sábado, 21 de abril de 2012

Tiradentes: herói ou traidor?



Tiradentes, patrono da PMMG, seria realmente um herói? Vejamos.

Tiradentes fez tudo o que um militar não deveria ter feito. Conspirou contra a Coroa, a quem devia fidelidade e a quem servia com o derramamento do próprio sangue se fosse preciso.

Intentou um movimento elitista de independência que não tinha qualquer respaldo popular (na época, não havia meios de comunicação social para doutrinar as pessoas para seguirem ideologias imbecis como a maçônica). Para o povo, trocar de governo ou de governante não faz muita diferença: ele nada tem a ganhar com isso mesmo, talvez (e geralmente) tenha a perder.

Como não havia essa coisa de brasileiros e portugueses (já que éramos todos súditos da mesma rainha), um movimento separatista soava tão estranho quanto dizer hoje que os mineiros (habitantes do estado brasileiro de Minas Gerais) não se consideram brasileiros,teriam uma identidade própria, que nada os uniria - nem mesmo culturalmente - ao resto do Brasil e que promoveriam uma insurreição (financiada por algum governo estrangeiro em troca de futuros privilégios para suas empresas e sua política externa) para livrarem-se da opressão do governo federal, que os esmaga com seus impostos e leis tirânicas para tomar todos os seus recursos e dar vida luxuosa à corte de corruptos que administra este país (muito mais corruptos, parasitas e imorais do que a antiga corte portuguesa), para substitui-los por políticos ainda mais desonestos.

Aliás, os enriquecidos com o ouro (vulgarmente conhecidos como "inconfidentes")se rebelaram contra o quinto (tributação do ouro em 20%). Imagine hoje, em que pagamos 30% de ICMS, a mesma proporção de IR, inúmeros ISSs e contribuições, etc., para bancarmos um "Estado-Babá" (que totalitariamente dirige todas as áreas da vida humana), corrupto e ineficiente, que legisla, julga e age em causa própria, contrariando a vontade popular que diz representar e que não cumpre a vontade do soberano Cristo Rei, a qual é de promover a paz, a prosperidade, o bem espiritual e material dos seus súditos.

Tiradentes participou de uma conspiração contra a Coroa, um governo legítimo, mentiu, dissimulou, estaria disposto a pegar em armas para defender uma liberdade maçônica que nunca existirá e depois tirou onda de sincero e defensor da verdade, dando mil vidas se tivesse pela utopia libertária (pagou com a vida pela insolência e pela crença maçônica, cujos tentáculos malditos já se lançavam nestas bandas). Só não disse quantas vidas estaria disposto a tirar, como o fizeram seus amiguinhos sanguinários da revolução francesa. Poucos anos depois, um sistema judiciário sério condenou-o e ordenou sua execução (naquela época, mesmo com recursos a todas instâncias judiciais possíveis, o conspirador foi julgado, condenado e executado em menos de 3 anos - algo que não ocorre na república, a prostituta que trai Cristo Rei, libertando Barrabás e mandando Cristo ao Calvário).

Coisas muito piores ocorrem em nossa maldita república hoje e nem uns dias de prisão são concedidos para nossos milhões de corruptos!

Parte do nosso ouro não vai mais a Portugal. A aristocracia de sangue foi trocada pela aristocracia do dinheiro.

A república faz pior:

uma riqueza muito maior vai para contas da corte corrupta republicana na Suíça ou em paraísos fiscais;

enriquece banqueiros em Londres, Genebra ou Nova York;

é o pai dos pobres (que mima com demagogia em troca de votos) mas é a mãe dos ricos (que mima para terem campanhas políticas financiadas e apoiadas - em troca de benesses e privilégios) e a madrasta das classes intermediárias (ou se vira rico, tendo que vender a alma ao demônio para isso, ou torna-se pobre, comendo o pão que o diabo amassou antes de virar cliente do governo);

dá lucros e dividendos a empresários de inúmeros outros países;

prende cidadãos honestos atrás de seus muros e suas janelas com grades e solta bandidos graças à frouxidão legislativa e judiciária penal e processual penal (tudo em nome da liberdade!);

alinha-se econômica e politicamente ao imperialismo chinês;

permite a intromissão da ditadura mundial da ONU e suas políticas atéias e anticristãs,

e depois temos a cara de pau de falarmos em independência e soberania(só se for de Cristo Rei e soberano), liberdade (para bandido e para o mal), igualdade (todos ficarão pobres, menos a corte financista) e fraternidade (só entre amigos, acionistas da mesma empresa ou companheiros de partido político). E ainda comemoramos tudo isso com um feriado!

Não, Tiradentes, que levantou essa maldita bandeira maçônica (razão do feriado, já que o governo desta Terra de Santa Cruz, depois de D.João VI, caiu em mãos maçônicas), inimigo dos poderes dignos e legítimos, mereceu a morte que teve. Mentiroso, dissimulado, desleal, sanguinário, iludido, um calhorda, um pulha, ele não nos serve como herói, nem os covardões com quem se juntou. Que ele nos lembre que a quem dá a partida para a corrida atrás da utopia e das ideologias humanas é o diabo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: