domingo, 9 de novembro de 2014

A Bíblia contra o Protestantismo - parte 9.

14 . PURGATÓRIO

OBJEÇÃO : Os católicos acreditam na existência do purgatório, mas a bíblia não fala
dele!

RESPOSTA : É verdade que na Bíblia não se encontra a palavra "purgatório", como também não achamos nela as palavras de "sacramento da Confissão", da "Eucaristia" e do "Crisma". No entanto a Bíblia descreve situações, estados ou lugares que se identificam com a idéia de purgatório.

Em II Mac 12,43-46 lemos: "Judas, tendo feito uma coleta, mandou duas mil dracmas e prata a Jerusalém, para se oferecer um sacrifício pelo pecado. Obra bela e santa, inspirada pela crença na ressurreição... Santo e salutar pensamento de orar pelos mortos. Eis porque ele ofereceu um sacrifício expiatório pelos defuntos, para que fossem livres de seus pecados." - Ora ser livre de seus pecados, depois da morte, pelo sacrifício expiatório, indica claramente a existência do purgatório.
Alguns biblistas percebem a confirmação do purgatório nas palavras de Jesus em Mt 5,25-26: "Põe-te depressa de acordo com o teu adversário, enquanto estás ainda em caminho (da vida) com ele; a fim de que teu adversário não te entregue ao juiz, e o juiz ao guarda, e sejas metido na prisão. Em verdade te digo: Não sairás de lá, enquanto não pagares até o último centavo". É claro, que Jesus fala do justo juizo divino, depois da morte. Ora, sair desta prisão depois da morte, depois de ter pago o último centavo, (seja pelo sofrimento, seja pelas orações e expiações dos vivos) pode acontecer só no purgatório.

Outra alusão à existência do purgatório encontramos em I Cor 3,12-15: "....Aquele, cuja obra (de ouro, prata, pedras preciosas) sobre o alicerce resistir, esse receberá a sua paga, aquele, pelo contrário, cuja obra, (de madeira, feno, ou palha ), for queimada, esse há de sofrer o prejuízo; ele próprio, porém, poderá salvar-se, mas como que através do fogo." Também aqui a Tradição Apostólica entendia fogo do purgatório.

Entre testemunhas cristãs dos primeiros séculos, escreve Tertuliano: "A esposa roga pela alma de seu esposo e pede para ele refrigério, e que volte a reunir-se com ele na ressurreição; oferece sufrágios todos os dias aniversários de sua morte." ( De Monogamia, 10 ).
voltar ao índice
15 . SANTIFICAÇÃO DO SÁBADO OU DOMINGO ?

OBJEÇÃO : A Bíblia ordena (Ex 20,8s): "Lembrem-te de santificar o dia de Sábado". Por que , então, os católicos guardam o Domingo ?

RESPOSTA: Em Mc 2,27-28 afirma Jesus : "O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado. Por isso o Filho do Homem é Senhor também do sábado." Sendo, pois, Senhor do sábado, Jesus transferiu a santificação deste dia para o Domingo, o dia da Ressurreição e da vinda do Espírito Santo à Igreja da Nova e Eterna Aliança, como atesta a tradição cristã. (Mc 16,9 e At 2,1).

Provas indiretas da santificação do Domingo já no tempo dos Apóstolos achamo-las em At 20-7: "No primeiro dias da semana (domingo), estando nós reunidos para a fração do pão (santa missa), Paulo falava..."

Em I Cor 16,2: "No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte..."

No Último livro da Bíblia, no Ap 1,10 São João Evangelista já usa nova denominação cristã, "Domingo" - "Dia do Senhor", em lugar do judaico "primeiro dia da semana", ou romano "dia do sol", - testemunhando de que já naquela época os cristãos celebravam este dia, chamando-o "Dia do Senhor - Ressuscitado".

Quase todos os biblistas estão de acordo com os cientistas, de que os sete dias bíblicos da criação não eram 7 dias de 24 horas, mas 7 dias, épocas, de milhares de anos. E não existe povo ou cultura, que possa historicamente provar, qual dia da nossa semana era o 1o. dia. O "Sábado" bíblico, na língua hebraica, está relacionada com "descanso" e com sétimo dia. Daí a intenção do Autor da Bíblia era: ordenar à humanidade que trabalhasse durante seis dias e descansasse no sétimo, dedicando-o em sua honra. Por isso a Igreja Católica respeita os muçulmanos que celebram "o sétimo dia do descanso" na nossa Sexta-feira; como também os judeus que o celebram no sábado. Enquanto os cristãos, desde primeiro século, escolheram para o dia do descanso, o dia histórico de domingo, o dia da nova criação em honra do "novo Adão, Ressuscitado"- Jesus Cristo.

voltar ao índice
16 . PAGAMENTO PELOS BATIZADOS E CASAMENTOS

OBJEÇÃO: Porque os padres católicos cobram pelos batizados, casamentos e Missas, quando lemos na Bíblia, (Mt 10,8), "Dai de graça o que de graça recebeste"?
RESPOSTA: Neste trecho de São Mateus, Jesus ordena: "Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios. Dai de graça o que de graça recebestes".

Aqui trata-se, portanto, de curas. E são exatamente alguns protestantes, que fazem propaganda ruidosa de suas "curas milagrosas", ficando com este negócio, ricos, com fazendas e apartamentos! Quando os padres católicos fazem exorcismos, bênçãos e orações pelos doentes, acompanhadas às vezes de graças extraordinárias, mas o fazem - sempre de graça!

Em muitas paróquias, onde foi introduzido o dízimo, os padres não cobram mais por ocasião de batismo, casamento ou missa de 7o. dia. Mas em muitos outros lugares as taxas constituem o principal sustento do padre e da igreja. E isto não é contrário à Bíblia que diz: "O que é catequizado na palavra, reparta de todos os bens com o que catequiza" ( Gal 6,6 ).

I Cor 9,13-14: "Não sabeis que os que trabalham no santuário, comem o que é do santuário; que os que servem o altar, têm parte do altar ? Assim ordenou também o Senhor, aos que pregam o Evangelho que vivam do Evangelho". Há outros trechos semelhantes.

voltar ao índice
17. VALOR DOS MILAGRES

OBJEÇÃO : Os católicos acreditam que os milagres acontecem em Lourdes, Fátima, etc., e aprovados pelas Comissões Internacionais de médicos e teólogos, testemunham a veracidade da Igreja Católica. Os "crentes" não lhes dão importância.

RESPOSTA : Na Bíblia, desde a vocação de Moisés, o milagre era tido pelos homens retos, como sinal da presença de Deus, da aprovação divina duma pessoa e da missão profética a ela confiada. Somente os orgulhosos e perversos não reconheciam este sinal de Deus. Daí a Bíblia louvar os que aceitavam e se alegravam com os milagres, e reprovar os endurecidos que não os aceitavam. Vejamos alguns exemplos da correta e incorreta atitude em face de milagres.

Em Ex 4,1-9 lemos, como Deus concebeu a Moisés ostentar 3 milagres diante do povo e do Faraó, como prova de ser ele enviado por Deus.

Atitude correta : Ex 4,31: "O povo acreditou, E ao ouvirem que Javé visitava os filhos de Israel,... inclinaram-se e o adoraram."

Atitude incorreta : Ex 7,13 : "O coração do faraó continuou endurecido, e não lhe deu atenção como Javé tinha predito." ( - e continuou endurecido apesar das 10 pragas com as quais foi castigado.)

I Reis 17 e 18 : O profeta Elias ressuscita o filho da viúva; e faz que o fogo do céu devore seu sacrifício, junto com o altar.

Atitude correta (da viúva): "Agora reconheço que és um homem de Deus e que a palavra de Javé é verdadeira em tua boca."

"Todo o povo, ao ver isto, prostrou-se com o rosto na terra, exclamando: - É Javé que é Deus! É Javé que é Deus!" (e agarraram os 450 falsos profetas, e Elias os matou; então cessou o flagelo da seca e veio a chuva.)

Atitude incorreta: I Reis 19,2: "Jezabel enviou um mensageiro a Elias, para dizer-lhe: "Que os deuses me façam tal coisa e pior, se amanhã, nesta hora, eu não fizer com tua vida, o que fizeste com a deles."
Nos Evangelhos Jesus cura os cegos, leprosos, paralíticos e ressuscita mortos.

Atitude correta (Jo 3,2): Nicodemos lhe disse: "Rabi, bem sabemos que és um mestre enviado por Deus, pois, ninguém seria capaz de fazer os milagres que tu fazes, se Deus não estivesse com ele."

Lc 7,16: Depois da ressurreição do jovem de Naim: "Cheios de temor louvavam a Deus com estas palavras: "Um grande profeta surgiu entre nós e Deus visitou o seu povo".

Jo 30,33: O cego curado respondeu: "Isto é espantoso! Ele me abriu os olhos e vós não sabeis donde ele vem! Sabemos que Deus não escuta aos pecadores. Mas Deus escuta a quem o serve com piedade e cumpre a sua vontade... Se este homem (Jesus) não fosse de Deus, nada poderia fazer!"

Atitude incorreta: Jo 9,28 e24: "Então os fariseus começaram a insultar o cego curado, dizendo: "Sejas tu discípulo dele! Nós somos discípulos de Moisés. Sabemos (da Bíblia) que Deus falou a Moisés. Quanto a Jesus, não sabemos de onde vem... Tu nasceste no pecado e pretendes ensinar a nós? E o expulsaram."

Jo 11,47-53: "Os sacerdotes-chefes e os fariseus reuniram o Conselho e discutiram:
"Que faremos? Este Jesus está fazendo muitos milagres... A partir desse dia resolveram matá-lo."

Mc 3,22: (Depois que Jesus tinha feito muitas curas e expulsado demônios, diziam: ) "Ele está possesso de Beelzebul. É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios.

Na Igreja primitiva, Pedro e Paulo fizeram alguns milagres em nome de Jesus Cristo, - como narram os Atos dos Apóstolos, ( At 3,6-10; 5,12-16; 9,33-34; 9,40; 20,7-12; 28,3-6
etc.).

No nosso século XX a Igreja Católica manda com todo rigor científico examinar os milagres acontecidos em Lourdes e Fátima, pelas equipes de qualificados especialistas interconfessionais. Em Lourdes, por exemplo, de 1.200 curas milagrosas, reconhecidas como inexplicáveis por estas equipes médicas, a Comissão dos bispos aprovou apenas 65 como milagrosas. Tal é o rigor exigido pela Igreja!

Um dos poucos milagres permanentes, confirmados cientificamente, pode ser observado cada dia na Igreja de Lanciano na Itália, - onde no século VII, durante a Consagração, na Missa dum padre Basiliano, o pão e o vinho consagrados, mudaram-se visivelmente em Corpo e Sangue (de Jesus). Colocados num belo reliquiário, guardam-se frescos, sem se estragar, até hoje.

Em 1970 o bispo de Lanciano requisitou uma equipe de especialistas, de alto gabarito, para examinar estas relíquias. O veredicto era o seguinte:

"O pedaço da carne é verdadeira carne humana, tecido do miocárdio (coração), fresco, do grupo AB. Os 5 coágulos de sangue são verdadeiro sangue humano, do grupo AB, com diagrama de frescura como se fosse hoje tirado duma pessoa viva. Nota: O grupo sangüíneo AB é muito raro na sociedade em geral; mas 95 por cento dos judeus pertencem a este grupo.
voltar ao índice
18 . FALSOS MILAGRES ?

OBJEÇÃO : Alguns "crentes" afirmam que em Mc 13,21-22 Jesus tinha predito falsos milagres, para seduzir os eleitos. Não é isso que ocorre na Igreja Católica ?

RESPOSTA : Não! examinemos atenciosamente esta profecia, quase igual em Mc 13,21-22 e em Mt 24,23-25: "Então, se vos disserem, "Vede! O Messias está aqui! ou, está ali !", não acrediteis nisso. Porque surgirão falsos messias e falsos profetas, que farão grandes prodígios e portentos, capazes de enganar os próprios eleitos, se for possível. Vede que eu já vos preveni." São Paulo, predizendo os mesmos eventos, em II Ts 2,9-10 acrescenta que também os milagres serão falsos. "Aquele ímpio (anticristo) cuja vinda, graças à influência de satanás, será acompanhada de toda a espécie de portentos, de prodígios e de prestígios mentirosos, e de toda espécie de seduções iníquas, para aqueles que hão de se perder, por não terem acolhido o amor da verdade, que os teria salvo." Disso podemos tirar as seguintes conclusões lógicas:

1a. Aqui não se trata de verdadeiros milagres, com os quais Jesus prometeu acompanhar os Apóstolos e seus verdadeiros seguidores (Mc 16,17-20), mas de milagres mentirosos, com os quais satanás ajudará os falsos profetas a seduzir aqueles que não acolhem o amor verdadeiro, para seguir os falsos messias, antes da destruição de Jerusalém, e antes do fim do mundo.

De fato, 40 anos depois da Ascensão de Jesus vieram estes falsos messias e profetas e seduziram os judeus a rebelar-se contra a dominação romana. As legiões romanas esmagaram o levante e destruíram Jerusalém, de modo que não sobrou "pedra sobre pedra", como Jesus tinha predito. Porém, os judeus convertidos ao cristianismo, foram prevenidos pelos Apóstolos, e fugiram para as montanhas, escapando desta chacina.

2a. Ninguém desconhece, quantas vezes os "Testemunhas de Jeová" e outros sectários, tinham predito a volta de Jesus para o fim do mundo, - e se desmascararam como falsos profetas dos falsos messias! E qual a seita - entre as mais de 30.000 seitas cristãs, que tem garantia de ser a única "dos eleitos", que não serão enganados? Não serão, antes, os humildes fiéis, obedientes aos Apóstolos e seus legítimos sucessores, na Igreja Católica, como foi no tempo da destruição de Jerusalém ?

3a. Enquanto os "prodígios e portentos dos falsos messias e profetas" serão destinados para seduzir os eleitos, de os seguir, - as curas benfazejas e os outros milagres dos Apóstolos e Santos da Igreja Católica têm a aprovação de Jesus que disse: (Mt 6,15-20) "Acautelai-vos dos falsos profetas... por seus frutos os reconhecereis... Não pode árvore boa dar frutos maus, nem árvore má dar frutos bons." Por isso a Igreja Católica costuma promulgar os verdadeiros milagres somente depois de muitos anos, quando foram comprovados pelos bons frutos: de conversão dos ateus e pecadores, de penitência, de vida pura, virtuosa, dedicada à caridade, etc.

Quem apesar disso teima em atribuir os verdadeiros milagres, rigorosamente comprovados e com bons frutos, ao poder de satanás, está imitando os doutores da Lei, que atribuíram os milagres de Jesus ao poder de Beelzebul, e aos quais Jesus respondeu que "esta blasfêmia contra o Espírito Santo nunca terá perdão, mas será réu de um pecado eterno." (Mc 3,28-30).
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: