quinta-feira, 13 de março de 2014

Relato de um ex-islâmico que se tornou cristão.

O Testemunho de Bassam

Vivo no Médio Oriente. Nasci muçulmano, e quando tinha 18 anos, tornei-me membro dum dos grupos islâmicos, visto que eu tinha um parente que era uma dos líderes do grupo. Eu pensava que estava a fazer tudo em favor de Deus, levando em conta o que eu sabia Dele por esta altura. Depois de algum tempo, comecei a ter algum treino no uso de armas e na construção de explosivos. Eu sentia-me desconfortável com o que estava a fazer - ferindo pessoas em nome de Deus. Eu pensava que ou eu ou os membros do grupo haviam entendido mal os ensinamentos de Deus.

Comecei outra vez a estudar o Alcorão e a Tradição - com a ajuda de um dos líderes do grupo, mas sem lhe dizer o motivo para o meu estudo - para ver o que eu não tinha entendido. Depois de 2 anos, eu estava perplexo com o que tinha descoberto. Descobri que o islão não é o percurso pacífico até Deus, tal como eu acreditava, mas pelo contrário, era muito violento. Se *eu* teria que estabelecer a vontade de Deus de qualquer maneira, mesmo matando pessoas, então este não poderia ser o caminho de Deus.

Nunca coloquei a hipótese de algum dia vir a abandonar o islão em favor de outra religião, no entanto eu estava certo que o islão não me estava a levar até Deus. Eu tive uma espécie de quebra durante algum tempo quando descobri que tudo o que havia acreditado estava errado. Comecei a tomar drogas e a não falar de Deus. Foi então que eu conheci um Cristão que não sabia assim muito da Teologia Cristã mas que tinha muito amor pelos outros, independentemente de quem os outros eram. Um dos seus amigos (que era membro do mesmo grupo do qual eu havia feito parte) disse que ele tinha que ser morto porque ele era um Cristão, e porque ele não tinha pago a "Jiziah" (imposto que, segundo o Alcorão, os Cristãos e os Judeus a viver num estado islâmico eram forçados a pagar) mas isso não impediu o Cristão de amar esse homem e de lidar com ele de forma profissional.

Inicialmente, eu não sabia que ele era Cristão, e quando fiquei a saber, fiquei surpreendido; tudo o que eu havia aprendido durante toda a minha vida sobre os Cristãos, lendo os escritos islâmicos e as opiniões de Maomé sobre eles, havia-os rebaixado de forma bem vincada. Pedi a este amigo se ele me poderia arranjar uma cópia da Bíblia. Depois de dar início à minha leitura, vi que havia uma diferença enorme entre o que está escrito na Bíblia e o que eu havia ouvido as pessoas a dizer dela (quer tenham sido muçulmanos ou até Cristãos nominais).

Eu fiquei profundamente impactado com uma coisa, nomeadamente, com o ensinamento de que não há ninguém excepto Jesus que é justo; até aqueles que eram chamados de povo de Deus, tais como David, Jacó, Abraão e os doze apóstolos, haviam feito algo de errado. A Bíblia está cheia de pecados e transgressões por parte das pessoas, excepto Jesus. Ele mesmo disse aos Seus inimigos "Qual de vocês me convence de pecado?" (João 8:46a), mas ninguém foi capaz de responder. Até Judas, que O traiu e O entregou às autoridades para que Ele fosse morto, disse "Pequei ao trair Sangue Inocente" (Mateus 27:4).

Para além disso, Pôncio Pilatos, o governador Romano que eventualmente O condenou à morte, disse "Porquê? Que mal fez Ele? Não achei nada NEle digno de morte." E o centurião que testemunhou a morte de Jesus disse "Certamente, este Homem era Inocente!" Ele [o Senhor Jesus] impactou-me de forma profunda exibindo o exemplo mais elevado do ser humano, revelando-Se como Alguém que realmente merecia ser Seguido.

Demorei algum tempo até finalizar a leitura da Bíblia. Depois de um ano de batalha interior, decidi que eu queria seguir a Deus tal como Ele Se revelou em Cristo e não como alguém dizia que Ele era. Orei a Ele e Ele fez-Se presente. Pela primeira vez na minha vida senti que Deus esta presente; dizer que esse foi um sentimento estranho é um eufemismo. Eu estava tão feliz e tão triste. Feliz por saber que Ele estava ali e triste por me aperceber do que havia perdido. Senti uma paz imensa e queria que este sentimento nunca acabasse. Ainda me lembro desta primeira vez que eu orei; corri para fora do quarto porque pela primeira vez senti a Presença de Deus.

Desde então, eu tenho-O seguido, e Ele mudou a minha vida. Abandonei as drogas e tornei-me numa pessoa totalmente nova para todas as pessoas que conheço; mas tal como eu disse, eu vivo no Médio Oriente onde todas as pessoas pensam que estão certas e todos os outros estão errados. Devido a isso, tive alguns problemas com a minha família e eles expulsaram-me de casa. Tal como Jesus disse "E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão." (Mateus 10:21) foi isto que aconteceu comigo.

O meu pai entregou-me às forças de segurança e eles prenderam-me e lançaram-me na prisão por ter abandonado o islão. Passei por maus momentos por lá visto que eles torturaram-me para me forçar a regressar ao islão. Usaram choques eléctricos e espancamentos, e deixaram-me toda a noite pendurado pelos pulsos. Depois de um ano, fui colocado numa prisão solitária onde fiquei quase um ano. Mas eu não podia negar Aquele que me deu vida.

Hoje em dia, estou fora da prisão e saí da minha casa e do meu país visto que ainda sou procurado por lá por ter abandonado o islão. Ainda caminho com Jesus e amo-O porque Ele me amou primeiro, e deu a Sua Vida na cruz por mim. Eu sabia desde o princípio que teria problemas. Afinal, não disse Ele a Paulo "E Eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo Meu Nome"? (Actos 9:16)

Hoje estou livre de tudo. Tenho uma esposa amorosa que conheci depois de sair da prisão, e que me tem apoiado em tudo o que eu faço para Deus, mas o mais importante para mim é a minha segurança eterna de que estarei com Ele para sempre, independentemente do que aconteça. E como resultado disso, resolvi dedicar a minha vida a dizer as outras pessoas do Seu grande amor por nós. Tal como Ele me ordenou:

Não temas, mas fala, e não te cales; Porque Eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade. (Actos 18:9-19)

Sintam-se à vontade para me escrever se querem saber mais. Bassam.
- See more at: http://perigoislamico.blogspot.com.br/#sthash.76z5SZPx.dpuf

Agora, o original em inglês, já que há pessoas que acessam estas postagens do oriente islâmico (apesar de haver um bom programa tradutor no blog). Ao final, link com uma lista (em inglês) de islâmicos que se tornaram cristãos e seus relatos.
---------------------------
Bassam's Testimony

I live in the Middle East. I was born as a Muslim, and at the age of 18 I became a member of one of the Islamic groups, as I had a relative who was one of the leaders of this group. I thought I was doing everything I could for God as I knew him at this point.

After a short time I started to get some training in using guns and making explosives. I wasn't very comfortable with what I was doing - hurting people for God's sake. I thought that either I or the group had misunderstood the teachings of God. I started to study the Qur'an and the Hadith all over again, (with the help of one of the leaders of the group, without telling him my real reasons for studying) to see what I had missed. After a couple of years I was astonished at what I found. I found that Islam is not the peaceful path to God, as I used to believe; on the contrary, it's so violent. If *I* have to establish God's will by any means possible, even by killing people, I said it can't be the way to God.

I never considered myself leaving Islam for anything else, yet at this point I was sure that it wasn't leading me to God. I had a kind of breakdown for some time when I found that every thing I had believed in wasn't right; I started doing drugs, and not talking about God at all.

Then I met a Christian who didn't know much of the Christian theology but who was full of love to others, whatever and whoever they are. One of his friends (who was a member of the same group that I had been involved in) said about him that he must be killed because he was Christian and didn't pay "Jiziah" (tax levied on Christians and Jews in an Islamic state, according to the Qur'an), yet this didn't stop him loving this man or dealing with him professionally. Initially I didn't know he was Christian, and when I found out I was surprised; everything I had learnt all my life about Christians from my reading of Islamic writings and Muhammad's opinion about them put them down very much. I asked this friend if I could have a copy of the Bible.

After starting to read the Bible I found a very big difference between what is actually written in the Bible and what I had heard people (Muslims and even nominal Christians) say about it.

I was really struck by one thing in the Bible, namely the teaching that no one is righteous but Jesus; even those who were called God's people like David, Jacob and Abraham, the twelve apostles - everyone has done something wrong. The Bible is full of the sins and wrongdoing of all people, except Jesus. He himself said to his enemies "Which of you convicts me of sin?" (John 8:46a), and no-one responded. Even Judas Iscariot, who delivered him up to the authorities to be killed, said "I have sinned in betraying innocent blood." (Matthew 27:4) In addition, Pontius Pilate, the Roman governor who eventually did sentence him to death, said "Why, what evil has he done? I have found in him no crime deserving death." And then a centurion who witnessed Jesus's death said, "Certainly this man was innocent!" He struck me as the highest example of a human being, one who really deserved to be followed. It took me some time till I finished the whole Bible. After about one year of hard struggle with myself, I decided that I wanted to follow God as He shows himself in Christ, not as anyone else says He is.

I prayed to Him and He was here; for the first time in my life I felt that God was here, and to say it was a very strange feeling for me would be an understatement. I was so happy, so sad. Happy to know he is here and sad for what I had missed. It felt very peaceful and I wanted this feeling to last for good. I still remember this very first time I prayed; I ran out of the room because for the first time in my life I felt the Presence of God. I have been following Him since then. He changed all my life. I went off drugs; I became a whole new person to every one that I know, but as I said before I live in the Middle East where every one thinks that he IS RIGHT and every one else is wrong, so I had some trouble with my family and they kicked me out of the house. As Jesus says "Brother will deliver up brother to death, and the father his child, and children will rise against parents and have them put to death" (Matthew 10:21) and that is what happed with me.

My father delivered me to the Security Forces and they arrested me and put me in prison for converting out of Islam. I had a very bad time there, as they tortured me to force me to return to Islam. They used electric shocks, beatings, and hanging me from my wrists all night. After few week of this I was put in solitary confinement for almost a year. But I couldn't deny the one that gave me life. Now I am out of jail and I have left my home country as I am still wanted there for apostasy from Islam. I am still walking with Jesus, and I love Him because He loved me first and put Himself on the cross for me. I knew from the very beginning that I was going to have some trouble; didn't He say about Paul "for I will show him how much he must suffer for the sake of my name." (Acts 9:16)

Now I am free from everything. I have a lovely wife whom I met after getting out of prison, and who is supporting me in everything I do for God, but the most important thing for me is I have my eternal assurance that I am going to be with Him for ever, whatever might happen. And as a result I decided to spend my life telling people about his great love to us. As he ordered me "Do not be afraid, but speak and do not be silent; for I am with you, and no man shall attack you to harm you; for I have many people in this city." (Acts 18:9, 10)

Please feel free to write me if you want to know more.

Bassam

From: http://answering-islam.org/Testimonies/bassam.html

More muslims who have become Christians: http://answering-islam.org/Testimonies/index.html
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: