sexta-feira, 21 de março de 2014

Tibieza, inimiga da alma.

SOBRE A TIBIEZA

Não há estado mais perigoso para a Salvação que a Tibieza; porque o tíbio pode facilmente viver em culpa grave; e como se não conhece por tal, como há de dar remédio ao seu pecado?

Viver em culpa grave e não saber que vive nela, que maior perigo para salvação eterna?

O tíbio apenas foge dos pecados que lhe representam graves, e não faz caso algum das faltas leves; sem temor nem remorso as comete todos os dias; por preguiça vai deixando muitas vezes as devoções ou santos exercícios que lhe estão marcados por seu diretor espiritual; faz sem atenção as suas orações, sem emenda as suas confissões, sem fruto suas comunhões. Vai vivendo numa certa insensibilidade, sem aspirar as virtudes maiores, nem tratar de chegar a um estado mais perfeito; e desta sorte pouco a pouco vem a cair num grande fastio e aborrecimento as coisas espirituais; e daí a pouco passos ei-lo em culpas graves, e sem ele o conhecer nem entender!

No serviço de Deus, para ele já tudo é frouxidão; o julgo do senhor torna-lhe pesado e insuportável; já se vai soltando e entregando as coisas do mundo; já não considera nas verdades eternas como antes; já se não conhece nem entende a si mesmo, nem tão pouco atende a Deus, nem faz as coisas por Deus; Já sem escrúpulo algum se mete nas ocasiões perigosas; se pratica o bem, é por natural inclinação; se cumpre com alguns atos de piedade, é só por costume; pouco caso faz em agradar a Deus e em tudo lhe desagrada; depois já vai cometendo pecados veniais com claro conhecimento e de propósito como quem diz; Eu bem sei que é pecado e que ralha o confessor e o pregador: mas vai-se fazendo, nunca será grande pecado.

Ó grande cegueira! Pois não sabes que um pecado, por mais leve que seja, é uma ofensa a Deus? E ofender a Deus um pequeno mal, nada lhe importará? Não negues a fé que professas! Antes morrer que pecar; antes cair no fogo do inferno, que ofender a Deus com a mais leve culpa.

Finalmente lá vai o tíbio tendo aversão as pessoas espirituais e fervorosas; porque a virtude e fervor destas repreende sua vida já desconcertada e relaxada; ao mesmo tempo se vai juntando com pessoas desmoralizadas, que de todo lhe tiram estes bons sentimentos que ainda lhe restavam; depois de todas estas desgraças forma para ti uma consciência falsa e nela vive sem escrúpulo algum, sem remorso e sem temor!

A cujo abrigo nutre em si aversões ocultas, invejas venenosas, apegos terrenos, um espírito de murmuração, um fundo de amor próprio, e outras coisas graves, que ele não conhece por tais; e então vivendo em uma falsa paz, com a sua consciência bem sossegada, falsamente persuadida que em tudo isso não há culpa grave, quando muitas vezes serão centos de pecados, e grave; que estado mais arriscado e mais terrível! Viver na tibieza em culpa grave sem saber que vive nela; ir assim enganado ao inferno!...



Livro Missão Abreviada
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: