domingo, 23 de novembro de 2014

19 . O DOM DAS LÍNGUAS

PERGUNTA: Nas reuniões dos "crentes", sobretudo Pentecostais, manifesta-se freqüentemente o dom das línguas, considerado por eles como presença do Espírito Santo e confirmação de veracidade da seita. O que diz a Bíblia?

RESPOSTA : 1) É verdade que a manifestação das línguas e de outros carismas, é na Bíblia chamado simplesmente: "descida do Espírito Santo". (At 2,4-6; 8,15-19; ,10,44-48). Porém nestes acontecimentos tratava-se sempre de comunidades unidas e obedientes aos Apóstolos. E aqueles que receberam os dons extraordinários do Espírito Santo, aceitaram também os sacramentos iniciais, de batismo e crisma ("impondo-lhes as mãos").

2) Em I Cor cap. 12, São Paulo fala de diferentes dons, ministérios, operações, dispensados pelo mesmo Deus: acrescentando: "para que redundem em vantagem comum".
Em seguida São Paulo revela o belo mistério do Corpo místico de Cristo, composto de diferentes membros, que solidamente compartilham os sofrimentos e alegrias, e colaboram para o bem do corpo inteiro. Neste Corpo de Cristo - a sua Igreja - São Paulo apresenta também uma hierarquia de valores (vers. 28): "primeiro apóstolos, segundo profetas, terceiro doutores, depois os que possuem o dom de milagres,... (e no fim) o dom de falar diversas línguas."

Conclusões :

a ) Tudo o que foi dito acima, pela Palavra de Deus, verifica-se perfeitamente na maioria dos grupos de renovação carismática católica. - unidos e obedientes aos legítimos sucessores dos Apóstolos.

b ) Logicamente é impossível admitir que também os "carismáticos" de milhares de seitas protestantes, - que se separaram, e freqüentemente odeiam e combatem o verdadeiro Corpo místico de Cristo, a Igreja Católica Apostólica Romana, - possam ser inspirados pelo Espírito Santo, prometido po Jesus aos Apóstolos e seus sucessores. (Jo 16,13). O Espírito Santo não pode ser dividido e combater a si mesmo! Por isso, "as inspirações proféticas e o dom das línguas" na várias seitas, vêm provavelmente por meios parapsicológicos, como acontece também nas sessões espíritas.

c ) Admite-se ainda a possibilidade, de que o Espírito Santo poderia também em várias seitas inspirar alguns carismáticos bem intencionados, que na sua ignorância desconhecem a Bíblia e não dão conta do grande mal da divisão e separação do único Corpo místico de Cristo. Nestes casos as inspirações do Espírito Santo teriam a finalidade de resguardar também nestas comunidades alguns autênticos valores do Evangelho, e as preparar para a reunião com a única Igreja de Cristo.

d ) Porém, todos os carismáticos têm obrigação de respeitar as regras expostas por São Paulo (e inspirados pelo Espírito Santo) em I Cor 14,19 e 27-28: "Na assembléia, eu prefiro dizer cinco palavras com a inteligência, a fim de poder instruir também os outros, do que dez mil palavras em virtude do dom das línguas"; e a outra regra: "...se não houver quem possa interpretar (a língua desconhecida), guardem silêncio na assembléia, falando somente consigo e com Deus."

voltar ao índice

20 . ALCOÓLATRAS E FUMANTES

PERGUNTA : Por que os alcoólatras e fumantes católicos, passando para a Igreja dos "crentes", abandonam o vício? Não é isso prova de maior força e graça de Deus nestas seitas?

RESPOSTA : Não se pode negar que tais fatos acontecem. Porém, mais freqüentemente recuperamos católicos viciados a sobriedade, quando acham apoio entre bons amigos e parentes, e sobretudo quando se associam aos Grupos "AA" (Alcoólatras Anônimos), espalhados em muitas cidades do Brasil e do mundo. Por outro lado, são conhecidos os alcoólatras, que alistando-se numa seita cristã, largaram o vício por algum tempo, e depois voltando ao mesmo, foram expulsos desta seita; e tendo vergonha de voltar à sua Igreja Católica, ficaram totalmente desamparados e desprezados.

a ) Quais são as causas do alcoolismo? Quais os meios de vencê-lo?

Os médios afirmam que algumas pessoas já nascem com a predisposição hereditária para o alcoolismo, e se não forem prevenidas e bem acompanhadas, facilmente caem no vício, sem darem-se conta disso. E o viciado é psiquicamente doente, dependente do álcool. Sente-se mal, quando não bebe. E para superar esta dependência doentia, é necessário muito força de vontade, que ele sozinho não acha. A boa Confissão e freqüente comunhão dar-lhe-iam esta ajuda, mas ele quase sempre as evita. Os grupos "AA" ele nem os conhece, ou não existem por perto. E, quando nesta situação, alguns "crente" lhe estendem a mão, mostrando-lhe amizade, respeito e esperança, então ele os aceita e colabora, e esta força psicológica conjunta, consegue vencer o vício. Repito: Não é neste caso graça divina, existente na seita, mas as forças psicológicas conjuntas, que alcançam a vitória sobre o vício. (Pois, na Igreja Católica, as fontes da graça Divina eram muito mais abundantes, mas não foram aproveitadas).
Ora, a Igreja Católica, fiel ao ensinamento da Bíblia, não pode proibir a todos o uso moderado das bebidas alcoólicas. Pois desde Noé até Jesus, o vinho (que contém álcool) misturado com água, era a bebida cotidiana destes povos. E o próprio Jesus mudou água em vinho nas bodas de Caná da Galiléia. A Igreja, porém, sempre condenou a embriagues e recomendou moderação; e aos viciados, ou propensos ao alcoolismo, recomenda, como os psicólogos, a abstinência total. O mesmo exigem também os grupos "AA", já que sem isso não há cura!

Quando, porém , apesar de todo esforço e apoio, o viciado não consegue livrar-se do alcoolismo, então a Igreja não o expulsa, mas recomenda tratá-lo com paciência, respeito e amor, como deve se tratar qualquer doente incurável. Só Deus, que conhece o íntimo do homem, tem o direito de julgá-lo. Para nós vale o preceito de Jesus: "Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados." (Lc 6,37).

b ) A mesma atitude mantém a Igreja Católica para com os fumantes. A Bíblia não oferece nenhuma base para proibir totalmente o fumo, - como o fazem muitos seitas. Pois, até a vinda de Jesus o fumo era desconhecido. Mas, acompanhando as pesquisas científicas da medicina, a Igreja taxa o costume de fumar, sobretudo o exagero, de pecado contra o 5o. Mandamento da Lei de Deus, já que ele estraga a saúde e encurta a vida. Além disso, esbanja o dinheiro, que o cristão devia usar para finalidades mais dignas.

voltar ao índice

21 . ESPIRITISMO E CRISTIANISMO

PERGUNTA : Pode um cristão ser espírita ou umbandista e freqüentar suas sessões?

RESPOSTA : Não !
a ) O espiritismo nega 40 verdades essenciais da doutrina cristã; ensina reencarnação; afirma a aparição dos espíritos do além, evocados pelos médiuns, e ensina muitas outras heresias opostas à doutrina cristã, negando principalmente o poder salvador de Jesus Cristo.

Falando mesmo de Santos, de caridade, de oração e boas obras, o espiritismo segue apenas as orientações se seu codificador, Allan Kardec, que (no seu livro de Médiuns, 2a. edição, pag. 336) recomenda iludir os cristãos, aceitando no começo suas convicções para depois, pouco a pouco lhas tirar.

Já o famoso escritor espiritista no Brasil, Dr. Carlos Imbassahy, escreve claramente: "Nem a Bíblia prova (para nós) coisa alguma... O espiritismo não é um ramo do cristianismo, como as demais seitas cristãs. Não assenta seus princípios nas Escrituras (Sagradas)... A nossa base é o ensino dos espíritos. Daí o nome espiritismo." (À margem do Espiritismo, pág. 219).

Daí vale para os cristãos a advertência de Jesus: "Cuidai-vos dos falsos profetas que se apresentam em pele de ovelha, mas por dentro são lobos vorazes."(Mt 7,15).

b ) O que diz a Bíblia sobre as práticas espíritas?

RESPOSTA: Lemos em Dt 18,9-14: "Não se achará no meio de ti quem pratique a adivinhação, o sortilégio, a magia, o espiritismo, a evocação dos mortos: porque todo homem que fizer tais coisas constitui uma abominação para o Senhor."

Lev 20,6-27: "Se uma pessoa recorrer aos espíritas, adivinhos, para andar atrás deles, voltarei minha face contra essa pessoa e a exterminarei do meio do meu povo." "Qualquer mulher ou homem que evocar espíritos, será punido de morte."

c ) Nas sessões espíritas, há realmente contatos com espíritos do além?

RESPOSTA : Não! Eis um de muitos exemplos. Uma senhora nascida na Argentina, mas residente, há anos, em Curitiba, narra o seguinte:
"Faz alguns anos morreu minha filha. Os espíritas me procuraram, prometendo-me que me poriam em comunicação com ela. Eu, aflitíssima como estava, aceitei e fui à sessão. Quando o chefe dos trabalhos me anunciou a presença dela, comecei, é claro, a falar em espanhol, língua essa que , em casa, nos era mais familiar. Mas para meu grande desapontamento, minha filha havia esquecido o espanhol e somente sabia falar português. Minha decepção cresceu de ponto, atingindo o clímax, quando pedi que ela me dissesse, para maior garantia de identificação, o apelido que ela tinha em casa. Até seu próprio apelido ela havia esquecido. Isto era demais. Levantei-me indignada, lançando em rosto dos responsáveis pela sessão, essa verdadeira palhaçada que estavam cometendo comigo. Em conseqüência disso, não quero nem falar em Espiritismo."

A revista norte-americana, "Womans Companion", para experimentar a veracidade ou mentira dos médiuns espíritas, inventou uma história sobre um tal soldado George Bertlett de 27 anos, falecido na invasão de Okinawa, que deixou a viúva, Bárbara, com dois filhos e 5.000 dólares.

Agora os repórteres desta revista, disfarçados, perguntaram a 20 diferentes médiuns espíritas, em nome da viúva Bárbara: O que devia fazer com os 5.000 dólares; e se devia casar-se novamente, com um funcionário do banco e ir morar em Nova York.

As respostas dos médiuns eram todas diferentes, às vezes contraditórias e fantásticas. Mas nenhum médium declarou: "Não consigo comunicar-me com o espírito de seu marido, porque este não existe, nem a inventada viúva !" - E só esta resposta teria sido a verdadeira !

Para quem quiser aprofundar o conhecimento do espiritismo, recomendamos os livros de Edvino A. Friderichs: "Onde os Espíritos baixam", "Caixinha de perguntas", "Panorama da Parapsicologia" e "Casas Mal-as-sombradas".

Para ser adquiridos em: Centro Latino-Americano de Parapsicologia, Av. Leonardo da Vinci, 2123 (Jabaquará) CEP.: 04313-002 - São Paulo, SP. Fone: (011) 577-9451, ou em: Livraria Editora Pe. Reus - Cx.P. 285 - Rua Duque de Caxias, 805 CEP.: 90010-282 - Porto
Alegre - RS.

voltar ao índice

22 . ORIGENS DE ALGUMAS IGREJAS E SEITAS CRISTÃS

PERGUNTA : São todas as Igrejas cristãs iguais e fundadas por Cristo?

RESPOSTA : Não! Somente uma Igreja foi fundada por Cristo e confiada a Pedro e seus legítimos sucessores - os Papas (como já foi provado neste livro, na base da Bíblia). Por isso ela, desde os primeiros séculos, foi chamada Igreja Católica - quer dizer UNIVERSAL - para todos.

Todas as igrejas ou seitas cristãs têm seu fundador e a data de sua origem. Eis as datas de algumas delas:

Protestantes - Luteranos: Fundados por Martinho Lutero (1484 - 1546) na Alemanha - sacerdote agostiano - que depois se casou com uma ex-freira.

Batistas: Por John Smith, clérigo anglicano, na Inglaterra e Horlanda, no Século XVII. No Brasil desde 1871.

Presbiterianos: Por John Knox, sacerdote católico, contagiado pela doutrina de Lutero e Calvino. Na Escócia, em 1560.

Congregacionistas: Por Robert Brawne, clérigo anglicano, na Inglaterra em 1600.

Metodistas: Por John Wesley, na Inglaterra, em 1727.

Anglicanos Episcopais: Pelo rei da Inglaterra, Henrique VIII, em 1534, pelo "Aro de supremacia Régia". Obcecado pela paixão, casou-se 8 vezes, mandando executar algumas de suas ex-esposas.

Adventista : Por William Miller - Estados Unidos, em 1831. Agricultor, sem estudos, predisse algumas vezes o fim do mundo, sem efeito!

Testemunhas de Jeová: Por Charles Taze Russel, Estados Unidos, em 1874. No Canadá, em pleno Tribunal jurou conhecer a língua grega. Sendo-lhe apresentado o Novo Testamento em grego, foi convencido de perjúrio. Sua mulher divorciou-se dele em 1897, acusando-o de adultério com duas mulheres, e de maus tratos.

Igreja Apostólica: por Eurico Matos Coutinho, que chama a si mesmo de "bispo". Morava em São Paulo, Brasil.

Pentecostais e Assembléia de Deus: por pastores de cerca de 100 congregações diferentes dos Estados Unidos, em 1914.

Evangelho Quadrangular: é um ramo de Pentecostalismo, iniciado por Harold Williams, nos Estados Unidos, e promovido no Brasil desde 1940.

Congregação Cristã no Brasil: Por Luís Francescou, em 1910, em Platina - Paraná, Brasil. Depois estabeleceu-se entre os migrantes italianos em São Paulo.

Mormons ou Igreja dos Santos dos Últimos Dias: Fundação fantástica de José Smith, em 2830, nos Estados Unidos.

Observação: Aos que desejarem aprofundar a maioria das questões acima, recomenda-se o livrinho de Pe. Estevão Bettencourt, O.S.B., "15 Questões de Fé" - Editora Santuário, Cx. P. 4 - 12.570 - Aparecida - SP.


voltar ao índice


Prezado Leitor !

Se, lendo esse livrinho, você ficou mais convencido que o Espírito Santo - o Espírito da Verdade é um só (e não dividido em 30.000 espíritos sectários e contraditórios) e que como Cristo prometeu, Ele continua atuando pelos Apóstolos e seus legítimos sucessores (apesar de seus pecados e fraquezas humanas), na Igreja Católica, a fim de reunir (e não dividir ! ) na mesma verdade e no mesmo amor, todos os homens de boa vontade, - então torne-se também seu apóstolo! Compre e ofereça esse livrinho, ou empreste, a seus parentes, amigos, vizinhos,... para que sejam mais confirmados na Fé, como ainda àquele, que já abandonou, ou está em perigo de abandonar a única verdadeira Igreja de Cristo. Reze por ele, para que o Bom Pastor o reconduza a seu Rebanho e à casa comum do Pai Celeste.

O Autor (Pe. Vicente Wrosz, SVD)

Fonte:
O Tesouro - Boa Nova - Bíblia Católica
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: