sábado, 8 de março de 2014

A FARSA DO DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES.

A GRANDE FARSA DO DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES .

FONTE: http://contrafeminismo.blogspot.com.br/2013/03/a-grande-farsa-do-dia-internacional-das.html


O Dia da Mulher é atribuído à história de uma greve ocorrida em Nova Iorque, em 1857, onde 129 operárias faleceram depois dos patrões terem supostamente incendiado a fábrica ocupada. Tal data foi sugerida para ser o dia internacional da mulher por Clara Zetkin , dirigente do Partido Social Democrata Alemão , durante a 2ª Conferência da Mulher Socialista em 1910 , cinquenta e três anos depois .

Eu sei que você , feminista bisbilhoteira , está subindo pelas tamancas só por causa da imagem , mas sinto lhe informar , ( mentira , estou nem aí ...hehehehe ) que o deboche não é um tripudio sobre cento e vinte e nove mulheres mortas em incêndio por um singelo motivo ....ESSE DESASTRE , DEVIDO À CONFLAGRAÇÃO , NUNCA EXISTIU ! . Achou que a gente não iria descobrir , não é ?!

A menção original à greve, sem nenhum dos pormenores que serão acrescentados no futuro , aparece no jornal do Partido Comunista Francês na véspera do 8 de Março de 1955 , já detonando o dia do suposto ocorrido, a menos que o jornal tivesse videntes ou viajantes do tempo em sua redação mas eles não podem , respectivamente, prever ou viajar para um futuro que nunca ocorrerá, ou que ocorreu, sei lá .

A origem dessa farsa está em duas paralisações ocorridas também em Nova Iorque, em 1909/1910 , numa greve de costureiras, e em 1911 numa greve de trabalhadoras de uma fábrica de tecelagem onde aconteceu um incêndio que originou uma morte, motivando uma reinvidicação por melhores condições de segurança no ambiente de trabalho .Tal fato foi politizado por jornais esquerdistas dos EUA

A canadense Renée Côté , em seu livro ''curtamente intitulado'' , O Dia Internacional da Mulher – Os verdadeiros fatos e datas das misteriosas origens do 8 de março, até hoje confusas, maquiadas e esquecidas, de 1984 ,

Ela confirma que essa greve inexistiu. É um mito criado em cima da confusão com as greves de 1910; de 1911, nos EUA; e cita uma de 1917, na Rússia, importante na escolha da data.

Este livro, da autora canadense Renée Côté ficou esquecido por diversos motivos. O livro de Renée é considerado antiacadêmico, anticonvencional. Mas, mais do que a forma, o que fez o livro cair em esquecimento é o que ela afirma, que incomoda muita gente. Ela prova , ao longo de 240 páginas, que as certezas criadas pelos movimentos feministas da segunda onda , a respeito do surgimento do 8 de Março, são pura ficção.

Em meados dos anos 60 e nos anos 70, o mito das mulheres queimadas vivas estava consolidado. Ligeiramente foi feita a síntese de uma greve que nunca existiu, a de 1857, com as anteriormente já referidas , outras duas, de costureiras, que ocorreram em 1910 e 1911, em Nova Iorque além de uma greve que houve em Petrogrado em 1917 , precisamente no dia 23 de fevereiro no calendário russo ( o dia da mulher na Rússia é esse ) que corresponde ao dia 8 /03 , no calendário ocidental .

Mas então , por que inventaram essa tragédia , por que não criaram esse dia sem fazer essa celeuma de desastre ? Justamente para propaganda anti-capitalista , nas cabeças desses jornalistas , para aumentar o fato com motivo de criar comoção e gerar mais força na mensagem .

Esse mito foi solidificado em plena década de 60 , decênio muito conturbado , em pleno auge da Guerra Fria , e o movimento feminista tem algumas ramificações , de sua origem, que vieram do socialismo ( as outras vieram da 'Women of Ku Klux Klan' como pode-se visto neste LINK ) . Clara Zetkin, desde 1890, logo após a fundação da internacional socialista, começou a luta das mulheres visando a integrá-las à causa esquerdista visando a que elas tomassem lugar na luta de classes, na revolução socialista vindoura .

Com tudo isso , a idéia de um massacre mitológico de mulheres em solo dos EUA , seria uma propaganda contra o governo de Washington , e por extensão ( na cabeça dos esquerdistas ) contra o capitalismo . A gasolina perfeita para a segunda onda feminista originada que já estava se manifestando naquelas bandas. .

Portanto , se alguma feminista vier com esse papo de 129 mulheres queimadas no dia 8 do mês de março do ano de 1857 , tenha certeza de que essa pessoa está te chamando de otário ou querendo reduzí-lo ao mesmo nível de desonestidade da parte dela. É pagadinha da malandra , ráááá ! Ié-ié !
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: