inocêncio III no dia em que aprovou a Ordem (1189).

 

O Escapulário branco era como um distintivo dos confrades da Ordem.

 

  1. Finalidades:
 

Adoração e louvor do Mistério da Santíssima Trindade e a prática exterior da Caridade para com o próximo (principalmente nas Santas Missões entre os pagãos).

 

  • não há orações prescritas, mas recomenda-se que se rogue o Glória com frequência e devotamente.
 

Escapulário de Nossa Senhora do Carmo:

 

“Alegrar-me-ei sobremaneira no Senhor porque me vestiu com a veste da Salvação” (Isaías 61, 10).

 

a.            Promessas:

 

A perseverânça: “...e o que morrer com ele não padecerá o fogo eterno”.

 

O privilégio sabatino: caso o fiel que usasse o Escapulário de Nossa Senhora do Carmo morresse e fosse ao Purgatório, Nossa Senhora prometeu que no sábado seguinte apareceria para resgatá-lo.

 

  1. Condições para merecer estes privilégios:
 

  • morrer vestindo o Escapulário;
 

Para se merecer o privilégio sabatino é preciso também:

 

  • guardar a castidade segundo seu estado;
 

  • Rezar todos os dias o Ofício Parvo de Nossa Senhora;


Escapulário Preto de Nossa Senhora das Dores:

 

“A dor de Maria foi tão grande que se fora dividida entre os homens bastaria para matá-los a todos no mesmo instante” (São Bernardino de Sena).

 

a.            Origem:

 

Em 15 de agosto de 1233, sete mercadores receberam o convite de Nossa Senhora para abandonar suas vidas (famílias, pertences, etc) para se dedicar unicamente ao serviço de Nossa Senhora.

 

Em 1240 a Virgem Santíssima lhes mostrou uma videira cheia de uvas apesar de estarem em um rigoroso inverno; assim disse que deveriam agir para espalhar os frutos de santidade pelo mundo - deviam fundar uma Ordem.

 

Era a Ordem dos Servos de Maria, usam um hábito preto e são devotos das 7 dores de Maria Santíssima.

Eles espalharam um pequeno Escapulário preto pedindo para que meditassem freqüentemente sobre as dores e sofrimentos que Maria sofreu por nós.

 

  1. Finalidade:
 

A Meditação frequente sobre as dores e sofrimentos que Nossa Senhora padeceu por nós.

 

  1. Orações prescritas:
 

Não há orações prescritas mas recomenda-se a recitação do Mistérios Dolorosos do Terço e a Coroa das Sete Dores de Nossa Senhora (que é riquíssima em indulgências).

 

Escapulário Vermelho da Paixão:

 

“Bem aventurado o que vigia e guarda a minha veste” (Apoc. 16, 15)

a.            Origem:

 

Em 1846 a Irmã Apolônia teve uma visão em que Nosso Senhor aparecia resplandecente de Glória, segurando em Sua Mão direita o Escapulário Vermelho com os cordões de lã da mesma cor.

 

Em um lado do Escapulário estava representado Nosso Senhor na Cruz, a seus pés estavam o azorrague do Pretório e o martelo junto da túnica que cobria o corpo ensanguentado; ao redor deles estas palavras: “Santa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, salvai-nos”.

 

Do outro lado, viam-se as imagens do Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria, no meio deles saia uma cruz resplandecente e em seu arredor lia-se “Sagrados Corações de Jesus e Maria, protegei-nos”.

 

Nosso Senhor apareceu novamente a ela, e disse: “Um grande aumento de Fé, Esperança e caridade é reservado todas as sextas-feiras, aos que estão revestidos deste Escapulário”.

 

O caso chegou aos ouvidos do Papa Pio IX que se interessou enormemente pelo Escapulário e concedeu ao Superior Geral dos Padres da Congregação da Missão o poder de impô-lo aos fieis.

 

  1. Finalidade:
 

Serve para fomentar a recordação da Paixão de Nosso Salvador.



  1. Orações prescritas:
 

Não há, mas sugere-se a reza devota da Via Sacra e a meditação frequente das Dores de Nosso Senhor em união ao compassivo Coração de Maria, às sextas-feiras principalmente.

 

Escapulário Azul da Imaculada Conceição:

 

“Eu sou a Imaculada Conceição” (Nossa Senhora à Santa Bernadette, em Lourdes).

 

a.            Origem:

 

No fim do Século XVIII, a Serva de Deus Úrsula Benincasa, fundadora da Ordem das Teatinas, viu em um dos êxtases que lhe eram concedidos a Santíssima Virgem vestida de um manto Azul e Nosso Senhor em seus braços.

 

Nosso Senhor a ordenou a fundação da Ordem das Teatinas e a fez ver em outro êxtase uma enormidade de anjos voando pela Terra distribuindo Escapulários Azuis.

 

A Venerável então passou a confeccionar estes Escapulários e espalhá-los por toda parte.

 

Os frutos do Escapulário se espalharam de tal maneira que o Papa Clemente X concedeu aos Padres Teatinos o privilégio de impô-lo.

 

Posteriormente o Papa Pio IX concedeu ao Superior Geral dos Teatinos o direito de delegar sacerdotes fora da Ordem para impôr o Escapulário aos fieis.



  1. Finalidade:
Honrar o Mistério da Imaculada Conceição e rezar pela reforma dos costumes e do retorno à Deus daqueles que vivem em grande pecado.



  1. Orações prescritas:

Não há, mas recomenda-se a recitação do Terço para apaziguar a Ira de Deus, e atrair Graças aos pecadores; e também para honrar a Imaculada Conceição.



Privilégios dos cinco Escapulários:

 

1º Privilégio do Altar: Todas as Missas celebradas por um confrade que morreu gozam de uma indulgência plenária aplicável à sua alma.

 

2º Absolvição Geral: O Diretor-Geral da Confraria do Escapulário da Santíssima Trindade pode conceder publicamente uma bênção pontifícia a que está ligada uma indulgência plenária.

 

Onde não houver Sacerdotes delegados para esta absolvição, qualquer confessor pode concedê-la, após a Confissão nas vésperas ou até 7 dias após as seguintes festas:

 

  • Quarta-Feira de Cinzas
  • Domingo da Paixão
  • Sexta-Feira, depois do Domingo da Paixão
  • Quinta-Feira Santa
  • Sexta-Feira Santa
  • Sábado Santo
  • Páscoa da Ressureição
  • Pentecostes
  • Santíssima Trindade
  • Ascensão de Nosso Senhor
  • Corpus Christi
  • Patrocínio de São José
  • Sagrado Coração de Jesus
 

  • E ainda há uma extensa lista de datas em que se obtém indulgências graças aos Cinco Escapulários.
 

3º Participação dos Bens Espirituais: São os Bens e as Graças compartilhadas por todo o Corpo Místico da Igreja, inclusive no Céu.

 

Ou seja, faremos parte na comunhão de bens de milhões de irmãos que receberam o Escapulário, mais todos os das Ordens a que pertencem os Escapulários e todos os Santos e Santas destas Ordens, no Céu e na Terra - é uma enormidade de Graças...

 

4º Proteção Celeste: Todos os que usam os Cinco Escapulários se tornam confrades e gozam da especial Proteção da Santíssima Virgem Maria nos perigos da alma e do corpo, especialmente na hora da morte.

CONTATO de quem produz os 5 escapulários no Brasil – WHATS UP – FABIANA - 17 - 98143 7701

LIVRO SOBRE OS 5 ESCAPULÁRIOS:


FORMULA BREVIOR BENEDICENDI ET IMPONENDI QUNQUE SCAPULARIA(Sanctissimae Trintatis, Passionis D.N.J.C., beatae Mariae Virginis sub respectivo titulo immaculatae Conceptionis, Septem Dolorum et Montis Carmeli.)


Suscepturi Scapularia genuflectunt; et Sacerdos, superpelliceo ac stola alba indutus, dicit:


V: Adjutórium nostrum in nomine Dómini.

R: Qui fecit caelum et terram.

V: Dóminus vobíscum.
R: Et cum spíritu tuo.


Orémus.


Dómine Jesu Christe, ómnium caput fidélium et humáni géneris Salvátor, qui tégumen nostrae mortalitátis indúere dignátuts es: obsecrámus imménsam largitátis tuae abundántiam, ut induménta haec, in obséquium sanctíssimae Trinitátis institúta, nec non in honórem et memóriam doloríssimae passiónis tuae, in honórem beatissimae Virginis Matris tuae sub título Immaculátae conceptiónis, Septem Dolórem et Montis Carméli, ita bene + dícere et sancti +ficáre dignéris; ut qui(quae) ea assúmpserint, eádem Genetrice tua intercedente, te quoque salutáre nostrum, córpore et ánima indúere mereántur: Qui vivis et regnas in saécula saeculórum.


R: Amen.


Mox Sacerdos omnibus scapularia singillatim imponat, ac deinde formulam proferat supra omnes simul.


1.Accípite hábitum Ordinis santctíssimae Trinitátis in fidei, spei, et caritátis augméntum, ut induátis novum hóminem, qui secúndum Deum creátus est in justítia et sanctitáte


2. Accíptes scapuláre Passiónis Dómini nostri Jesu Christi, ut, véterem hóminem exúti novúmque indúti, ispum digne perferátis, et ad vitam perveniátis aetérnam.

3. Accípite scapuláre devotórum beatissimae Mariae Virginis 
sine labe concéptae, ut, ejus intercessióne ab omni inquinaménto mundáti, ad vitam perveniátis aetérnam.


4. Accípte hábitum Servórum beatissimae Mariae Virginis Septem Dolóres ejus devote recoléntium, ut, dolóres ipsos assídue recogitántes, Passiónem Dómini nostri Jesu Christi in corde et córpore vestro impréssam júgiter teneátis.


5. Accípite hábitum Societátis et confraternitátis beátae Mariae Virginis de Monte Carmélo, precantes eámdem sanctíssimam Virginem, ut ejus méritis ilum. Perferátis sine mácula et vos ab omni adversitáte deféndat atque ad vitam perdúcat aetérnam.


Ego, ex facultáte Apostólica Apostólica mihi delegáta, recipio vos in participatiónem bonórum spirituálium horum Ordinum seu Congregatiónum et indulgentiárum, quae per Sancatae Sedis privilegia praedíctis scapuláribus concéssae sunt.

In nomine Pa +tris, et Fí + lii, et Spíritus + Sancti.

R: Amém

V: Salvos fac servos tuos.

R: Deus meus, sperántes int te.

V: Mitte eis, Dómine, auxilium de santo.

R: Et de Sion tuére eos.

V: Esto eis, Dómine, turris fortitúdinis.

R: A fácie inimíci.

V: Nihil proficiat inimícus in eis.

R: Et filius iniquitátis non appónat nocére eis.

V: Dómine, exáudi oratiónem mean.

R: Et clamor meus ad te véniat.

V: Dóminus vobíscum.

R: Et cum spíritu tuo.


 

Orémus.

Adésto, Dómine, supplicatiónibus nostris, et quibus in tuo nomine sacros hábitus impsúimus, ita bene + dícere dignéris, ut, tuae grátiae cooperantes, vitam cónsequi mereántur aetérnam. Per Christum Dóminum nostrum.

R: Amém.

Benedíctio Dei omnipoténtis, Patris, et Fílii, et Spíritus Sancti, descéndat super vos, et máneat semper.

R: Amém.


Agradecimentos ao leitor e colaborador 

Ricardo Augusto Aidar 

(grato pelo texto enviado!).


Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: