terça-feira, 8 de março de 2016

Destruir instituições para dominar a população: feminismo e outros fanatismos.

Destruição das instituições para dominar a população.

Só mulheres estragadas e entediadas são atraídas pelo feminismo

Da leitura do excelente livro de Eric Hoffer, "Fanatismo e Movimentos de Massa", nós já vimos que a matéria prima que todo movimento de massas usa para incrementar suas fileiras de soldados é através do recrutamento de pessoas estragadas e fracassadas do mais variado matiz. Mas existem muitos tipos de fracassados e qual é o tipo de perdedora que mais é atraída pelo movimento feminista? Na verdade, não são as mulheres exploradas e oprimidas que são atraídas pelo feminismo; mas as fúteis, desocupadas, mimadas, com bom padrão financeiro e entediadas. Nos primeiros estágios de todo movimento de massa, não só do feminismo, os que mais simpatizam e apoiam tais movimentos são as entediadas e não as exploradas e oprimidas. Para uma fomentadora deliberada de feminismo militante, a noticia de que as mulheres estão entediadas deve ser tão estimulante quanto a de que as mesmas mulheres sofreriam abusos econômicos ou políticos.

Quando as pessoas estão entediadas, é com os seus próprios egos que estão principalmente aborrecidas. A consciência de uma existência árida, sem significado, é a principal fonte de tédio. As pessoas que não têm consciência de sua separação individual, como é o caso dos membros de uma tribo, igreja, partido, etc., não são acessíveis ao tédio. Daí o combate odioso que o feminismo deflagra contra todas as religiões, e contra a família, pois estas instituições fazem as mulheres se sentirem parte de um grupo e, portanto, imunes às falácias de doutrinação mentirosas do feminismo. O individuo diferenciado só se livra do tédio quando está dedicado a trabalho criador ou a alguma ocupação absorvente, ou quando está totalmente imerso na luta pela existência. A busca do prazer e a dissipação são paliativos ineficazes.

O tédio é responsável pela quase invariável presença de solteironas e mulheres de meia-idade no nascimento de movimentos de massa, como o feminismo. O tédio das solteironas e das mulheres que não mais podem encontrar alegria e realização no casamento provém da consciência de uma vida estéril, desperdiçada. Abraçando uma causa sagrada e dedicando suas energias ao seu progresso, elas encontram uma nova vida cheia de propósito e significação.

Por que o feminismo quer destruir a família?

No excelente livro de Eric Hoffer: "Fanatismo e Movimentos de Massa", ele desmascara a falsidade de todo movimento de fanatismo - os movimentos que terminam com o sufixo "ismo" - e na página 36, ele nos explica porque todos os movimentos de fanatismo atacam as familias através do feminismo, do movimento gay, dos divórcios e de outras trapaças de reengenharia social. Vou citar alguns trechos do capitulo:
"Os pobres que são membros de um grupo compacto - uma tribo, uma família intimamente unida, um grupo racial ou religioso compacto - são relativamente livres de frustração e, portanto, quase imunes ao apêlo de um movimento de massa proselitista. O membro de um grupo compacto possui um 'ponto de revolta' mais alto do que o individuo autônomo. É necessário maior miséria e humilhação pessoal para levá-lo à revolta.

Os fortes laços de família dos chineses foi provavelmente o que os conservou, durante várias eras, relativamente imunes ao apêlo dos movimentos de massa. É evidente que um movimento de massa proselitista precisa romper todos os laços de grupo existentes se quiser conquistar seguidores em número considerável. O convertido potencial ideal é o individuo que está só, que não possui corpo coletivo onde possa mesclar-se e perder-se e assim disfarçar a pequenês, insignificância e monotonia de sua existência individual. Quando um movimento de massa encontra o padrão coletivo de família, tribo, país, etc., em estado de ruína e decadência, é só entrar e fazer sua colheita. Se encontra o padrão coletivo em bom estado, precisa atacar e arruiná-lo.
No mundo onde ainda é um movimento em luta, o comunismo faz tudo o que pode para romper os laços de família e desacreditar os laços nacionais, raciais e religiosos.

A atitude dos movimentos de massa nascentes em relação à família é de considerável interesse. Quase todos os movimentos contemporâneos demonstraram, em sua fase inicial, uma atitude hostil para com a família, e fizeram o possível para desacreditá-la e destruí-la. Fizeram-no solapando a autoridade dos pais; facilitando o divórcio; tomando a responsabilidade de alimentar, educar e entreter as crianças; e estimulando os filhos ilegítimos. Habitação promíscua, exílio, campos de concentração e terror também ajudaram a enfraquecer e romper os laços de família.(...)
Como seria de esperar, a desagregação da família, qualquer que seja a sua causa, cria automáticamente um espírito coletivo e uma propensão ao apelo dos movimentos de massa.

A invasão japonesa sem dúvida enfraqueceu o compacto padrão familiar dos chineses e contribuiu para o recente aumento de sua receptividade ao nacionalismo e ao comunismo. (Este livro foi publicado em 1951 e, portanto a revolução comunista chinesa ainda era recente. Mas observem como tudo o que ele previu se aplica hoje ao proselitismo do feminismo contra a familia). No mundo Ocidental industrializado a família é enfraquecida e desagregada principalmente por fatores econômicos. A independência econômica das mulheres facilita o divórcio. A independência econômica dos jovens enfraquece a autoridade paterna e também apressa um afastamento precoce do grupo familiar. O poder de atração dos grandes centros industriais sobre as pessoas que vivem em fazendas e em cidades pequenas força e rompe os laços de família. Enfraquecendo a família, esses fatores contribuem um pouco para o crescimento do espírito coletivo dos tempos modernos."

P.S: Percebem aqui o verdadeiro objetivo do feminismo ao defender o aborto, o infanticidio, o homossexualismo, a pedofilia, o divórcio e o ódio contra os homens? Percebem agora por que o feminismo sempre ataca a família e a religião? Tudo o que o feminismo quer é o mesmo que qualquer movimento de fanatismo sempre quis: poder absoluto. Mas para isso, o feminismo precisa destruir as famílias e eliminar os movimentos concorrentes, fazendo com que cada mulher odeie os homens e auto-sabotem os relacionamentos, sem constituir familias, ficando sozinhas. O Feminismo quer que as mulheres fiquem SOZINHAS e solitárias, isoladas, SEM FAMILIA, porque só assim as mulheres se tornarão a massa de manobra que o feminismo precisa para alcançar cada vez mais PODER.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: