sábado, 30 de julho de 2011

Mosteiro da Santa Cruz: parte II.


O ambiente é de grande paz! O cheiro dos pinheiros é maravilhoso. A temperatura variava entre 6ºC e 22ºC (fim de julho)- geralmente entre 8 e 12 à noite e 12 a 18 de dia. Dias ensolarados ou nublados. Vento suave. O silêncio (regra!) era suavemente quebrado pelo balir dos carneiros ou pelos ofícios de oração em canto gregoriano (matinas, laudes, primas, terças, médias, noas, vésperas, completas, além da Missa Tridentina - rito do século XVI, belíssimo!), sempre em latim. Tudo marcado a toques de sino. As atividades se iniciam às 03:40 da manhã e terminam às 19:30, com as completas. Daí até as primas (terminadas às 08:00 do dia seguinte), o grande silêncio deve ser observado. Sem silêncio, não há vida interior; sem vida interior, a alma não vive.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar: